Conteúdo

Massacre de Buffalo, Show de Mahomes, Heinicke cada vez melhor, zebras e mais; tudo sobre os jogos do primeiro horário da semana 4

3 de outubro de 2021

(por Jefferson Castanheira e Bruno Fugazza)
 

Confira o que de mais importante aconteceu nos jogos do primeiro horário do domingo nesta semana 4 da NFL.
 

Giants conseguem virada improvável e vencem os Saints, em New Orleans, na prorrogação 

Os Giants estragaram a festa que seria o retorno dos Saints a New Orleans após a passagem do Furacão Ida com uma vitória na prorrogação após estarem perdendo por 21 a 10. A grande decepção foi a defesa dos Saints, que vinha jogando muito bem na temporada, mas permitiu a Daniel Jones fazer a melhor partida de sua carreira com 28/40 para 402 jardas, 2 TDs e uma conversão de dois pontos (mais 1 TD que não entrou para a estatística, pois o WR sofreu fumble dentro da endzone e recuperou a bola), incluindo um passe para TD de 54 jardas para Saquon Barkley (52 jardas corridas em 13 tentativas e 1 TD + 54 jardas recebidas e 1 TD). Já o ataque dos Saints pareceu finalmente encaixar. Jameis Winston fez boa partida (17/23 para 226 jardas e 1 TD), Alvin Kamara correu para 120 jardas em 26 tentativas e Taysom Hill correu para 28 jardas e 2 TDs.
Os Saints saíram perdendo por 7 a 0, mas em seguida encontraram seu ritmo e anotaram 21 pontos contra três dos Giants e pareciam ter a vitória encaminhada, liderando por 21 a 10 faltando menos de 10 minutos para o final. Mas, após anotarem um TD de 54 jardas na primeira jogada de seu drive e converterem 2 pontos, os Giants diminuiriam para 21 a 18. Após novo punt dos Saints, Daniel Jones  liderou um drive para FG de Graham Gano, que empatou a partida em 21 a 21.
Na prorrogação, os Giants receberam a bola primeiro, e não deram chance aos Saints, conseguindo um longo drive que terminou em TD corrido de Saquon Barkley para liquidar a fatura.

Final: New York Giants 27 x 21 New Orleans Saints
 

Em mais uma otima exibição de Dak Prescott, Cowboys batem os Panthers

Dak Prescott passou para 4 touchdowns e 0 INTs contra a defesa dos Panthers, que chegava na semana 4 como a melhor da NFL em números, Zeke Elliot correu para mais jardas hoje do que nas três primeiras semanas do ano somadas (143 jardas contra 135), Trevon Diggs conseguiu mais duas interceptações (chegando a 5 em apenas 4 jogos em 2021) e com a ótima exibição de suas estrelas, os Cowboys impuseram a primeira derrota dos Carolina Panthers na temporada.
Carolina não pôde contar com dois de seus melhores jogadores por lesão: Christian McCaffrey no ataque, e o rookie CB Jaycee Horn na defesa. Sam Darnold teve mais uma partida sólida (26/39 para 301 jardas, 2 TDs, 2 INTs e 2 TDs corridos), mostrando que parece estar na direção correta para reerguer sua carreira, mas não foi o suficiente.
Os Panthers (3-1) agora enfrentam mais um adversario da NFC Leste na semana 5, recebendo os Eagles no próximo domingo. Já os Cowboys (3-1) viajam para Nova York onde enfrentarão os Giants em jogo divisional.

