Conteúdo

Justin Tucker histórico em vitória dos Ravens, Chargers surpreendem Chiefs, Cardinals 100% e mais; tudo sobre os primeiros jogos do domingo na NFL

26 de setembro de 2021

(por Raquel Amaral e Rodrigo Mota)
 

Os primeiros jogos do domingo da semana 3 da NFL reservaram zebras e muita emoção. Justin Tucker entrou para a história convertendo o field goal mais longo de todos os tempos; os Chargers derrotaram os Chiefs de Mahomes em Kansas City; os Cardinals sofreram, mas mantiveram os 100%; Titans, Bills e Bengals assumiram a liderança de suas divisões; e mais. Saiba tudo o que aconteceu nas partidas das 14h.
 

Chargers superam Chiefs em duelo eletrizante

O Los Angeles Chargers viajou até Kansas City para a difícil missão de vencer o atual campeão da conferência e rival de divisão, Kansas City Chiefs. O jogo começou melhor para os visitantes que conseguiram criar boas jogadas defensivas e gerar turnovers, até antes do intervalo os Chargers haviam tomado a bola dos adversários três vezes, e mesmo não fazendo uma brilhante atuação ofensiva conseguiu levar a vantagem para o intervalo de 14 a 3. 

No segundo tempo que começou o turbilhão de emoções, Mahomes encontrou seu ritmo habitual e ainda no terceiro período já colocou o time da casa na frente, 17 a 14. Porém, Justin Herbert também mostrou a que veio conseguindo fazer bons drives e colocando o jogo lá e cá. Já no quarto período os Chargers voltaram a passar na frente, mas KC novamente retomou a liderança, e a cartada final ficou por conta dos Chargers, que receberam a bola com cerca de cinco minutos e não só pontuaram (com direito a conversão de 4 para 9) como conseguiram esgotar os ‘timeouts' adversários, trazendo a liderança e devolvendo a bola para Mahomes com pouco mais de 30 segundos. Sem timeouts, o camisa 15 até tentou uma “hail mary", mas acabou parando na defesa de LA e os Chargers triunfaram em confronto importantíssimo, olhando para os playoffs. 

Placar Final: Los Angeles Chargers 30 x 24 Kansas City Chiefs
 

Em outro jogo eletrizante, Ravens operam milagre nos últimos segundos para garantirem a vitória diante dos Lions

Embora não tenha sido um confronto tão ofensivo, o jogo entre Lions e Ravens, no Ford Field, também levou os fãs ao delírio. Baltimore começou melhor o jogo e abriu uma vantagem de 10 a 0 indo para o intervalo, que poderia ter sido ainda maior caso “Hollywood” Brown não tivesse dropado alguns passes chaves. 

Voltando do intervalo, os Ravens continuaram administrando o placar e levaram a partida para o quarto período vencendo por 16 a 7. No quarto final do jogo foi onde a chapa começou a esquentar. O time da casa acordou na partida, produziu bem ofensivamente e encostou no placar, 16 a 14 com pouco mais de 8 minutos para o fim do jogo. 

Lamar Jackson lançou uma interceptação que trouxe Jared Goff e seu ataque mais uma vez para o campo. Com o momento a seu favor, o ataque dos anfitriões não decepcionou, e virou o placar com field goal de 35 jardas. 

Jackson e o ataque dos Ravens voltaram a campo com cerca de 1 minuto para o término do embate e sem ‘timeouts', a campanha começou mal com Jackson sendo sacado duas vezes, mas quando parecia que chegava o fim da linha, Lamar Jackson conectou um passe clínico para Sammy Watkins, que conseguiu dar uma chance para seu kicker Justin Tucker tentar fazer história e converter um chute de 66 jardas. O camisa 9 alinhou para o disparo e converteu o tiro que entrou para o recorde da liga de mais longo da história, fechando o final cinematográfico e sacramentando a vitória dos Ravens. 

Placar Final: Baltimore Ravens 19 x 17 Detroit Lions
 

Bengals surpreendem Steelers e vencem confronto divisional fora de casa

Outra grata surpresa da rodada foram os Bengals, que vêm fazendo uma campanha que está excedendo muitas expectativas até aqui. A equipe visitante abriu o placar no fim do primeiro quarto com boa jogada de Tyler Boyd, que fintou alguns defensores no seu caminho para endzone, 7x0. 

Já no segundo quarto o jogo continuou na mesma pegada, Pittsburgh seguindo com suas dificuldades ofensivas, e Cincinnati explorando o jogo terrestre com Joe Mixon. A equipe da casa ainda empatou o placar com pouco mais de um minuto para o fim da primeira metade, mas a resposta foi imediata, com Joe Burrow encontrando seu antigo parceiro de LSU, Ja’Marr Chase, para colocar os Bengals de novo na frente, 14x7 placar do intervalo. 

