Conteúdo

Liga "passa o pano" e LeBron James pega 1 jogo de suspensão. Isaiah Stewart leva duas partidas

22 de novembro de 2021

(por Sérgio Viana)

LeBron James não é um jogador sujo. Começo esse texto com essa afirmação para dar a certeza a você fã da NBA, do basquete e da Playmaker Brasil, que vamos analisar os fatos. Não é de hoje que a liga tem tomado decisões no mínimo duvidosas quando precisa punir o comportamento dos jogadores.

No jogo de ontem (21), na cobrança de um segundo lance livre, em uma disputa de rebote no início do terceiro quarto da partida, até então equilibrada e com o Detroit Pistons pressionando o Los Angeles Lakers, James e Stewart se enroscaram e o astro dos Lakers proferiu uma cotovelada contra o pivô dos Pistons.

Um lance que parecia de jogo, no replay, ficou claro o movimento intencional de cotovelo de James contra Stewart, a tradicional cotovelada, que acabou abrindo o supercílio de Stewart. Imediatamente Stewart foi tirar satisfação do lance, no que tem sido a tônica desse início de temporada, jogadores com os nervos à flor da pele e querendo resolver as questões de quadra como se estivessem na 5ª série.

A turma do deixa disso entrou em ação, mas quando provavelmente viu o sangue jorrar em seu rosto, ele se descontrolou, e parafraseando o Téo José, ele "queria por que queria" pegar Lebron de qualquer jeito. Cenas lamentáveis.

Logo após o jogo já se especulava qual seria a atitude da Liga. Nesta segunda-feira (22), com um pano novo, limpinho, a NBA suspendeu James por uma partida e Stewart por duas, e finaliza aquela passada de pano de mestre. Deixa eu pegar meu nariz de palhaço para continuar a escrever.

Não é de hoje que a Liga olha para quem está envolvido para tomar uma decisão. James já tinha sido alvo desse comportamento de dois pesos e duas medidas nos playoffs da temporada passada, quando rompeu o protocolo da COVID-19 e não sofreu punição (https://www.playmakerbrasil.com.br/noticia/dois-pesos-e-duas-medidas-lebron-james-quebra-protocolo-de-seguranca-e-saude-da-nba-mas-nao).

Os árbitros, caseiros ou não, olham para as estrelas na hora de apitar, vide os "imparciais" Scott Foster e Tony Brothers. A liga peca quando relativiza o episódio e pune o agressor com menos jogos que o agredido. Pior, multa o agressor em US$284.000,00 e o agredido em US$45.000,00! Até para os "lebronzetes mais fervorosos" e o torcedor Angelino mais fanático, fica difícil defender.

Não dá para deixar de trazer de volta toda a discussão que gira em torno do negócio NBA. Até quando a liga vai olhar a camisa para tomar suas decisões? Situações como essa afastam o fã?

"Disseram que LeBron James tentou descobrir o número de Isaiah Stewart após o jogo para se desculpar com Stewart novamente e deixá-lo saber que não era sua intenção machucá-lo", disse Shams Charania do The Athletic. "Seu olho se abriu totalmente", disse Dwane Casey a repórteres de Stewart. "Ele estava chateado com razão. Não acho que James seja um jogador sujo, mas isso os ajudou a vencer a partida." Completou.

É a primeira suspensão de LeBron na carreira, o episódio tomou uma proporção desnecessária, ficou maior por ter o astro envolvido, mas é justamente daí que deveria vir o exemplo. Lamentável.