Conteúdo

(por Diego Dias e Sergio Viana)

Confira como foi a rodada de sexta-feira (12) da NBA:
 

Indiana Pacers 100 x 105 Los Angeles Lakers

Os Lakers suaram para superar os Pacers. Os atuais campeões da NBA tiveram que buscar a reação no quarto período e tiraram uma desvantagem de 12 pontos comandados pelos 15 pontos de Kyle Kuzma no período para manterem uma invencibilidade de cinco anos diante do adversário atuando em seus domínios. Melhores na primeira metade da partida, os Pacers tiveram uma última tentativa de saírem vencedores, mas a 9 segundos do fim, Kentavious Caldwell-Pope roubou a bola de Malcolm Brogdon e definiu a vitória angelina ao converter seus dois lances livres.

Kuzma (13 rebotes) terminou com 24 pontos e foi o principal pontuador de Los Angeles. LeBron James teve um double-double de 18 pontos e 10 assistências e Montrezl Harrell veio do banco para deixar 17 pontos, 6 rebotes e 3 tocos. Pelos Pacers, Brogdon (7 rebotes e 6 assistências) foi o cestinha da noite com 29 pontos enquanto Domantas Sabonis ficou perto do triple-double ao fazer 20 pontos, 14 rebotes e 8 assistências.
 

Philadelphia 76ers 127 x 101 Washington Wizards

Os 76ers cravaram ontem sua segunda vitória consecutiva após a parada para o All-Star Game, mais uma vez "on the road" frente ao Washington Wizards, mas tomaram um susto, uma vez que seu principal jogador na temporada, e candidato fortíssimo ao prêmio de MVP da temporada, Joel Embiid, deixou a quadra no meio do terceiro quarto com uma contusão no joelho esquerdo.

Em uma jogada relativamente simples, ao subir para uma enterrada ele se desequilibrou ao esbarrar meio que de lado em Garrison Mathews e caiu com a perna esquerda toda torta. Ele saiu de maca para os vestiários e ficará duas semanas fora.

O jogo foi tranquilo para os 76ers, não perderam a liderança e o controle do jogo em nenhum momento, obtendo sua 26ª vitória na temporada.

Mesmo deixando a quadra com pouco mais de seis minutos para encerrar o 3º quarto, Embiid liderou ofensivamente a equipe com 23 pontos e 7 rebotes. Shake Milton e Furkan Korkmaz, vindo do banco, contribuíram ambos com 18 pontos.

A equipe que não teve Simmons mais uma vez por conta do protocolo de saúde e Covid-19, e ainda viu um "mordido" Tobias Harris contribuir com 14 pontos. O jogador que na temporada tem mais de 20 pontos de média bateu na trave esse ano e não jogou o All-Star Game.

Os Wizards sofreram a segunda derrota desde o retorno pós ASG e, diferente do que vinha acontecendo, nesses dois jogos não defendeu bem e tomou os mesmos 127 pontos de Grizzlies e 76ers.

Beal, "apagado" estranhamente, chutou muito pouco, 8-13 e terminou com discretos 19 pontos para um jogador que tem importantes 32 pontos de média na temporada. Russell Westbrook com 25 pontos e 8 assistências liderou o time ofensivamente e desta vez teve somente dois turnovers.

Muito pouco para um time que se esperava bem mais que a atual 12ª posição na Conferencia Leste. Se bobearem, nem play in os comandados de Scott Brooks vão conseguir.

O nosso Doc "Luxemburgo" Rivers vai ter que estrear na temporada, vamos ver como ele organizará a equipe para suprir a ausência de Embiid, se Simmons assumirá a responsabilidade e esse protagonismo. Outra expectativa é se Daryl Morey não vai surtar e fazer uma trade maluca antes da deadline para trocas da temporada.

Os Wizards voltam à quadra neste sábado, em casa, contra os Bucks. E os 76ers recebem os Spurs no domingo.
 

