Conteúdo

Lukaku salvador! Sem brilho, Chelsea sofre para vencer o Zenit, de Malcom e Claudinho

14 de setembro de 2021

(por Layo Lucena)

Chelsea e Zenit fizeram a sua estreia na fase de grupos da Champions League de 2021-22, em uma partida realizada no Stamford Bridge. Porém, se você esperava uma goleada dos atuais campeões, foi surpreendido por um confronto em muitos momentos equilibrado, em que os ‘Blues’ precisaram de Romelu Lukaku para conquistar os três pontos em casa.

Primeiro tempo morno

Sem Kanté, o Chelsea teve muitas dificuldades, tanto no ataque quanto na defesa. Com pouca criatividade do meio para frente, a equipe da casa cansou de tocar de um lado para o outro, algo que foi muito recorrente na primeira etapa. Sem movimentação e com uma lentidão fora do normal, o setor ofensivo dos donos da casa dependiam muito de Lukaku. Mas o camisa nove foi muito bem marcado pelo sistema defensivo do Zenit, sendo “anulado” durante 45 minutos.

Por outro lado, o time russo chegou algumas vezes com perigo, principalmente em rápidos contra-ataques. Com a dupla Malcom e Claudinho, ex-RB Bragantino, puxando os ataques, o Zenit precisava de poucos passes para pegar o Chelsea "desprevenido", mas ao chegar próximo a grande área dos ‘Blues’, a equipe da Rússia não conseguiu “quebrar” a marcação da zaga do Chelsea, que prevaleceu em quase todos os lances do primeiro tempo.

Durante os primeiros 45 minutos, tanto Chelsea quanto o Zenit não criaram quase nada. No total, as duas equipes somaram sete finalizações (cinco para o Chelsea e duas para o Zenit), sendo duas delas em direção ao gol - um chute para cada lado. No quesito posse de bola, porém, o Chelsea foi superior com 65% contra 35% dos visitantes.  

Lukaku neles, finalmente

O segundo tempo começou como terminou a primeira etapa. O Chelsea com mais posse, mas sem construir uma chance clara de gol, e o Zenit apenas se defendendo e apostando em contra-ataques rápidos, que assustaram a torcida presente no Stamford Bridge.

No entanto, tudo mudou aos 69 minutos de partida. Após tocar de um lado para o outro, Azpilicueta, cansado da sequência de passes monótonos, resolveu cruzar na área. A bola saiu da ponta direita e achou Lukaku na área. O belga, entre os zagueiros, conseguiu se posicionar muito bem e colocou a cabeça na bola. A cabeçada precisa “matou” qualquer chance do goleiro Kritsyuk no lance. Um a zero Chelsea.

Após o gol era de se esperar que a equipe da casa se lançasse ao ataque, para ampliar o placar, mas não foi isso que aconteceu. O Chelsea, sim, teve a posse, mas não criou ou assustou Kritsyuk o restante da partida, mesmo com o Zenit lento, pois o time cansou na metade final do segundo tempo. Mesmo assim, os Blues não saíram do um a zero.

Fim de jogo: Chelsea 1 x 0 Zenit

O Chelsea volta a atuar na Champions League no dia 29 de setembro, contra a Juventus, na Itália. Também no dia 29, o Zenit recebe o Malmo, da Suécia, na próxima rodada da fase de grupos da competição.