Conteúdo

Kupp e Donald decidem, Rams vencem Bengals e são campeões do Super Bowl LVI

14 de fevereiro de 2022

(por Mattheus Prudente)

O Super Bowl LVI aconteceu no SoFi Stadium em Los Angeles, e o Los Angeles Rams venceu o Cincinnati Bengals por 23 a 20, se sagrando campeões da NFL pela segunda vez na história da franquia. Depois de um começo muito bom, a equipe sofreu no segundo tempo, com os Bengals virando o placar e chegando nos minutos finais à frente no placar. No entanto, Kupp foi decisivo para anotar o TD que viraria a partida e, depois, Aaron Donald fez o sack decisivo, tirando qualquer chance de Joe Burrow e companhia de conseguirem alguma coisa. 

Depois de um começo com um punt dos Rams, os Bengals mostraram que seriam fiéis às suas raízes, arriscando uma quarta descida no meio do campo na primeira campanha do jogo, mas acabaram não conseguindo e deram uma boa posição de campo para LA. Stafford e seus companheiros se aproveitaram disso, e anotaram o primeiro touchdown do jogo no passe para Odell Beckham Jr. 

Os Bengals, apesar de não sofrer tanto com a pressão dos Rams no começo, não conseguiam avançar tanto no campo, mas a genialidade de Burrow e Já'Marr Chase apareceu para um passe longo que deixou a equipe na redzone. No entanto, eles saíram apenas com um field goal. 

Quando se joga contra um time tão explosivo como são os Rams, é necessário aproveitar todas as chances, para que eles não abram vantagem. Após sair apenas com um field goal, Cooper Kupp apareceu para fazer uma ótima campanha, em seus primeiros toques na bola na partida. Isso acabou com a conexão Stafford-Kupp anotando mais um touchdown. No extra point, Johnny Hekker acabou se enrolando com o hold, e a jogada não deu certo. 

Finalmente os Bengals conseguiram correr mais com a bola, e isso gerou uma das famosas campanhas longas de Burrow e Joe Mixon, mas, dessa vez, não acabou da forma como estamos acostumados. Numa jogada engraçadinha, Mixon lançou um passe para Tee Higgins, que anotou o TD e diminuiu a desvantagem. Stafford ainda teria mais uma chance, mas, numa tentativa de passe longo, acabou interceptado por Jessie Bates, mandando o jogo para o intervalo em 13 a 10. 

O segundo tempo começou da forma como os Bengals sonhavam. Numa jogada espetacular de Burrow, ele lançou um passe para Higgins, que ganhou da marcação de Jalen Ramsey depois de puxar o capacete do adversário, uma falta não marcada pela arbitragem, e só teve o trabalho de correr para a end zone, virando para a equipe de Cincinnati. 

No primeiro drive dos Rams na segunda etapa, um passe no meio desviou nas mãos do recebedor e sobrou livre para a interceptação de Chidobe Awuzie. No entanto, os Bengals não conseguiram aproveitar a boa posição de campo graças a um sack de Donald, anotando apenas um field goal. 

Com um touchdown atrás, os Rams se viram na necessidade de colocar o seu ataque para jogar, e conseguiram fazer isso, mas, assim como os seus rivais, saíram apenas com um field goal. As duas defesas começaram a pressionar muito o quarterback. Primeiro, um sack acabou lesionando o tornozelo de Stafford e, na campanha seguinte, Burrow foi sackado duas vezes seguidas, se tornando o QB que mais sofreu sacks na história do Super Bowl, com seis 

No último quarto, a pressão continuava a chegar em Burrow, e isso se tornou um problema ainda maior quando, em um sack de Von Miller, o sétimo sofrido pelo quarterback, ele acabou saindo com um problema no joelho. Felizmente, o quarterback retornou para o jogo apesar de preocupar ao sair mancando de campo. 

Indo para a parte final da partida, as duas defesas continuavam dominando as ações, e os Rams se viam desesperados para tentar retomar a liderança. Kupp, que estava sumido na segunda etapa, foi espetacular na campanha, colocando LA na redzone no two-minute warnng.

Três passes errados de Stafford tinham tudo para complicar a situação, mas um holding de Logan Wilson em cima de Kupp deu vida nova para os Rams. Na primeira tentativa, duas faltas para as duas equipes anularam a jogada que viraria o jogo para os Rams. Na segunda, mais uma falta em Kupp na end zone, que deixou LA mais perto ainda do TD decisivo.

Na terceira, um quarterback sneak que não deu certo, mas, na quarta, um passe perfeito para Kupp, consagrando a sua ótima campanha e temporada, virando o jogo para os Rams no Super Bowl. Com pouco mais de um minuto e dois tempos para pedir, Burrow voltou à campo para tentar fazer o que faz de melhor: um drive decisivo em um jogo grande.

Após um começo ótimo com, mais uma vez, a conexão Burrow-Chase, os Bengals chegaram no meio do campo, mas tiveram que enfrentar uma quarta descida. A pressão, novamente, chegou em Burrow nessa tentativa, e Donald conseguiu um sack decisivo, que, se encerrar a sua brilhante carreira, vai consagrar o grande jogador que é. Sem tempo para mais nada, os Rams conseguiram a vitória e o wegundo título na história da equipe, sendo o primeiro desde a volta para Los Angeles.

FT: Cincinnati Bengals 20-23 Los Angeles Rams