No retorno a campo das equipes, Cincinnati começou melhor, acertou um field goal e aproveitou uma interceptação lançada por Big Ben Roethlisberger. Já em boa posição de campo, Cinci finalizou o drive e começou a se distanciar, com o placar de 24 a 7. 

Com a defesa dos Bengals contendo o ataque dos Steelers (que foi basicamente Najee Harris), os anfitriões conseguiram até descontar com um field goal, mas acabaram cedendo a derrota para seu amargo rival Cincinnati, 

Placar Final: Cincinnati Bengals 24 x 10 Pittsburgh Steelers
 

Em jogo sem muita ação ofensiva, Falcons batem Giants e conquistam sua primeira vitória na temporada

Em um jogo entre duas equipes 0-2, quem vencesse conquistaria seu primeiro triunfo no ano. No MetLife Stadium, o jogo começou melhor para os Giants, que conseguiram algumas boas jogadas ofensivas e abriram o placar com field goal de 25 jardas. O jogo permaneceu com os ataques não conseguindo fazer drives longos e devolvendo a bola rapidamente para seus adversários. 

Os Giants quebraram essa sequência quando Graham Gano converteu mais um chute de 31 jardas para aumentar a liderança para 6 a 0. Na sua última campanha antes do intervalo, Atlanta também quebrou sua má sequência ofensiva, e conseguiu encontrar a endzone com Olamide Zacchius, que virou o jogo para os visitantes 7 a 6. No terceiro quarto, a partida continuou no mesmo marasmo ofensivo com os punters trabalhando bastante. Ainda no fim do quarto, Daniel Jones e sua unidade começaram um bom drive, que acabou finalizado por Saquon Barkley no último período, para trazer o time da casa de novo para o topo do marcador, 14 a 7 após conversão de dois pontos. 

Atlanta respondeu logo na sequência, que teve de tudo, boa ação ofensiva, interceptação ‘dropada' pela defesa na endzone, interferência de passe que levou a bola para a linha de uma jarda e, depois de toda essa bagunça, Lee Smith recebeu o touchdown que empatou o confronto em 14 a 14, com cerca de quatro minutos e meio para o fim. 

New York voltou a campo para tentar liquidar o jogo, mas Daniel Jones não foi capaz de conduzir seu ataque para muito longe, devolvendo a bola para Matt Ryan e os Falcons. O camisa 2 então foi quem resolveu decidir, conectando bons passes, Ryan colocou sua equipe em distância para tentar o chute que decidiria o jogo, e Yonghoe Koo converteu de 40 jardas, com cronômetro zerado, para decretar a vitória dos Falcons, por 17 a 14.

Placar Final: Atlanta Falcons 17 x 14 New York Giants
 

Patriots sucumbem para os Saints em dia apagado de Mac Jones

Jogando em Foxborough, os Patriots receberam os Saints em confronto bem diferente do que seria há anos atrás. Com duas equipes que se desfizeram de lendas na posição de quarterback e que ainda buscam seu passador titular absoluto, fizeram um confronto não tão equilibrado assim neste domingo. 

New Orleans começou pontuando logo na sua primeira posse, com passe de Winston para Alvin Kamara, 7 a 0. Já no segundo quarto, os Saints bloquearam um punt que deu boas condições ao ataque, mas Aldrick Rosas acabou perdendo seu segundo chute do dia, desta vez de 30 jardas, mantendo o placar em 7 a 0. 

Jones voltou a campo, mas acabou interceptado após ser atingido na hora do passe colocando Winston e o ataque de novo em campo. Desta vez o camisa 2 conseguiu em uma jogada de sorte converter o segundo touchdown do jogo, aumentando a liderança em 14 a 0. Ainda houve tempo para Nick Folk descontar com chute de 40 jardas, 14 a 3 placar do intervalo. 

Logo na primeira jogada do primeiro drive do terceiro quarto, Malcom Jenkins aproveitou a bobeira de Jonnu Smith, que deu uma "assistência" para o cornerback que levou a bola para endzone, ampliando a vantagem, 21 a 3 para os visitantes. 

No último drive do terceiro quarto, Mac Jones conduziu uma campanha longa com seu ataque, mas que acabou apenas em três pontos, levando o jogo para o último período com placar em 21x6. 

No último quarto do jogo, Mac Jones conseguiu uma bela conexão com Kendrick Bourne para diminuir, 21x13 com pouco mais de 9 minutos de jogo. 