Final: Carolina Panthers 28 x 36 Dallas Cowboys

 

Jets derrubam os Titans

Candidata a partida mais surpreendente dessa semana, o belo jogo entre New York Jets e Tennesse Titans terminou com prorrogação e vitória do tão dito pior time da AFC East, e um dos mais fracos de toda NFL. E muito disso se deve a uma produtividade muito reduzida do ataque dos Titans e também de sua defesa, que viu o WR dos Jets Corey Davis jogar solto na secundária e na zona média. Ryan Tannehill lançou pra quase 300 jardas (298), completando 30 de 49 tentativas, com um TD anotado. Derrick Henry tentou ajudar seu time e teve mais uma boa partida com 157 jardas corridas e 1 TD, mas os Jets – que tiveram sua maior reação no último quarto, empatando e virando o jogo, viram Zach Wilson se virar bem dentro e fora do pocket e acionar em campanhas relâmpago (que tiveram ajuda de penalidades contra os Titans, como uma Pass Interference de 47 jardas) a grande reação da partida. Com o empate no tempo regulamentar, os Jets pontuaram na primeira campanha da prorrogação com um FG de 22 jardas de Matt Ammendola. Na campanha com extrema necessidade de pontuação para evitar a derrota, os Titans não conseguiram avançar também para a endzone, e deixaram seu destino na mão (ou nos pés) de Randy Bullock, que não converteu um FG de 49 jardas, dando a vitória para NY.

Final: Tennessee Titans 24 x 27 New York Jets
 

Browns batem os Vikings na “Punt Party”

Foram 13 punts na partida entre Cleveland e Minnesota, que viram seus ataques sofrerem diante de defesas fortes e que cederam poucos espaços para os adversários. Mas Baker Mayfield e seus dois RBs, Nick Chubb e Kareem Hunt, foram cruciais e mais efetivos, assim como Rashard Higgins, que também foi peça chave para a vitória. De todo modo, a defesa dos Browns, comandada por Myles Garrett, atravessou as trincheiras e não deixou Kirk Cousins jogar, forçando Three and Outs e Turnovers on Downs. A única pontuação dos Vikings foi justamente numa conexão de Cousins com Justin Jefferson, ainda no primeiro quarto. De lá para o final do jogo, showdown defensivo dos Browns e conversão de dois pontos logo de cara no primeiro TD realizado pela equipe. Cousins foi interceptado uma vez e também marcou apenas uma vez, enquanto Mayfield liderou sua equipe acionando mais o jogo terrestre, que foi a grande diferença da partida.

Final: Cleveland Browns 14 x 7 Minnesota Vikings
 

Sem Lei do Ex, Colts batem Dolphins de Brissett

Apenas o New York Jets tem piores começos de temporada desde 2009 entre as semanas 1-4, além do Miami Dolphins, que mais uma vez começa uma temporada com muita dúvida e com os mesmos problemas de sempre – como a infame linha ofensiva absolutamente fraca. Sem deixar nenhuma chance para o rival, o Indianapolis Colts viu seu jogo corrido funcionar com Jonathan Taylor, assim como Carson Wentz, que lançou para 2 TDs e nenhuma interceptação, com 24 passes completos de 32, somando 228 jardas. Mo Allie Cox foi o alvo de Wentz e recebeu os dois touchdowns do QB dos Colts. Brissett também anotou 2TDs na partida, um para o TE Jacoby Brissett e outro para Devante Parker, mas o fraco jogo corrido dos Dolphins unido com a deficiência máxima de sua OL e a inesperada ineficiência defensiva do time fez com que Miami amargurasse sua terceira derrota seguida na temporada. Sem qualquer chance em nenhum momento da partida, os Dolphins viram os Colts conquistarem a primeira vitória da temporada mais uma vez em casa, no Hard Rock Stadium.

Final: Indianapolis Colts 27 x 17 Miami Dolphins
 

Máquina ofensiva dos Chiefs abate as águias da Philadelphia

Como uma engrenagem, sem parar nenhum instante, o Kansas City Chiefs acabou com o Philadelphia Eagles em uma partida de ‘scoring’ alto. Com a vitória, o técnico Andy Reid agora é o único da história da NFL a ter mais de 100 vitórias em dois times diferentes na liga. A vitória foi o máximo símbolo da conexão de Tyreek Hill e Patrick Mahomes, que juntos combinaram para 11 recepções, 3 TDs e 186 jardas – inclusive, Mahomes terminou a partida com 5 TDs (sendo outro para Darrel Williams e para Jody Fortson). Jalen Hurts teve boa partida contra a secundária dos Chiefs, que ainda precisa de mais reforços para se transformar em uma defesa de elite tão quanto o ataque forte e proeminente, mas isso também vale para os Eagles que deixaram a ofensividade de Kansas tomar conta da defesa. Com a falta de um bom jogo terrestre, Hurts dedicou o ataque dos Eagles muito mais em jogadas aéreas, terminando com a derrota apesar de boa performance de 32/48 passes convertidos, 387 jardas e 2TDs. 

