Conteúdo

Marina Rodriguez dá mais um passo rumo ao “title shot”, Cerrone é nocauteado novamente e mais; Confira os principais fatos do UFC deste sábado (8)

9 de maio de 2021

(por Rafael Lima)
 

O UFC "Rodriguez vs Waterson” teve a queda de três lutas por motivos médicos, a última delas foi a da nossa Amanda Ribas, que testou positivo para Covid-19 na véspera do evento, ficando impossibilitada de lutar contra Angela Hill. Com isso, o card teve apenas nove combates, sendo a maioria deles decidido pelos árbitros laterais. Confira como foi o evento.
 

Card Principal
 

Na superação! Marina Rodriguez vence Michelle Waterson por decisão unânime

Marina Rodriguez tinha muito a perder, já que aceitou a luta em cima da hora, é melhor ranqueada do que Michelle Waterson e, em caso de derrota em seu primeiro evento principal, poderia descer muitos degraus no objetivo de disputar o cinturão peso-palha, mesmo tendo que lutar nos moscas pelo tempo de preparação.

Apesar de todas as dificuldades, Marina lutou com inteligência, usou bem a envergadura e conseguiu dominar os três primeiros rounds, pois achou bem a distância, apresentou um volume de golpes muito maior, sofreu poucos ataques e soube usar chutes e socos com muita precisão.

No quarto assalto, finalmente Waterson conseguiu levar para o chão e, apesar de não ter apresentado muita contundência, foi superior. Já no último round desta batalha, Marina Rodriguez, mesmo num ritmo mais lento, conseguiu acertar golpes limpos no corpo da adversária, que por sua vez, acertou bons chutes, no assalto mais equilibrado do confronto. 

Vitória indiscutível da brasileira que merece enfrentar alguém do top 3 para se colocar de vez na trilha do cinturão. Alô Joanna Jedrzejczyk!
 

Lenda em má fase! Alex Morono vence Donald Cerrone por nocaute técnico no primeiro round

Donald “Cowboy” Cerrone, de tantas batalhas e vitórias no Ultimate, se tornou o atleta a entrar mais vezes no octógono mais famoso do mundo, igualando Jim Miller, com 37 presenças. Porém, a fase está longe do auge e o Cowboy, pela sexta vez consecutiva, não teve seu braço levantado no final do embate. 

Logo de cara, Alex Morono foi para cima de Cerrone, soltando o jogo com um bom volume de golpes. O veterano não conseguia achar a distância e sofria golpes pesados. Um direto de Morono balançou Cerrone, a partir daí, foi o início do fim, e com uma variação de socos, ele abalou demais a lenda, forçando o árbitro a encerrar o combate. 
 

Estratégia perfeita! Neil Magny vence Geoff Neal por decisão unânime

Num duelo muito esperado, que já havia sido cancelado, aconteceu diferente do que alguns poderiam prever. Quem esperava a agressividade de Geoff Neal prevalecendo, assistiu a estratégia perfeita de Neil Magny, que dominou os três rounds pontuando, indo bem na luta agarrada e garantindo a vitória de forma segura e tranquil
 

Na base da segurança! Marcos Pezão vence Maurice Greene por decisão unânime

Marcos Pezão precisava fazer uma luta de segurança contra Maurice Greene para se recuperar de sua última derrota no Ultimate, porém, no início do combate ambos trocaram golpes pesados, mas logo o brasileiro colocou a estratégia em prática e fez o que precisava fazer para vencer, botando o duelo para baixo em cada um dos três rounds e controlando o confronto praticamente do início ao fim. 
 

Não deu para o Brasil! Gregor Gillespie vence Carlos Diego Ferreira por nocaute técnico no segundo round

Carlos Diego Ferreira foi bem no início do combate, apresentando um bom volume na luta em pé com belas combinações. Com cotoveladas duras, Diego quase encerrou o embate no primeiro round. Porém, no segundo round, Gregor Gillespie colocou a luta no chão e, com tempo, dominou as costas do adversário. Na reta final, com golpes duros na cabeça, Gillespie obrigou o árbitro a encerrar o duelo.


Batalha sangrenta! Phil Hawes vence Kyle Daukaus por decisão unânime

Phil Hawes conseguiu sua terceira vitória consecutiva com grande volume de luta em pé, tentativa de "Von Flue choke”, forte overhand e muita iniciativa ao longo dos três rounds. O duelo sangrento seguiu e perdurou os três rounds, com vitória clara de Hawes, que pede passagem para lutas maiores no evento.
 

Card Preliminar
 

Caiu a invencibilidade! Mike Trizano vence Ludovit Klein por decisão unânime

Klein apresentou boas sequência e atuou bem no contra-ataque, mas Mike Trizano batia mais forte. O duelo foi equilibrado, mas com o terceiro round favorável a Trizano de maneira mais clara, os juízes laterais deram a vitória a ele.
 

Outro invicto que conhece a derrota! Jun Yong Park vence Tafon Nchukwi por decisão majoritária

A luta foi bastante disputada com ambos investindo em combinações e colocando um bom ritmo. Porém, os golpes baixos de Tafon Nchukwi o fizeram perder um ponto, algo primordial para a derrota. Que poderia ter sido até antes do tempo, pela guilhotina bem ajustada de Park, que só não teve sucesso porque o round final acabou.
 

No talento do Jiu Jitsu brasileiro! Carlston Harris vence Christian Aguilera por finalização no primeiro round

O guianês radicado no Brasil, Carlston Harris mostrou que o jiu jitsu está em dia. Moçambique, como é conhecido, levou a luta para onde se sente mais confortável e, com menos de três minutos de combate, finalizou com um belo triângulo de mão que deixou o americano apagado. Tudo isso na sua estreia no evento.