Conteúdo

Matchmaking da Playmaker - Após o UFC 259, os casamentos de quais lutas fazem sentido?

9 de março de 2021

(por Matheus Morais)
 

No último sábado (06/03), ocorreu um dos maiores eventos da história do UFC. O UFC 259 contou com três disputas de cinturão e um card repleto de estrelas. Apesar de alguns fatos inesperados, como a vitória de Aljamain Sterling por desqualificação, a opinião geral dos fãs foi de que o evento entregou o esperado.

A partir de um card repleto de grandes atletas, há diversas lutas interessantes que poderiam ser agendadas no futuro. Confira!

Jan Blachowicz vs Glover Teixeira

Como reportamos no domingo (07/03), Dana White confirmou que a próxima defesa de cinturão do polonês Jan Blachowicz será contra o brasileiro Glover Teixeira (#1 da categoria meio-pesado do UFC). Mesmo com a confirmação por parte do UFC, a luta era mais do que esperada pelos fãs. Glover renasceu como uma fênix em sua carreira e, com cinco vitórias seguidas, era o desafiante claro ao cinturão. Com a vitória sobre Thiago “Marreta” Santos no fim do ano passado, Glover vem com muita confiança e esta luta promete entregar aos fãs um clássico.
 

Israel Adesanya vs Vencedor de Robert Whittaker vs Paulo Costa ou Darren Till vs Marvin Vettori

Apesar de parecer que a Playmaker não saiu de cima do muro nesse casamento de lutas, a próxima defesa do cinturão peso-médio por Israel Adesanya depende do resultado de duas lutas importantes. Se Paulo “Borrachinha” Costa (#2 da categoria peso-médio do UFC) vencer, não deveria ganhar outra chance de disputar o título imediatamente, após a derrota avassaladora contra Adesanya no ano passado (a menos que o resultado da outra luta seja um empate). Se o vencedor for Robert “The Reaper” Whittaker (#1 da categoria peso-médio do UFC), outra disputa pelo título seria merecida independente do resultado da outra luta, dado que Whittaker viria de três vitórias sobre grandes nomes da categoria (Darren Till, Jared Cannonier e Paulo Costa). Quanto à segunda luta, caso Paulo Costa vença, o vencedor de Darren Till (#4 da categoria peso-médio do UFC) e Marvin Vettori (#5 da categoria peso-médio do UFC) deveria ter a chance de disputar o título.
 

Amanda Nunes vs Valentina Shevchenko

A próxima defesa de cinturão de Amanda Nunes deveria ser na categoria peso-galo do UFC. A divisão, no entanto, não possui uma clara desafiante ao título (com Aspen Ladd, Yana Kunitskaya e Julianna Peña tendo apenas uma vitória consecutiva). Parece fazer sentido agendar a aguardada terceira luta entre possivelmente as duas maiores lutadoras da história do MMA feminino. O UFC não deveria aguardar tanto, dado que Amanda pode eventualmente se aposentar, se não tiver mais desafios. Valentina está no auge da carreira. Apesar de ter uma luta marcada contra a duríssima Jéssica Andrade em 24 de abril deste ano, a subida de categoria parece fazer sentido nesse momento.
 

Aljamain Sterling vs Petr Yan

Casamento de luta mais fácil do card. Apesar do final decepcionante do confronto entre os dois no UFC 259, a próxima luta certamente deve ser uma revanche. Não há como o UFC negar a Petr Yan disputar novamente um cinturão que foi seu (e estava sendo por quarto rounds) até um erro grotesco. A revanche promete. Quem perde com isso é Cory Sandhagen e os demais lutadores de uma das melhores categorias do UFC, que devem aguardar outro confronto entre os dois.
 

Islam Makhachev vs Kevin Lee

Apesar de Islam Makhachev (#14 da categoria peso-leve do UFC) provavelmente desejar um lutador mais ranqueado, o UFC deveria aproveitar a oportunidade de agendar o aguardado confronto contra Kevin Lee (#11 da categoria peso-leve do UFC). Houve algumas tentativas no passado de agendar essa luta e a troca de farpas entre ambos foi marcante. O confronto promete, sendo ambos bons wrestlers com bom jogo em pé. Apesar de termos falado na última edição do “Matchmaking da Playmaker” que Kevin Lee deveria enfrentar Thiago Moisés, o UFC não deveria perder a chance de marcar esse confronto entre Kevin Lee e Islam Makhachev.
 

Drew Dober vs Thiago Moisés

Para compensar o fato de nossa estrela em ascensão brasileira, Thiago Moisés, ter perdido seu adversário em razão do “Matchmaking da Playmaker” dessa semana, o UFC poderia agendá-lo contra Drew Dober. Apesar do americano também não estar ranqueado na divisão, vem de derrota para um nome importante da categoria e uma luta contra Dober seria um passo a frente na carreira de Moisés (além do grande confronto que seria).
 

Aleksandar Rakic vs Vencedor-Dominick Reyes vs Jiri Prochazka

Com a grande vitória conquistada sobre o brasileiro Thiago “Marreta” Santos, Aleksandar Rakic (#4 da categoria meio-pesado do UFC) deveria enfrentar o vencedor do confronto entre Dominick Reyes (#3 da categoria meio-pesado do UFC) e Jiri Prochazka (#5 da categoria meio-pesado do UFC), que será realizado no dia primeiro de maio deste ano. O confronto marcará um embate entre dois dos melhores lutadores da categoria, lutando por se posicionar no topo da divisão. Ao vencer o número dois da categoria, a Rakic restaria enfrentar o vencedor deste confronto, de olho em uma futura disputa de cinturão.
 

Thiago Santos vs Anthony Smith

Apesar da derrota para Aleksandar Rakic, Thiago “Marreta” Santos (#2 da categoria meio-pesado do UFC) ainda é um dos melhores lutadores desta categoria do UFC. Analisando os demais lutadores do ranking, uma luta interessante seria a revanche contra Anthony “Lionheart” Smith (#6 da categoria meio-pesado do UFC). Ambos se enfrentaram em fevereiro de 2018, ainda quando lutavam na categoria peso-médio. Marreta saiu vencedor na ocasião por nocaute. Smith deu entrevistas dizendo que a revanche é muito importante para ele e a luta promete, dado que ambos mudaram muito desde aquele confronto.
 

Dominick Cruz vs Frankie Edgar

Com vitória sobre Casey Kenney, Dominick Cruz (#11 da categoria peso-galo do UFC) se recuperou de duas derrotas seguidas e deve enfrentar alguém do top-10 da categoria. O UFC deveria aproveitar a oportunidade e agendar uma luta contra Frankie Edgar (#7 da categoria peso-galo do UFC), que vem de derrota para Cory Sandhagen. Seria um duelo dos sonhos para os fãs de MMA, que puderam acompanhar por alguns anos a dominância de Dominick Cruz e de Frankie Edgar nas categorias peso-galo e peso-leve, respectivamente. Seria um duelo entre lendas do esporte.