New Orleans congelou a partida, voltando ao ataque e produzindo um drive bem extenso, que levou o relógio para cerca de dois minutos e meio, de quebra o “severino” Taysom Hill ainda marcou mais um touchdown para praticamente assegurar o resultado. Mac Jones até voltou a campo mas o placar terminou assim com os Saints garantindo sua segunda vitória da temporada.

Placar Final: New Orleans Saints 28 x 13 New England Patriots
 

Em partida disputada, Titans são mais competentes e derrotam os Colts

Duelo de divisão entre os dois times considerados favoritos à AFC Leste desta temporada. Os Titans estavam 1-1 e vinham de uma vitória heroica contra os Seahawks, enquanto os Colts ainda não conseguiram vencer.

Tennessee saiu na frente, abrindo o placar no 1º período. Mas embora as corridas de Henry e os passes para Julio Jones tenham funcionado, o TD saiu em lançamento para o WR Chester Rodgers, que veio do practice squad em 2021 e marcou pela primeira vez no jogo de hoje.

Mas os Colts logo empataram a partida graças a um presentão de Tannehill, que foi interceptado por Darius Leonard. O TD veio com Hines correndo.

No 2º quarto, os Titans voltaram a frente no placar. Mais uma vez, o TD dos Titans não foi de Jones ou Henry, mas sim, de outro jogador mais novo, o segundanista Nick Westbrook-Ikhine, que também marcou seu 1º TD.

E como a primeira metade de jogo foi de repetições, Tannehill foi mais uma vez interceptado, devolvendo a posse para os Colts. O time não chegou ao TD, mas consegui anotar field goal levando o jogo ao intervalo em 14 a 10.

Os Colts poderiam ter virado no 3º quarto, mas os passes de Wentz não chegaram, restando ao time chutar para field goal, de 28 jardas.

Com diferença de um ponto somente, os Titans foram para cima e conseguiram respirar com touchdown de Tannehill passando para McNichols. E, ciente de que o placar ainda era apertado, o time foi para a conversão de dois pontos com sucesso.

Mas com os Colts, nunca a briga é fácil e, no drive seguinte, Hines fez o que sabia de melhor, correu e colocou os Colts em excelente posição. A defesa de Tennessee conseguiu segurar o TD, mas ainda, assim, ainda deu para Rodrigo Blankenship anotar o field goal que reduz a diferença uma posse.

O placar foi definido com um field goal dos Titans que deixou o placar em 25 a 16. A um minuto do fim, os Colts perderam um field goal, mas uma virada a essa altura, já seria improvável.

O jogo entregou o que prometeu: Disputa. O lado ruim foram as lesões de jogadores relevantes dos dois lados, pois os Titans perderam AJ Brown e os Colts, Quenton Nelson.

Na batalha dos QBs, Tannehill teve aproveitamento de 18 passes em 27, com 197 jardas e 3 TDs, porém, sofreu duas interceptações. Já Wentz teve uma performance fraca, com 19 passes em 37 e 178 jardas. No jogo terrestre, os Titans predominaram, mas, em jardas aéreas, foi bem parelho.

Placar Final: Indianapolis Colts 16 x 25 Tennessee Titans
 

Zebra dá as caras, mas vai embora no terceiro quarto, e Cardinals derrotam Jaguars

Que jogo foi esse? Esperava-se que os Cardinals fossem favoritos, mas por um tempo, a zebra até passeou em campo. Os Cardinals começaram na frente com um TD de Kyler Murray numa corrida de uma jarda. Antes do final do 1º quarto, Trevor Lawrence foi interceptado, mas os Cardinals não conseguiam aproveitar a chance, sequer chegando ao field goal.

O 2º quarto foi bem arrastado, tivemos mais três punts, até que os Jaguars conseguiram marcar TD em um passe curto de Lawrence para Chark, empatando o jogo.

Antes do intervalo, os Cardinals tiveram a chance de retomar sua vantagem, com um field goal de 68 jardas. Não é uma distância fácil e a chance de erro seria grande, mas as consequências foram um pouco piores, pois os Jaguars conseguiram recuperar a bola e marcar um touchdown de 109 jardas. Por Jacksonville, Lambo errou o extra point e a primeira metade acabou em 13 a 7.

No 3º quarto, Arizona conseguiu diminuir a diferença com um field goal, mas a alegria durou pouco. Os Jaguars marcaram mais um TD (e perderam mais um extra point) deixando o placar em 19 a 10.

Mas o combustível dos Jaguars acabou no 19º ponto. A partir daí, quem ditou o ritmo foi o time do Arizona, que em um drive rápido de cinco jogadas em pouco mais de dois minutos, marcaram um TD com Conner correndo 4 jardas.

