Conteúdo

Juan Martin del Potro comunica que se aposentará após Rio Open

5 de fevereiro de 2022

(por Rafael Lima)
 

O ex-número 3 do mundo, Juan Martin del Potro, anunciou de forma emocionada que esta será a última vez que atuará como profissional em Buenos Aires. Além disso, o campeão do US Open em 2009, informou que encerrará a carreira após o Rio Open.

"Fiz um esforço tremendo para continuar jogando, mas é muito difícil conviver com tantas dores", afirmou Del Potro sem conter as lágrimas.

"Há dois anos e meio que durmo com dores, coisas incríveis começaram a acontecer comigo. Antes eu dirigia três horas de carro e agora tenho que parar para esticar a perna. Minha luta é por saúde, ganhar qualidade de vida. Hoje tenho de ser sincero. Não posso ficar falando de ranking ou voltar a ser o mesmo de sempre, essa é a realidade", explicou. "Talvez não tenha um retorno milagroso ao tênis como aconteceu outras vezes", argumentou. "É muito difícil para mim jogar por causa da dor, tornou-se algo do dia a dia, não mais só no esporte. Sou um cara que gosta de ser ativo, correr, jogar futebol e todas essas coisas não consigo fazer. Imagine então jogar tênis. Nunca desisti, mas hoje ainda é difícil me mexer”. Seguiu.

"Nunca imaginei me aposentar do tênis se não fosse dentro na quadra, então não encontrei um torneio melhor do que o de Buenos Aires para fazê-lo. Há muito tempo que estou sentindo esse momento chegar, imaginando... Acho que é uma das mensagens mais difíceis que tenho para transmitir. Queria terminar jogando, por isso aceitei este desafio, um torneio onde comecei minha carreira. Estou super feliz em compartilhar esses momentos e me sentir um jogador por alguns dias, era o que eu precisava. Além das minhas emoções, meu foco está no torneio e no jogo. Fede (Federico Delbonis) é um grande amigo, mas vou jogar como sempre, até a morte, até o último ponto, porque essa é minha essência”. Concluiu.

Para encerrar, Delpo confirmou presença no Rio Open. "Sinto-me aliviado agora depois de comunicar (a desistência). Só quero deixar a mensagem que esse retorno milagroso que tanto falam não vai acontecer. Até hoje continuo fazendo um esforço tremendo para poder jogar, porque amo esse esporte, mas é difícil lidar com tanta dor.  Muitas vezes dei algumas mensagens de incentivo que não condiziam com a minha realidade, mas desta vez é diferente. Minha decisão é jogar este torneio e o Rio Open. Não penso mais no futuro. Venho de três meses de muito sacrifício e só quero que isso aconteça”. Finalizou.