Orlando Magic 77 x 104 San Antonio Spurs

No primeiro jogo da temporada com seus torcedores, os Spurs, mesmo sem DeMar DeRozan, fora por conta do falecimento de seu pai, e LaMarcus Aldridge, que não deve mais vestir a camisa do time texano, os comandados de Gregg Popovich, depois de um primeiro quarto ridículo, engrenaram na segunda etapa, não sofreram mais e se recuperaram rápido da derrota contra o arquirrival de conferência e divisão, Dallas Mavericks, na última quarta.

É fato que os Spurs tem problemas no elenco para resolver, sofreram muito com ausências por conta do protocolo de saúde e COVID-19, além de alguns contundidos, mas eles têm Pop, que sabe como poucos, usar e bem o elenco à disposição.

Rudy Gay vindo do banco liderou os Spurs em pontos com 19 em 5-9, com a jovem e promissora dupla de armadores Dejounte Murray e Derrick White com 17 pontos cada.

Os Spurs tem chances reais de cravar uma vaga de volta aos playoffs sem passar pelo play in, contrariando as expectativas dos que não acreditavam no potencial desse elenco antes do início da temporada.

O Magic vai tentando resistir aos problemas e segue sem vencer há 7 partidas. Assim como os Rockets, o time da terra do Mickey Mouse tem nada menos que 6 jogadores fora por lesão, obrigando o treinador Steve Clifford a improvisar vários jogadores fora de sua posição.

Com isso, quem sofre é Nikola Vucevic, que segue pagando seus pecados em vida. O Montenegrino, que faz mais uma boa temporada com média de mais de 20 pontos e 10 rebotes por jogo, foi bem, de novo, e terminou a partida com 26 pontos e 9 rebotes. Dwayne Bacon com 15 pontos foi o único jogador a ter dígito-duplo de pontuação além de Vucevic. Assim fica bem difícil.

Os Spurs visitam os 76ers neste domingo e o Magic recebe o Heat no mesmo dia.
 

Cleveland Cavaliers 82 x 116 New Orleans Pelicans

Os Pelicans não tomaram conhecimento dos Cavs, um dos times de pior campanha da NBA e que contou com os retornos de Kevin Love e Larry Nance Jr. Eles até tiveram bom início de jogo com duas cestas de três pontos, mas não demorou para New Orleans assumir o controle em grande atuação de Zion Williamson (com direito a finalização na ponte aérea sobre Love) e suas várias enterradas. Os Pels começaram a desequilibrar o duelo no segundo quarto, e foi pro intervalo com 21 pontos de vantagem.

No terceiro quarto o enredo foi mantido, com Cleveland limitado a apenas 9 pontos no período. Fator determinante para que a diferença só aumentasse e ficasse na casa dos 40 pontos durante toda a segunda metade.

Zion (6 rebotes e 1 toco) acabou com 23 pontos e só foi superado pelos 28 de seu parceiro Brandon Ingram (7 rebotes, 1 toco). Nickeil Alexander-Walker beirou um double-double com 15 pontos e 8 rebotes e Jaxson Hayes saiu do banco para contribuir com 13 pontos e 6 rebotes. Pelos Cavaliers, Colin Sexton foi o cestinha da equipe com 19 pontos e o reserva Quinn Cook anotou outros 13 com três cestas do perímetro em seis tentativas.
 

Miami Heat 101 x 90 Chicago Bulls

O Heat parece ter entrado nos eixos na temporada. Os atuais vice-campeões haviam chegado à campanha positiva na última partida e, diante dos Bulls, mantiveram o bom momento contando com boa pontaria de seus jogadores sobretudo na segunda metade em cestas do ex-Bull Jimmy Butler e de Goran Dragic (20 pontos do esloveno no último quarto). As duas equipes demoraram a entrar no jogo e abusavam dos erros, assim o placar foi baixo ao fim de dois quartos (42x42), com o finlandês Lauri Markkanen fazendo uma bandeja no último segundo para deixar empatado. Na volta do intervalo, prevaleceu a artilharia de perímetro de Miami.

