Conteúdo

Leclerc sofre punição de dez posições após trocar componentes em seu carro

17 de junho de 2022

(por Mattheus Prudente)

A Ferrari sofreu mais um setback em sua disputa pelo título com a Red Bull. Charles Leclerc vai sofrer uma punição de de posições no grid após optar por trocar componentes em sua unidade de potência, e vai ter a sua pior posição de largada na temporada, já que ainda não largou fora do top 3 em 2022. 

Inicialmente, Leclerc trocou componentes em sua unidade de potência, mas nenhum que fosse gerar uma punição. No entanto, as investigações da FIA identificaram que Leclerc estava utilizando um novo ECU, que é a parte elétrica do carro que junta informações de todas as partes do carro, principalmente o motor. 

O abandono de Leclerc na semana passada, no GP do Azerbaijão, foi a segunda em três jogos para o monegasco, já que ele já havia sofrido um problema no motor na Espanha no mês passado. A Ferrari admitiu que os dois problemas poderiam estar relacionados, e trocou vários componentes da unidade de potência no Canadá, com a exceção do turbocompressor, que poderia gerar outra punição. 

Esses problemas de confiabilidade no carro da Ferrari fizeram a equipe ficar para trás na disputa contra a Red Bull, tendo 80 pontos de desvantagem no campeonato de construtores. Leclerc, por sua vez, caiu de primeiro para terceiro no campeonato de pilotos, sendo ultrapassado por Max Verstappen e Sérgio Pérez. 

No entanto, o monegasco continua confiante que ele pode fazer uma boa corrida de recuperação no Canadá, afirmando que o circuito dá muitas oportunidades de ultrapassagem. Além de Leclerc, Yuki Tsunoda é outro que receberá uma punição de dez posições no grid por mudar componentes em sua unidade de potência.