Conteúdo

Leclerc é pole em Baku; Pérez, mais uma vez na frente de Max, larga em segundo

11 de junho de 2022

(por Bruno Braz)

O sábado reservou o treino classificatório para o Grande Prêmio de Baku, de Fórmula 1, no Azerbaijão. A disputa foi intensa, e a Ferrari, junto com a Red Bull, dominaram a sessão. Confira como foi:

 

Albon chama atitude de Alonso de ridícula

O Q1 começou atrasado em 15 minutos, com quase todos os carros aguardando a liberação já na saída dos boxes. A expectativa era alta. Pérez foi o mais rápido no TL3. Conseguiria a pole? Max seria o mais rápido? Leclerc voltaria a ser o rei da pole de 2022? Pérez seguiria iluminado? Logo saberíamos. A Ferrari foi a única equipe a não mandar seus carros para a fila de saída do box, tentando manter seus pilotos fora da zona de confusão.

Ainda no começo, Hamilton reclamou que o pedal de freio estava muito mole. Veríamos o que aconteceria. Quem abria a fila, era Norris, que fora P5 no TL3, seguido por Ricciardo, que fora P6 no mesmo TL. A McLaren estava com boas expectativas para o treino de qualificação. Fechadas as primeiras voltas, tínhamos a seguinte ordem: Max, Pérez, Leclerc, Sainz, Ocon, Vettel, Tsunoda, Hamilton, Zhou e Magnussen fechando os 10 primeiros. Figuravam na eliminação, Norris, Stroll, só para variar, Latifi, de mãos dados com o compatriota, Schumacher e Bottas, que ainda não tinha marcado tempo após 5 minutos transcorridos. Na sequência, Russell aparecia em quarto, jogando Sainz para quinto. Ocon aparecia em sexto, Gasly em sétimo, Alonso em oitavo, Norris em nono, com Vettel fechando os 10 primeiros. Verstappen, Pérez e Leclerc seguiam no comando dos tempos.

Com 8 minutos para o fim, Sainz fazia uma bela volta 0.019 atrás de Verstappen, mas que virou 0.073 de atraso quando Leclerc passou, assumindo a ponta. Sainz era o terceiro, atrás de Verstappen, com Pérez em quarto. A posição na tabela ia mudando a cada passagem. Com 5 minutos para o fim, a ordem era Verstappen, Pérez, Leclerc, Sainz, Zhou em quinto, Russell, Ocon, Hamilton, Gasly e Alonso fechando os 10 primeiros. P11 para Norris, seguido por Vettel, Tsunoda, Ricciardo e Magnussen em décimo quinto. Nos virtualmente eliminados, apareciam Albon, Botas, Latifi, Stroll e Schumacher.

Com 4 minutos para o fim Stroll, escapou e deu um toque leve com a asa, de frente, na barreira de proteção. E deu de novo o ar da graça, faltando 2 minutos e 30 segundos, causando a bandeira vermelha. A transmissão mostrou que foi apenas mais um erro. Que ano porcaria para Lance Stroll. Não fosse filho do dono, certamente estaria correndo de outra coisa (talvez bate bate, carrossel, sei lá, mas não na F1). Deve ter se sentido pressionado com a volta sensacional que Vettel havia acabado de dar, que lhe valeu o quinto tempo de momento. 

O tempo de aquecimento de volta, em Baku, leva em torno de 2 minutos. Seria um trânsito intenso. A ordem era Verstappen, Pérez, Leclerc, Sainz, Vettel, Zhou, Russell, Ocon, Hamilton, Gasly, Alonso, Norris, Tsunoda, Ricciardo e Magnussen fechando os 15 que passariam ao Q2. Virtualmente eliminados, vinham Albon, Bottas, Latifi, Stroll já não tinha mais carro em décimo nono e Schumacher, fechando a tabela de tempos. Não foram para a pista Verstappen, Pérez, Leclerc, Sainz, Vettel e Ocon. A tendência, com a maioria parada na saída do pit lane, era que quase ninguém melhorasse nada, devido a queda de temperatura dos pneus, esfriando enquanto os carros ficavam parados. Logo veríamos. 

Fila grande de carros, com todos tentando um lugar menos pior. Parecia corrida, com um tentando ultrapassar o outro. McLaren e Haas com seus dois pilotos atrapalhando-se. Hamilton abria volta. Hamilton não melhorou. Ficou com o que tinha. Russell, Gasly melhoraram. Bottas aparecia no limite em P15. Eliminados: Magnussen, Albon, Latifi, Stroll e Schumacher. Passaram: Verstappen, Pérez, Leclerc, Sainz, Gasly, Vettel ótimo em sexto, Tsunoda, Russell, Zhou e Ocon fechando os 10 primeiros. Décimo primeiro para Hamilton, seguido por Alonso, Norris, Ricciardo e Bottas, passando em décimo quinto.

