Conteúdo

Kattar massacra Chikadze em batalha de cinco rounds, brasileiros começam o ano mal e mais; confira os destaques do primeiro evento do ano no UFC

16 de janeiro de 2022

(por Rafael Lima)
 

O UFC está de volta! O primeiro evento do ano colocou frente a frente dois dos pesos-penas mais empolgantes do plantel da companhia em luta que era repleta de expectativa. Além disso, três brasileiros subiram no octógono neste sábado (15). Confira o que de melhor aconteceu no card principal.
 

Uma guerra! Calvin Kattar derrota Giga Chikadze por decisão unânime

Calvin Kattar e Giga Chikadze foram ao octógono para um combate repleto de expectativa. Logo de cara Chikadze demonstrou que iria abusar dos chutes baixos, porém, ao tentar um chute alto ele escorregou e abriu espaço para Kattar levar para o chão e castigar por cima, além de quase encaixar um triângulo de mão, dominando o round.

No segundo assalto, Giga voltou disposto a recuperar o tempo perdido, atacando de forma eficiente e consciente, porém, os golpes do georgiano tinham resposta de Calvin Kattar. O americano foi crescendo no round e passou a acertar mais golpes, com investidas potentes e plásticas, virando a parcial.

Chikadze aparentava cansaço, mas mesmo assim atacava com precisão, só que sem contundência. Enquanto isso, do outro lado, Kattar acertou uma belíssima cotovelada que abalou o adversário. Na reta final ambos foram para a trocação franca e o americano levou a melhor.

Com Chikadze consciente, porém, bem cansado, Kattar tinha mais volume de luta e encaixava os melhores golpes, não dando chances para o oponente, que parecia numa luta interna para não sucumbir. 

Calvin Kattar bateu mais no quinto assalto, só que Chikadze é muito valente e, mesmo lutando no automático, não desistiu. O georgiano apanhou bastante, mas foi guerreiro até o fim. Kattar começa o ano com o pé direito.
 

Rápido e dominante! Jake Collier derrota Chase Sherman por nocaute no primeiro round

Um duelo de pesos-pesados normalmente acaba antes do tempo e dessa vez não foi diferente. Jake Collier começou com tudo para frente acertando boas sequências e acuando Chase Sherman. Ao receber um chute de esquerda, Collier travou a perna de Sherman e o jogou no chão. A partir daí Jake bateu por cima e forçou o oponente a virar de costas. Depois disso, de forma fácil, Collier encaixou um mata-leão e rapidamente liquidou a fatura.
 

Muito equilíbrio! Brandon Royval derrota Rogério Bontorin por decisão dividida

O disputado duelo entre pesos-moscas começou frenético. Brandon Royval foi para cima desferindo mais golpes, porém, Rogério Bontorin acertou um belo chute que levou o adversário ao chão. De pé, Royval arriscava mais, só que Bontorin estava esperto. Desta forma, o brasileiro conseguiu duas quedas, mas o americano era ativo mesmo por baixo, buscando a finalização o tempo todo.

No segundo assalto, Royval voltou a ser o agressor, indo para cima na tentativa de castigar o brasileiro em pé. Bontorin voltou a levar o duelo para o chão, mas mesmo por cima, Rogério tinha que se preocupar com as tentativas de finalizações do adversário. De pé, Bontorin acertou um bom golpe no americano, levando o oponente a knockdown. Bontorin era melhor e acertava bombas que abalavam Royval, numa parcial clara para o brasileiro. 

Bontorin sabia que para garantir a vitória precisaria vencer o terceiro assalto. O brasileiro absorvia bem os ataques do americano e conseguiu levar a luta novamente para o chão, caindo por cima, só que por pouco não foi finalizado com uma chave de braço. Agora por cima, Royval tentava fortes cotoveladas de cima para baixo, enquanto o brasileiro tentava revidar, mesmo em posição de inferioridade. Ao final, dificilmente dava para cravar o vencedor.
 

A envergadura decidiu! Katlyn Chookagian derrota Jennifer Maia por decisão unânime

Na aguardada revanche de Jennifer Maia contra Katlyn Chookagian, a brasileira queria vencer para se recolocar na rota de Valentina Shevchenko pelo cinturão peso-mosca feminino. 

O combate começou com boa trocação. Jennifer tentava encurtar a distância, mas com pisões eficientes, Chookagian afastava a brasileira. Na tentativa de um direto de Maia, a americana conseguiu agarrar e levar para o chão, caindo por cima e batendo. No fim do round inicial a americana ainda acertou uma boa joelhada no rosto de Jennifer.

No segundo assalto, ambas voltaram buscando a trocação, só que logo Katlyn tentou derrubar sem sucesso. Jennifer fez o mesmo, mas também não deu certo. Chookagian buscava mais a luta, porém, não era contundente, só que em uma tentativa de Maia levar para o chão, a americana levou a melhor, dominou as costas e quase encaixou um mata-leão fatal.

Jennifer Maia resolveu “acelerar o passo” no terceiro assalto. Logo de cara conseguiu um bom chute, porém, não tinha chance de aplicar combinações, pois logo era afastada e mantida numa distância confortável para a americana, que pontuava, mesmo sem chances de nocautear, “jogando com o regulamento” para vencer.
 

Cruzadaço! Viacheslav Borshchev derrota Dakota Bush por nocaute técnico no primeiro round

Num duelo de pesos-leves não muito conhecidos, o russo Viacheslav Borshchev começou trocando golpes com Dakota Bush. Logo ambos foram para a grade. Bush tentou levar a luta para o solo, só que Borshchev resistiu e acertou bons golpes. O americano tentou uma nova investida para quedar, só que o russo acertou um belo cruzado na costela do adversário, causando um knockdown. A partir daí, Borshchev bateu por cima até o árbitro terminar o duelo.


 

Fisgou com dificuldade! Bill Algeo derrota Joanderson Tubarão por decisão unânime

Joanderson Tubarão foi para o octógono mais famoso do mundo fazer sua estreia ostentando uma sequência de 10 triunfos consecutivos. Do outro lado, um frenético Bill Algeo, que queria dar as boas vindas ao debutante. Algeo foi para cima, mas o Tubarão ergueu o adversário e cravou no solo. O brasileiro tentou trabalhar na posição de dominância, mas o americano conseguiu inverter. Ambos voltaram de pé e trocaram golpes sem contundência.

No segundo assalto o Tubarão voltou indo para cima, mas um contra-ataque de Algeo fez o brasileiro sentir. Algeo era melhor, mas Joanderson tentava se recuperar buscando chutes na perna. Os dois trocaram bons golpes, mas o americano conseguiu a queda e dominou no chão.

No terceiro round o Tubarão voltou mais ligado, aplicando boas combinações, tanto com chutes baixos, como com sequências de socos. Algeo tentava manter o brasileiro longe com jabs, porém, conseguiu aplicar a armadilha de levar para a grade para impor um domínio, com golpes curtos. Tubarão se afastou e voltou a combinar ataques, só que quando ele tentava dominar, Algeo teve sucesso ao tentar uma queda e dominou batendo por cima para vencer o round e a luta.
 

Confira os resultados do card preliminar:

Jamie Pickett venceu Joseph Holmes por decisão unânime 

Court McGee venceu Ramiz Brahimaj por decisão unânime 

Brian Kelleher venceu Kevin Croom por decisão unânime

TJ Brown venceu Charles Rosa por decisão unânime.