Conteúdo

Lando Norris revela ter recebido ameaças de morte nas redes sociais

1 de julho de 2022

(por Antônio Vinicius)

O piloto da McLaren, Lando Norris, disse que recebeu ameaças de morte nas redes sociais e que "não é feito o suficiente" para resolver o problema.

O britânico, de 22 anos, é um dos pilotos mais populares da F1, com milhões de seguidores nas redes sociais e na plataforma de streaming ‘Twitch’. No ano passado, ele falou sobre o lado sombrio da fama e a comunidade obscura do "F1 Twitter", da qual ele sentiu o peso em seu ano de estreia.

"Recebo ameaças de morte de vez em quando", disse ele ao jornal ‘The Sun’ antes do GP da Grã-Bretanha, que vai acontecer neste fim de semana. "A maioria das pessoas faz. Não é feito o suficiente e é difícil.

"Se eu tivesse visto as ameaças quando comecei em 2019, teria tido mais efeito, agora eu entendo quando você tem que rir - não rir de uma ameaça de morte -, mas rir dos comentários bobos que as pessoas criam e das coisas que tentam criar para chamar a atenção.

"Eu quero correr, viajar pelo mundo, conhecer novas pessoas e criar novas experiências - e eles estão usando sua única vida sentada atrás de um computador em seu quarto procurando tentar arruinar, irritar e intimidar alguém."

O piloto da McLaren acrescentou que sua namorada, a modelo portuguesa Luisinha Oliveira, de 22 anos, foi sujeita a mensagens "horríveis" depois de passar de uma "vida normal" para ter um maior número de seguidores em suas redes.

“A quantidade de páginas de hate nas redes sociais dedicadas a Luisinha agora é bastante horrível. Instagram e Twitter são os principais e não é uma coisa fácil para ela", disse Norris.

"Não é uma coisa fácil, porque se você vem de uma vida tão diferente da Fórmula 1, é o maior contraste. Tendo uma vida normal para, de repente, ter muitos seguidores, ela tem que ter mais cuidado com o que diz e faz.

"É difícil para ela se envolver nisso tão rapidamente. Pelo menos nas corridas, você meio que passa por isso devagar e aprende a se adaptar a ele - desde Fórmula 4, Fórmula 3, Fórmula 2 e depois Fórmula 1.

"Mas ter passado de nunca assistir a uma corrida de Fórmula 1 para, de repente, estar no centro das atenções é extremamente difícil e depois ter que ler os comentários também. Eu quero protegê-la disso."

Norris, que é o sétimo no campeonato de pilotos atrás de Lewis Hamilton, acrescentou que diferentes pilotos são tratados de forma diferente pelos fãs online.

"Muitos comentários têm a ver com a minha direção e acusações de que diferentes motoristas são tratados de forma diferente. Só porque sou britânico e dirijo em uma equipe britânica, todo mundo acha que sempre há um preconceito para isso.

"O que eu acho mais engraçado de certa forma é que as pessoas estão realmente passando sua única vida na Terra, sentadas atrás de um computador tentando arruinar e intimidar alguém. Quando as pessoas estão criando páginas falsas, bate-papos falsos, e mensagens falsas do WhatsApp, então eu fico tipo, 'Você está realmente passando sua vida fazendo isso?'. Eles estão desperdiçando a vida deles."

Norris acrescenta: "Não é feito o suficiente. Eu relato as coisas que vejo, mas, há tantas, não tenho tempo para passar por todas elas."