Conteúdo

Kyrie Irving discorda de não ter sido colocado no Top 75 da história da NBA: “Represento a maestria no basquete”

6 de maio de 2022

(por Rafael Lima)

Um dos mais polêmicos jogadores da NBA atual, Kyrie Irving não cansa de dar declarações controversas. O habilidoso armador do Brooklyn Nets, que já foi campeão pelo Cleveland Cavaliers, falou no podcast ‘The ETCs’ que se sente injustiçado por não ter sido colocado na lista dos 75 melhores jogadores da história da liga.

"Eu estou acostumado a ser esnobado nessa liga, antes de tudo. É assim desde que estava na sétima série, aliás. Era chamado de estranho e, por isso, sentava sozinho no refeitório da escola. Não me importo, então, com isso. Represento a maestria no basquete. Sinto que deveria estar na lista dos 75 maiores da história simplesmente porque sou parte da revolução do jogo”, disse o armador.

Apesar de se achar um dos maiores de todos os tempos, Kyrie disse que reconhece a importância dos atletas do passado. “Realmente admiro os talentos desse esporte que vieram antes de mim, pois esses caras lançaram as bases da liga em que jogamos. Eles criaram o caminho para que nós pudéssemos seguir em frente e, em seguida, melhorar o que deixaram. Não há o que discutir sobre isso, mas posso dizer que sinto que merecia estar entre os 75 melhores”, falou o astro.

Porém, da mesma forma que enaltece os grandes jogadores, Kyrie se mostra tão inconformado de estar de fora da lista dos 75, que criou até uma teoria da conspiração, colocando em discussão a integridade da votação. “Eu acho que estava na lista original, mas parece que não estou agora. Acho que vou deixar isso para que teóricos da conspiração expliquem, no final das contas. Então, talvez essa visão mude em uns 10 ou 20 anos. Com mais alguns títulos, conquistas e o passar do tempo, eu espero ser mais reconhecido”, completou o polêmico Irving.