A tentativa de reação de Jacksonville morreu em uma interceptação ainda no 3º quarto.

Na etapa final, os Cardinals ainda conseguiram anotar mais um TD. A campanha que teve A.J. Green pulando alto para apanhar uma bola de 36 jardas de Kyler Murray, foi finalizada com Conner correndo uma jarda para marcar e liquidar a fatura em Jacksonville.

Era um resultado esperado. Os Jaguars ainda precisam se reestruturar e Trevor Lawrence é muito novato para conseguir reerguer uma equipe que vem de uma temporada tão ruim. Kyler Murray teve um aproveitamento excelente, 28 passes em 34 (mais de 82%), 316 jardas e uma interceptação. Lawrence teve um bom aproveitamento 22 passes em 34, com 219 jardas, mas o problema tem sido as interceptações.

Placar Final: Arizona Cardinals 31 x 19 Jacksonville Jaguars
 

Browns mostram que devem brigar pelo topo e humilham os Bears 

A expectativa era de um jogo equilibrado. Ambos estão com 1-1 na temporada. Os Browns se reconstruíram e hoje são uma equipe sólida. Os Bears vêm melhorando, fizeram um bom draft, mas Justin Fields ainda é um novato. Por outro lado, a equipe tem uma excelente defesa, capaz de segurar o potente ataque dos Browns.

Baker Mayfield x Justin Field: quem levou a melhor?

O começo da partida parecia confirmar a expectativa de igualdade. No 1º quarto, um field goal para cada lado. O primeiro TD veio somente no 2º período em um lançamento curto de Mayfield para Hooper, em um drive praticamente baseado em formação shotgun, deixando o placar em 10 a 3.

No retorno do intervalo, mais do mesmo: um field goal para cada lado e mais um TD dos Browns, desta vez com Hunt correndo 29 jardas, sem chance para a defesa de Chicago, deixando o jogo em 20 a 6.

E as esperanças de um jogo equilibrado morreram de vez no 4º período, quando os  Browns marcaram dois field goals, enquanto, pelo lado dos Bears foram dois punts e um turnover on downs.

Por mais que os Browns sejam uma das melhores equipes da Liga, Bears tiveram uma performance bem abaixo do esperado. Justin Fields acertou somente seis passes em 20, com 68 jardas e nenhum TD. Já Baker Mayfiled teve aproveitamento de 19 passes em 31 e 1 TD. A superioridade de Cleveland também foi gritante no jogo corrido, 215 jardas, contra 46 do adversário o que, de novo, não era esperado.

Placar Final: Chicago Bears 6 x 26 Cleveland Browns
 

Massacre do Buffalo Bills diante de Washington

Massacre em Buffalo! Os Bills não tomaram conhecimento de Washington. Logo no 1º quarto, dois touchdowns dos Bills, um de Emmanuel Sanders e outro de Zack Moss. No período seguinte, o passeio continuou e, em um drive rápido de três jogadas em 55 segundos, mais um TD, desta vez com Knox.

Washington esboçou uma reação e também anotou dois TDs. O primeiro deles foi uma pintura, com Heinicke passando para o RB Antonio Gibson correr 73 jardas. O TD foi seguido por uma façanha do Kicker Dustin Hopkins, que recuperou o próprio chute após o kickoff, graças ao vento e à sorte.

O outro TD de Washington veio dos pés de Heinicke fazendo o scramble.

A diferença estava em uma posse de bola, mas os Bills conseguiram dois field goals, chegando ao intervalo com 27 a 14.

Piorando um pouco a vida do adversário, no 3º quarto, Buffalo marcou mais um TD com Emmanuel Sanders. Desta vez, Washington não teve nem tempo de reagir, pois Heinicke foi interceptado, devolvendo a bola para os Bills que, não anotaram TD, mas chegaram a um field goal e aí o jogo já estava em 36 a 14.

A etapa final ainda trouxe bons momentos: um TD dos Bills em um scramble de Josh Allen e um de Washington em um passe curto de duas jardas.

Mesmo com alguns bons momentos de Washington, o time não teve chances e os Bills doutrinaram. Josh Allen terminou a partida com 4 TDs e 358 jardas, acertando 32 passes em 43. Por outro lado, Heinicke teve somente dois TDs e 212 jardas, sofrendo dois sacks e duas interceptações. Essa diferença se reflete em todos os demais setores das duas equipes, o que explica uma vitória tão fácil para o time da casa.

Placar Final: Washington Football Team 21 x 43 Buffalo Bills