Conteúdo

Novo cinturão para o Brasil! Glover Teixeira faz história e é campeão meio-pesado do UFC; Petr Yan conquista o título interino e mais 

30 de outubro de 2021

(por Rafael Lima)
 

Que evento! Antes de abordar o UFC 267, gostaria de ressaltar o quanto momentos como o deste sábado são especiais. Esse esporte é realmente fantástico e consegue proporcionar os mais diversos sentimentos para quem assiste ou trabalha com isso. Glover Teixeira é um dos lutadores mais “gente boa” do UFC e aos 42 anos demonstrou perseverança na carreira e muita inteligência na luta para conquistar o tão sonhado cinturão do Ultimate. 

Além do Glover, está edição do UFC consagrou Petr Yan novamente campeão do peso-galo, mesmo que agora tenha sido de foram interina, e grandes atuações como as de Islam Makhachev e Khamzat Chimaev, que deram verdadeiros shows. 

Confira tudo sobre esse evento tão especial para nós brasileiros: 

Card Principal 

Mais um cinturão para o Brasil! Glover Teixeira venceu Jan Blachowicz por finalização no segundo round

Chegou a hora que todos os fãs brasileiros de MMA esperavam, Glover Teixeira, aos 42 anos, tendo a chance de trazer o cinturão meio-pesado do UFC para o Brasil. Do outro lado o campeão Jan Blachowicz, que bate forte, tem um poderoso jogo em pé e também sabe lutar no chão, porém, neste quesito, está claramente abaixo do brasileiro. A promessa era de um duelo tenso, num choque de estilos, em que Glover teria que provar mais do que nunca seu poder de absorção e a capacidade de derrubar e finalizar o oponente. 

Logo no início após pequena trocação, Glover Teixeira cravou Jan Blachowicz no chão. O brasileiro se manteve por cima tentando fazer pressão na nuca do polonês dentro da guarda do campeão, soltando golpes de maneira confortável, senhor do round.

No segundo assalto Blachowicz começou melhor, acertando bons jabs. Quando parecia que o polonês tinha mapeado o jogo do brasileiro, pois conseguia defender as quedas, Glover acertou um cruzado que balançou o campeão. Jan Blachowicz tentou voltar para a luta, mas o brasileiro colocou o combate no chão, caiu montado, foi para as costas e rapidamente encaixou o mata-leão que valeu o cinturão meio-pesado do Ultimate, se tornando o lutador mais velho a ser campeão na era moderna do UFC. 

 

O verdadeiro campeão! Petr Yan venceu Cory Sandhagen por decisão unânime 

Primeira disputa de cinturão da noite. Petr Yan, que perdeu o título por desqualificação para Aljamain Sterling, quando vencia claramente o combate, ganhou a chance de retomar a “cinta”, mesmo que de forma interina, para unificar contra o americano posteriormente numa revanche. Mas, para isso, o russo precisava passar por Cory Sandhagen, um dos mais habilidosos pesos-galo do UFC, completo com bom poder de absorção e muita técnica em pé. A expectativa era de um lutaço!

Cory Sandhagen começou melhor, achou a distância e acertou mais golpes. Com mais envergadura, o americano era o agressor, porém, Petr Yan é bastante fechado e tem a mão pesada, deixando o clima de tensão no ar. Sandhagen caçava Yane desferia um belo arsenal, não dando chances ao ex-campeão de contra-atacar. 

O confronto retornou para o segundo assalto com Sandhagen desferindo mais golpes, mas Petr Yan caminhava mais pra frente, colocando potentes chutes baixos e médios. O duelo era bastante equilibrado, com o americano apresentando mais volume de luta, mas o russo fazia as investidas mais contundentes. Parcial difícil de pontuar. 

O duelo seguiu em alto nível, Sandhagen controlava a distância e continuava usando a envergadura, mas, mesmo assim, ambos soltavam belas combinações, em outra parcial parelha. Em uma das trocações francas, Petr Yan acertou uma bomba num rodado de direita completando com a esquerda que levou o americano ao chão. O russo tentou martelar no chão, mas Sandhagen conseguiu sobreviver e voltar de pé, perdendo o terceiro round, mas se mantendo no jogo.

Petr Yan seguia crescendo no combate, o ex-campeão entrava no raio de ação e desferia golpes potentes, que minavam o americano. Sandhagen sentiu a luta em pé e passou a tentar quedas, porém, sem efetividade. Em pé, Yan passou a fazer um monólogo até o fim da parcial. 

No último round Petr Yan seguiu andando para frente, dominando o centro do octógono e, mesmo mais e econômico nos golpes, acertava muito mais o oponente, que ciscava bastante, mas não conseguia ser contundente. Yan continuou sendo mais agressivo e, mesmo com uma troca de golpes plásticos no fim, nada mudou, e o cinturão interino ficou com o russo. 

 

Fácil demais! Islam Makhachev venceu Dan Hooker por finalização no primeiro round

Islam Makhachev, peso-leve em ascensão com estilo muito parecido com o do amigo Khabib Nurmagomedov, foi para Abu Dhabi enfrentar seu maior desafio até aqui, Dan Hooker, que é mais experiente e muito versátil. O vencedor lutou para entrar definitivamente na rota do cinturão desta categoria que é possivelmente a mais empolgante do UFC.

Dan Hooker começou melhor em pé, soltando mais o jogo, porém, Islam Makhachev rapidamente colocou o combate para baixo, caindo por cima. A partir daí, Makhachev controlou e fez a transição para o braço, pegando uma Kimura justa e perfeita, que quase quebrou o braço de Hooker. Olho vivo neste russo, que conquistou seu nono triunfo seguido e tem condições de rapidamente buscar o cinturão. 

