Conteúdo

Leclerc não bate e crava pole em casa. Sainz é segundo, com Pérez em terceiro

28 de maio de 2022

(por Bruno Braz)
 

O treino de classificação para o GP de Mônaco começou com sol em meio às nuvens, mas com tempo firme. A Haas não perdeu tempo e se mandou para a pista, sendo seguida por vários outros carros.

Os primeiros tempos estavam altos ainda, com Norris em primeiro com 1:15.8. Hamilton baixou na sequência para 1:15.4, mas as Red Bulls logo entraram em 1:14 baixo, com Verstappen na frente de Pérez por 0.074. A pista parecia mais lenta que no treino livre 3.

Em sua primeira volta rápida, Leclerc fez o terceiro tempo, mas que logo viraria quarto, com Magnussen pegando para si o terceiro lugar. Na sequência, Ocon pegou o terceiro lugar. Estava interessante.

Alonso apareceu em primeiro lugar, com 1:14.148. Valia um print screen de recordação para o espanhol. Mas Pérez foi o primeiro a baixar de 1:14, indo para a ponta com 1:13.292, tempo rigorosamente empatado por Sainz, que ficou temporariamente em segundo, por ter feito o tempo depois. Verstappen aparecia em terceiro, seguido por Alonso com um bom quarto lugar. Leclerc aparecia em décimo terceiro.

Com pouco mais de 9 minutos, Leclerc virou 1:12.939, indo para primeiro. Na sequência, na quinta volta do pneu, Leclerc baixou ainda mais, virando 1:12.569. Restavam 5 minutos, com Leclerc e Sainz com as duas primeiras posições, com as Red Bulls na sequência, mas 4 décimos atrás. Restando 2:25 para o fim, Tsunoda raspou o guard rail, causando bandeira vermelha. Estavam na zona de eliminação, Ricciardo, Ocon, Latifi, Tsunoda, e Zhou.

Certamente, haveriam pilotos que não conseguiriam abrir volta. O primeiro que não conseguiu, foi Hamilton, mas como já estava em oitavo, passaria para o Q2. Norris saiu de P15 para P4. Riccardo de P16 para P11. Os eliminados foram Albon, Gasly, Stroll, Latifi e Zhou.

Passaram na ordem: Leclerc,Sainz, Russell, Ocon, Norris, Verstappen, Pérez, Magnussen, Tsunoda e Vettel, fechando os 10 primeiros. Ainda passaram Ricciardo, Alonso, Hamilton, Schumacher e Bottas fechando os 15 que passaram para o Q2. A transmissão ainda mostrou um chilique de Stroll no rádio. Bem grande, por sinal.

Leclerc ainda soberano

O Q2 começou com Red Bull e Ferrari abrindo a fila de carros na saída do box. 1:12.551 foi o primeiro tempo marcado no Q2, por Verstappen. Porém, Pérez e Sainz colocam meio segundo em Max, com Pérez na frente. Leclerc também vem para 1:12.0, assim como Pérez e Sainz, indo para terceiro.

Depois das primeiras tentativas de todos os pilotos, figuravam na zona de corte Magnussen, Bottas, Tsunoda, Ricciardo e Schumacher. Restavam pouco mais de 8 minutos para o fim do Q2. Verstappen melhorou o tempo, mas seguia em quarto, 3 décimos atrás dos 3 primeiros. Na sequência, Leclerc foi o primeiro a entrar na casa de 1:11, virando 1:11.864, com o melhor tempo do fim de semana até então. Somente ele e Pérez entraram na casa de 1:11. O mexicano estava bastante forte nesse final de semana, estando até então, mais rápido que Verstappen.

Com menos de 3 minutos para o fim, Ricciardo pulou para décimo, vendo de longe, Norris em quarto. Com menos de 2 minutos, Ricciardo voltou para a zona de corte, caindo para décimo primeiro, se juntando a Vettel, Magnussen, Bottas e Schumacher. O último minuto traria a verdade final.

Schumacher melhorou, mas não o bastante, indo para décimo terceiro. Ocon vinha em volta rápida. Estava em décimo primeiro no momento, conseguindo o sexto tempo na quadriculada. A ordem foi se alterando a cada passagem de pilotos na reta.

Eliminados: Tsunoda, Bottas, Magnussen, Ricciardo e Schumacher. Para a decisão da pole, passaram na ordem: Leclerc, Pérez, Sainz, Verstappen, Norris, Ocon, Hamilton, Vettel, Russel e Alonso. 

Pole em casa

A expectativa inicial era para saber se Ferrari ou Red Bull estariam escondendo alguma potência adicional. Era a hora da verdade.

Leclerc foi o primeiro a abrir volta valendo. Cravando setores roxos: 1.11:376. Volta muito rápida, com os 3 melhores setores combinados, fazendo a volta perfeita. Sainz apareceu em  segundo com 1:11.601. Pérez aparecia em terceiro com Verstappen em quarto. Norris era o quinto com Hamilton em sexto, sendo até então, os únicos com tempos registrados. Russell assumiu o sétimo posto, seguido por Vettel em oitavo.  Alonso fez sua volta, assumindo o quinto lugar, mudando a ordem.

Com 5 minutos para o fim, a ordem era Leclerc, Sainz, Pérez, Verstappen, Alonso, Norris, Hamilton, Russell, Vettel e Ocon, fechando os 10. Três minutos para o fim e Verstappen não conseguia melhorar. Aparecia em parcial 3 décimos acima de Leclerc.

Um minuto e meio restando. Russell apareceu bem indo para sexto, atrás de Norris. Alonso era o sétimo, seguido de Hamilton, Vettel e Ocon. Com 30 segundos para o fim, Pérez escorregou na entrada do túnel. Sainz o acertou. Verstappen ficou travado. Alonso também foi para a parede em outro setor. Fim de treino!

A ordem final foi: Leclerc, Sainz, Pérez, Verstappen, Norris, Russell, Alonso, Hamilton, Vettel e Ocon.

Mesmo sendo Mônaco, a corrida promete. Pérez na frente de Max, mordido. A Ferrari terá problemas de confiabilidade? Verstappen terá paciência? Amanhã saberemos!