Conteúdo

Lukaku rouba cena no clássico, Chelsea bate Arsenal e segue 100% na Premier League

22 de agosto de 2021

(por Isaac Simões)

Um domingo (22) de festa para Romelu Lukaku e o Chelsea. O novo camisa 9 dos Blues foi o nome do clássico londrino no Emirates Stadium, marcando logo na estreia. Além disso, o belga foi decisivo para o gol de Reece James que garantiu a vitória por 2 a 0, pela segunda rodada da Premier League.

A vitória manteve os Blues com 100% de aproveitamento no inglês com seis pontos conquistados. Por outro lado, o Arsenal conheceu sua segunda derrota consecutiva, o que pode custar o emprego do técnico Mikel Arteta.

Na próxima rodada, o clube de Stamford Bridge vai ter outra pedreira pela frente, encarando o Liverpool em Anfield, sábado (28), às 13h30 (horário de Brasília). Mais cedo, às 08h30 (horário de Brasília), os Gunners vão medir forças com o Manchester City, no Etihad Stadium.

Lukaku mostra seu cartão de visita

Mal começou o jogo e o Chelsea impôs seu ritmo dentro de campo. Muito pragmático, o Arsenal sequer assustou o gol de Mendy, enquanto os Blues dominavam as ações, comandado por Romelu Lukaku.

Empolgado e esbanjando boa forma, Lukaku abriu o marcador aos 14 minutos. Ele começou a jogada, como pivô, na sequência, Kovacic lançou Reece James na direita, e o lateral inglês cruzou na medida para o belga emendar para o fundo das redes. Chelsea 1 a 0.

Dando trabalho à marcação vermelha de Londres, Lukaku voltou a brilhar aos 34 minutos. Marcos Alonso avançou pela esquerda e buscou passe central, o camisa 9 fez um corta-luz enganando o defensor dos Gunners e a bola chegou a Mount. O camisa 19 serviu James, livre dentro da área, e o lateral finalizou com categoria. Chelsea 2 a 0.

Lukaku para em Leno

Na etapa final, o Chelsea diminuiu o ritmo, controlou o jogo e administrou o placar na maior parte do tempo. Contudo, o Arsenal teve uma única oportunidade logo aos seis minutos. Saka bateu firme, e Mendy espalmou.

Depois disso, só deu Blues, a exemplo do primeiro tempo. Caindo mais pela direita no segundo tempo, Lukaku seguiu chamando a atenção e desfilando em campo. Aos 11’, ele encontrou Mount na entrada da área, o meia bateu rasteiro e assustou Leno.

Vinte minutos depois, foi o próprio camisa 9 que obrigou o goleiro do Arsenal a brilhar. Mount devolveu a gentileza, levantou na medida para o belga e ele cabeceou forte para o gol. Leno, atento, espalmou com a ponta dos dedos e impediu a goleada.

Fim de papo no clássico londrino: Arsenal 0 x 2 Chelsea