Chamou a atenção o rádio de Albon, com acusações pesadas contra Alonso, reclamando que o espanhol estava freando antes da hora nas curvas, e que passara reto em uma freada para atrapalhá-lo. A conferir o que daria essa história.

 

Hamilton ganha forcinha de Russell para passar ao Q3

15 minutos para saber quem iria disputar a pole. Na saída do box a fila já mostrava as duas Red Bulls na frente do pelotão. Na primeira tentativa, Pérez vinha trucidando Verstappen no setor 1, que se recuperou nos setores 2 e 3, ficando 0.031 na frente do mexicano, com ambos fazendo P1 e P2. Vettel aparecia bem em quarto, com Tsunoda em quinto. Norris era o sexto. Gasly apareceu mudando tudo, indo para atrás de Pérez, derrubando os demais para baixo. Aí vieram as Ferraris... Sainz assumiu o P1 com Leclerc em P2. De Sainz para Pérez, 0.170. Para Gasly que era o quinto, com 1.041 de atraso. Ferrari e Red Bull muito acima dos demais. Hamilton aparecia em P11, virtualmente eliminado, 0.064 atrás de Norris. Figuravam junto de Hamilton na eliminação, Ocon, Ricciardo, Zhou e Bottas.

Vettel deu um pequeno toque na parede, de frente, tendo sorte da barreira de proteção ser mole. Conseguiu voltar, quando faltavam 7 minutos para o fim. Com 5' para o fim, Pérez apareceu muito forte, assumindo a ponta colocando 0.133 em Sainz.  Leclerc apareceu na sequência com o primeiro setor roxo, devendo no segundo, e não recuperando no terceiro, indo para segundo, 0.091 atrás de Pérez. Faltando 32 segundos, Hamilton, ajudado por Russell em jogo de vácuo, faz o sexto tempo, deixando Russell em sétimo. Norris aparecia errando. Não conseguiria recuperar terreno e seria eliminado. Ricciardo aparecia melhorando, mas atrás 0.005 do décimo, que era Tsunoda, após o setor 2. O terceiro setor não deu jeito. Foi eliminado também.

Finalizado o Q2, a ordem foi Pérez, Leclerc, Sainz, Verstappen, Gasly, Hamilton, Vettel, Russell, Alonso e Tsunoda fechando os que foram ao Q3. Eliminados Norris, Ricciardo, Ocon, Zhou e Bottas. Péssimo para a McLaren que fora P5 e P6 no terceiro treino livre, duas horas antes da classificação. Zhou também tinha sido nono no Q1 e foi eliminado no Q2. Bottas, considerando o ano que tem feito, também pode-se dizer que ficou devendo um pouquinho.

 

Leclerc acha volta voadora. Pérez fecha a fila, novamente na frente de Max

O Q3 começou com Alonso puxando as ações, sendo o primeiro a se mandar para a pista. Saíram embolados Leclerc e Pérez. O Q3 seria interessante. 35.7 para Sainz e Leclerc no Setor 1. Iguais. 1:16.7 para Sainz e Leclerc no setor 2. Iguais de novo. 1:41.814 para Sainz. 1:41.861 para Leclerc no 1-2 no fechamento das voltas! Ferrari ia para a primeira fila com Sainz na frente. Estavam muito próximos! Pérez 0.126 atrás em terceiro, com Verstappen em quarto, 0.175 atrás. Estava bem apertado entre os 4 primeiros. Gasly aparecia em quinto, 1.031 atrás, seguido por Russell, Vettel, Hamilton, Alonso e Tsunoda fechando os 10 primeiros. Do quinto para frente, era outra categoria. A verdade viria na última tentativa, restando 4 minutos. Com 3 minutos e meio para o fim, Verstappen saiu para a pista. Com 2:50, Pérez também foi para a pista. Não faria jogo de vácuo. A Ferrari também já tinha saído. Hora da verdade. Pérez era o último dos 4 carros de ponta que fechariam a volta.

Sainz foi o primeiro a marcar tempo. Veio já raspando o muro na primeira curva. Custou caro: 0.4 acima. Ficaria com o que tinha. Leclerc aparecia 1 décimo mais rápido no primeiro setor. Verstappen 0.052 acima. Segundo setor: Leclerc meteu meio segundo.  Fechou em 0.455 mais rápido, com 1:41.359.  Verstappen fechou a volta com 0.347 de atraso para Leclerc. Pérez não vinha com velocidade para tomar a pole, mas fechou 0.282 atrás de Leclerc, mas o suficiente para ser o segundo, jogando Max para a segunda fila, de novo! A ordem final foi Leclerc, Pérez, Verstappen, Sainz, Russell, Gasly, Hamilton, Tsunoda, Vettel e Alonso fechando os 10 primeiros. Décimo primeiro para Norris, seguido por Ricciardo, Ocon, Zhou, Bottas, Magnussen, Albon, Latifi, Stroll e Schumacher fechando o grid.

A corrida promete! Domingo, 8hs de Brasília! Até amanhã!