Final: Kansas City Chiefs Chiefs 42 x 30 Philadelphia Eagles
 

No Mercy! Buffalo Bills massacra o Houston Texans

Foi quarenta a zero. Só isso basta para descrever o quanto cruel o Buffalo Bills foi em cima dos Texans. Nas últimas três partidas vitoriosas de Buffalo, o time está 118-21 em pontuação, e dessa vez viu a defesa funcionar como um relógio e o ataque ser tão nocivo como uma bomba atômica. Josh Allen terminou a partida com 20/29 de passes completos, somando 248 jardas, 1TD e por incrível que pareça, uma interceptação. Stefon Diggs recebeu 114 dessas 248 jardas, enquanto Dawson Knox foi o responsável por colocar os passes de Allen na endzone. Davis Mills, QB dos Texans, foi interceptado em quatro oportunidades e terminou a infame partida com 11/21 de passes completos e 87 jardas. Não há sinal de vida em Houston.

Final: Houston Texans 0 x 40 Buffalo Bills
 

Amargo, Heinicke bom é Heinicke gelado! WFT bate Falcons

Taylor Heinicke deixou um gosto ruim na boca dos torcedores do Atlanta Falcons com uma partida excelente. O QB de Washington terminou a partida com 23/33 passes completos e 3 touchdowns, fazendo o ataque do time da capital funcionar muito bem – ao contrário da defesa que sempre teve desempenho marcante. Aliás, falando na defesa, Chase Young está há 4 jogos sem realizar nenhum sack, a maior seca da sua curta carreira. Antonio Gibson correu bem com a bola e ajudou Heinicke a flexibilizar o ataque de Washington, que teve desempenho aéreo sólido com McLaurin e McKissic sendo cruciais nas recepções. Matt Ryan tentou de tudo e teve uma ótima partida com 4TDs anotados, mas talvez a baixa taxa de passes completos pode ter contribuído para a falência do time, convertendo apenas 25 de 42 passes para seus alvos. O ponto é que o alvo principal de Ryan foi Cordarrelle Patterson, que recebeu 3 dos 5 TDs. A vitória de WFT se concretizou em um ótimo último período, forçando os Falcons a devolverem a bola em toda posse ofensiva e verem Heinicke colocar água no chopp de Atlanta, com dois TDs nos últimos 15 minutos.

Final: Washington Football Team 34 x 30 Atlanta Falcons
 

Ursos acima dos Leões! Chicago vence Detroit com facilidade

Todos sabemos que Jared Goff não é um QB Elite e dificilmente será ainda em sua carreira, e seus números comprovam isso tanto quando jogava nos Rams quanto agora defendendo os Lions. Com baixa consistência e química de Goff com a linha ofensiva de Detroit, os Bears não tiveram nada com isso e amassaram no jogo corrido com David Montgomery sendo o principal destaque, com dois touchdowns e 106 jardas disparadas. Justin Fields ainda tenta se adequar a NFL e lançou 209 jardas e 1 INT, com 11 passes completos de 17 tentados. Detroit não conseguiu pontuar nos primeiros 30 minutos de partida, enquanto os Bears foram construindo a vitória aos poucos, solidificando-a no terceiro quarto. A defesa funcionou e não permitiu qualquer chance aos Lions, que vão sem freio no momento para a ‘1st Round Pick' do Draft de 2022.

Final: Detroit Lions 14 x 24 Chicago Bears