 

Morno! Alexander Volkov venceu Marcin Tybura por decisão unânime 

Duelo entre pesos-pesados europeus de estilos diferentes. Alexander Volkov, especialista na luta em pé, contra Marcin Tybura, que prefere a luta agarrada. O vencedor se colocaria na rota do cinturão, tendo a garantia de um Top 4 na sequência. 

Ambos começaram trocando socos potentes, com Alexander Volkov levando a melhor. O combate seguiu morno, até que o russo caiu por cima e dominou a primeira parcial por cima no chão. 

Os dois voltaram no segundo assalto trocando golpes abertos, se atingindo francamente, mas sem poder de nocaute. Apesar do especialista ser Volkov, Tybura foi quem acertou mais golpes, mas faltou combinar mais socos.

No terceiro assalto a falta de mobilidade seguiu. Ambos continuaram trocando socos sem muita efetividade, mas dessa vez o russo iniciou melhor. Do meio para o fim Volkov passou a acertar sequências limpas, que apesar de não terem poder de nocaute, garantiram pontos preciosos para o ex-campeão do Bellator, que levou a vitória. 

 

Monstruoso! Khamzat Chimaev venceu Li Jingliang por finalização no primeiro round 

Após um tempo parado pela COVID-19, que o afetou ferozmente, Khamzat Chimaev, um dos maiores prospectos do UFC, voltou sob desconfiança ao octógono mais famoso do mundo. Todo mundo sabe da sua capacidade, porém, ninguém sabia o que esperar pós-covid. Do outro lado um adversário bom na luta em pé, Li Jingliang, perigoso chinês em ascensão, que prometia quebrar o hype do adversário. 

Khamzat Chimaev começou rapidamente buscando a luta agarrada, após golpear ele foi para as costas. Chimaev seguiu com o massacre e depois passou o braço para ajustar o mata-leão e apagar Li Jingliang de forma sensacional. Que atuação!

 

Respeitou e ganhou! Magomed Ankalaev venceu Volkan Oezdemir por decisão dos juízes 

No primeiro duelo do card principal, expectativa de luta agressiva. Magomed Ankalaev tem a maior sequência de vitórias entre os meio-pesados e costuma dominar seus combates, porém, do outro lado, Volkan Oezdemir é muito agressivo, com um grande poder de nocaute, o que tornava o duelo interessantíssimo.

Volkan Oezdemir começou muito melhor o combate, suas combinações entravam limpas, abalando Magomed Ankalaev, que parecia não esperar tamanho volume de golpes. Uma joelhada do suíço foi bem absorvida pelo russo que conseguiu clinchar para segurar um pouco o ritmo de Oezdemir. Ambos voltaram de pé e finalmente Ankalaev conseguiu uma bela esquerda, causando um knockdown, mas Oezdemir bateu e voltou. Os dois voltaram se estudando mais para encerrarem um round bem equilibrado. 

Os lutadores voltaram para o segundo assalto com muita energia, trocando golpes logo de cara. O melhor deles foi um direto de esquerda de Magomed Ankalaev, que fez Volkan Oezdemir caminhar para trás. O russo tinha a melhor distância e, mesmo sem tanta contundência, acertou mais golpes e dominou a parcial. Ankalaev ainda tentou derrubar Oezdemir no final, mas, mesmo sem conseguir, levou o round.

Na etapa final o ritmo de Oezdemir caiu mais e Ankalaev, mesmo sem um grande volume de golpes, acertava sequências com golpes fortes, a maioria na defesa do adversário, mas controlava as ações. O russo “lutou com o regulamento embaixo dos braços” e, mesmo com Oezdemir tentando alguns chutes no final, Ankalaev conseguiu a vitória claramente. 

 

Destaques do card preliminar

Amanda Ribas e Virna Jandiroba fizeram um combate equilibrado, mas que foi vencido de maneira clara por Amanda, mais rápida e melhor em pé.

Já Elizeu Capoeira teve grande performance contra Vyacheslav Kiselev e só não nocauteou porque o juiz foi irresponsável de não ter parado. 

Já os outros dois brasileiros, não conseguiram vencer. Ricardo Carcacinha começou melhor, mas sofreu a virada de Zubaira Tukhugov, enquanto Allan Puro Osso fez uma luta duríssima diante dr Tagir Ulanbekov, que deu a impressão de ter vencido. 

Vale ressaltar também os belos nocautes de Michael Oleksiejczuk e Lerone Murphy, sobre Shamil Gamzatov e Makwan Amirkhani.

Veja todos os resultados do UFC 267:

Card Principal

Glover Teixeira venceu Jan Blachowicz por finalização no segundo round
Petr Yan venceu Cory Sandhagen por decisão unânime
Islam Makhachev venceu Dan Hooker por finalização no primeiro round
Alexander Volkov venceu Marcin Tybura por decisão unânime 
Khamzat Chimaev venceu Li Jingliang por finalização no primeiro round
Magomed Ankalaev venceu Volkan Oezdemir por decisão unânime 

Card Preliminar

Amanda Ribas venceu Virna Jandiroba por decisão unânime 
Zubaira Tukhugov venceu Ricardo Carcacinha por decisão unânime 
Albert Duraev venceu Roman Kopylov por decisão unânime 
Elizeu Capoeira venceu Benoit Saint-Denis por decisão unânime 
Michal Oleksiejczuk venceu Shamil Gamzatov por nocaute técnico no primeiro round
Lerone Murphy venceu Makwan Amirkhani por nocaute no segundo round
Andre Petroski venceu Hu Yaozong por finalização no terceiro round
Tagir Ulanbekov venceu Allan Puro Osso por decisão dividida