Butler (8 assistências e 4 roubos) foi o cestinha do Heat na noite com seus 28 pontos, tendo Dragic (25 pontos e 7 rebotes) e Duncan Robinson (15 pontos, 5 bolas de longa distância) como escudeiros. Cestinha do confronto com 30 pontos, Zach Lavine (6 de 8 da linha dos três pontos, 6 assistências e 6 rebotes) e Markkanen (20 pontos, 4 cestas do perímetro) não evitaram a segunda derrota seguida de Chicago.
 

Houston Rockets 99 x 114 Utah Jazz

O Jazz fez uma força danada para encerrar a série de derrotas dos Rockets na temporada.

O time de Salt Lake City vinha de três derrotas em quatro jogos antes da parada para o All-Star Game, e começou a partida quente, com o seu trio de estrelas comandando o jogo. Utah foi para o intervalo com uma parcial de 65-48 e parecia que o segundo tempo seria um "Garbage Time", mas faltou combinar com os jovens aguerridos do remendado Houston Rockets.

O time do Texas sufocou o Jazz e, em uma corrida de 16-2, chegou a cortar a diferença para apenas quatro pontos com pouco mais de 7 minutos para o fim do jogo, mas não foi suficiente, uma vez que Mitchell voltou quente para o jogo e, com 28 pontos, 7 rebotes e 8 assistências, comandou o time nos minutos finais para fechar a partida. Mike Conley com 20 pontos e 4 assistências também foi bem, mas preciso mais uma vez falar do papel que Royce O'Neal tem nessa equipe, ele é o motor que faz as demais peças funcionarem bem. Ontem ele teve um honesto dígito duplo de 10 pontos e 11 rebotes, mas é o que não aparece no "box score" que faz dele uma peça fundamental no esquema de jogo de Quin Snyder.

Snyder, fortíssimo candidato a treinador do ano, não deve ter ficado nada satisfeito com o desempenho do time, na coletiva se limitou a se dizer "feliz pelo time ter jogado bem nos últimos três minutos''. Os adversários do Jazz nos últimos jogos tem de fato "atacado" mais a equipe, Snyder precisa achar o equilíbrio para não deixar a maionese desandar.

Em seu segundo jogo com a camisa dos Rockets, depois de um "estágio" na G-League pelos Vipers, Kevin Porter Jr, o armador recém-chegado de Cleveland, liderou os Rockets com 27 pontos e 8 assistências. O garoto colocou a camisa 3 e parece decidido a deixar para trás todos os problemas fora das quadras que fizeram com que os Cavs abrissem mão do seu talento, e vem tendo boas atuações em uma posição carente dos Rockets. Muito desse resultado se deve ao trabalho de John Lucas, assistente do treinador Silas, que tem fama de recuperar jogadores problemáticos.

Sterling Brown com 15 pontos e Kenyon Martin Jr, vindo do banco com 15 pontos e 10 rebotes, foram os demais jovens destaques dos Rockets. Menção honrosa a David Nwaba, mesmo com o pulso contundido e ciente que precisará passar por cirurgia, entrou na rotação por 18 minutos, flertou com um duplo-duplo, anotando 10 pontos e 8 rebotes, além de ter dado um toco lindo em Gobert.

Os Rockets tiveram sua temporada sabotada pela série de contusões de seus principais jogadores, desde que Wood se machucou o time não venceu mais, esta série de 15 derrotas consecutivas é a maior desde 2001 e o GM Rafael Stone se prepara nesta deadline, para "terminar" a troca de James Harden.

Os Rockets estreiam sua Earned Edition Jersey neste domingo, em casa, diante dos Celtics e iniciam uma série de 7 jogos nos seus domínios. Não sei se com motivos para comemorar. Enquanto o Jazz inicia uma série de cinco jogos fora de casa, na Califórnia, diante dos Warriors.
 

Memphis Grizzlies 102 x 103 Denver Nuggets

Saiba como foi a suada vitória dos Nuggets com grande atuação de Jokic: https://www.playmakerbrasil.com.br/noticia/jokic-coloca-bola-embaixo-do-...