Conteúdo

José Aldo responde Khabib Nurmagomedov: “Fala muito!”

11 de novembro de 2021

(por Rafael Lima)
 

O ex-campeão peso-leve do UFC, Nurmagomedov minimizou o recente sucesso de Aldo como galo enquanto falava de seu rival de longa data, Conor McGregor. Quando questionado sobre as últimas vitórias de Aldo sobre Marlon Vera e Pedro Munhoz, Numagomedov disse a repórteres em uma coletiva de imprensa na Rússia que, “um cara vence uma luta e todos começam a falar. ... Deixe-o lutar com Petr [Yan] da mesma maneira, então podemos dizer que ele está atingindo o pico novamente. Você viu o que ele fez [contra o Yan], ele fechou a boca e esperou que o juiz parasse a luta”. afirmou o ‘Eagle’. “Isso mostra que você não está no auge”, continuou Numagomedov. “Se você está sendo atingido e está consciente e não está se defendendo, eu chamo esses lutadores de empresários. Eles saem para ganhar dinheiro.” Completou o ex-campeão dos leves.

Falando no episódio desta semana do podcast do Trocação Franca, Aldo respondeu às críticas de Nurmagomedov e falou abertamente que o russo tem “muito tempo” nas mãos agora que se aposentou do MMA, então opta por passar a maior parte do tempo falando. Aldo afirmou que ele e sua própria equipe sabem melhor onde está em sua carreira lendária e que está mostrando isso ao vencer dentro do octógono.

“Ele está dizendo que não dá para chegar ao pico de novo, mas acabamos de ver um exemplo com o Glover [Teixeira], que chegou lá, perdeu, voltou aos 42 anos e ganhou [o título do UFC], dominou completamente o campeão, levou ele para baixo e finalizou”, disse Aldo. “O próprio [Israel] Adesanya lutou [Jan Blachowicz] por cinco rounds, uma luta bem chata, dois atletas de alto nível e Glover, que é mais velho do que eu [venceu]. Às vezes Khabib fala demais. Ele não está fazendo muito atualmente, ele está aposentado, então ele está procurando [atenção] dessa forma.” Completou o campeão do povo.

Além destas rusgas, há uma história entre os dois futuros lutadores do Hall da Fama. Em 2016, depois que Aldo reconquistou o título dos penas do UFC, ele disse ao MMA Fighting que havia sido oferecida uma luta provisória pelo título dos leves contra “um cara que nunca pensamos que recusaria, que então recusou, porque seu pai achou que não era bom para ele.” Aldo se recusou a revelar quem era o oponente na época, mas agora afirmou que era mesmo Nurmagomedov.

“Eu estava viajando quando [meu treinador]‘ Dede ’[Pederneiras] me ligou”, disse Aldo. “O [UFC] tinha me oferecido essa luta e nós aceitamos. Eu disse o que? Eu quero isso, estou dentro. 'Respeito a todos, mas essa oportunidade ... Eu fui o campeão dos penas, e ele [Nurmagomedov] não achou que fosse uma boa [ideia]. Não sei se ele esperava lutar com outra pessoa, não sei o que ele estava pensando na hora. Acho que poderia ter sido uma grande luta”. Seguiu.

“Eu queria me testar. Todo mundo sempre me pergunta. … É engraçado, todo mundo acha que eu treino muito wrestling. Não, cara, eu costumo fazer o mesmo treino com a minha equipe, então, para mim, teria sido um teste muito duro. Sempre lutei contra o wrestling americano e foi difícil me derrubar, então seria um teste duro contra ele, se ele conseguisse impor seu jogo de queda contra mim sabendo que eu também tenho uma defesa de queda muito boa.” Comentou o brasileiro.

Nurmagomedov vinha de uma vitória sobre Michael Johnson na época e acabou se alinhado com Tony Ferguson no UFC 209, mas a luta acabou depois que Nurmagomedov foi hospitalizado devido a complicações de redução de peso. Na época, Aldo havia derrotado Frankie Edgar poucos meses antes no UFC 200 para conquistar o título provisório dos penas do UFC. Ele foi promovido a campeão indiscutível no final daquele ano.

Após os comentários recentes de Nurmagomedov, McGregor veio em defesa de Aldo, mostrando que os dois ex-campeões têm um relacionamento melhor hoje em comparação com sua rivalidade acalorada no passado.

Quando questionado sobre a vitória no UFC 200 sobre Edgar, Aldo revelou que McGregor lhe mandou um presente para seu hotel em Las Vegas depois de assistir à luta ao lado da jaula.

“Quando lutei com Frankie Edgar e ganhei o título novamente, [McGregor e eu] estávamos no mesmo hotel, lado a lado”, disse Aldo. “Ele me viu e até mandou um presente me parabenizando pelo cinturão que acabei de ganhar.” Completou.

Aldo se recusou a revelar qual era o presente, no entanto. “Isso foi íntimo, irmão,” ele disse com uma risada. “Ele sabe disso, ele mandou para o meu quarto. Não vejo problema nisso. Era uma forma de tentar demonstrar amor por mim e minha família. Foi muito íntimo. Foi bom, foi bom. Eu não sei quais eram suas intenções, certo? ... Mas foi bom.” Concluiu Aldo.