Conteúdo

Jaylen Brown tem atuação de gala e lidera a vitória dos Celtics que empata a série contra os Bucks

3 de maio de 2022

(por Daniel Morales)

No TD Garden, em Boston, os Celtics receberam o Milwaukee Bucks mais uma vez para fazer o jogo 2 das semifinais da Conferência Leste. Se no jogo 1, do último domingo, Milwaukee contou com Giannis Antetokounmpo para vencer e quebrar o mando de quadra, Jaylen Brown com 30 pontos liderou o empate celta em Boston. Com uma atuação de gala no primeiro tempo, o time de Ime Udoka teve bastante tranquilidade para administrar no segundo, mesmo com os Bucks ameaçando a reação, liderados por Antetokounmpo.   

O Jogo

O Boston Celtics aniquilou os Bucks no primeiro tempo! o time de Ime Udoka já abriu a peleja no TD Garden abrindo uma boa vantagem de sete pontos e ela foi crescendo durante os dois períodos inaugurais. Tudo funcionava para os donos da casa, enquanto Brown jogava muito no ataque dando um show nas bolas triplas, o #7 do Celtics só errou uma no primeiro tempo, a defesa de Boston fazia o que é de costume, sufocava o ataque dos Bucks, isolando Giannis Antetokounmpo e anulando as ações ofensivas de Milwaukee com uma ótima marcação 2-3 em zona. Os Bucks não se achavam no jogo. Enquanto Giannis sofria com a ótima marcação dos Celtics, com destaque para Grant Williams, que conseguia anular o grego tirando o da sua zona de conforto e, com isso, fazendo a fera grega atuar mais no perímetro, onde ele não é lá essas coisas.

A defesa de Milwaukee não se encontrava, jogando com uma marcação homem a homem, e perdia vários duelos individuais, como por exemplo Grayson Allen, que passou mal marcando Jaylen Brown no primeiro tempo, com direito a um stepback onde Brown deixou Allen no chão antes de anotar a bola tripla. Os atuais campeões até tiveram uma humilde reação no finalzinho do primeiro quarto, após um timeout de Mike Budenholzer, porém, nada que asustasse os Celtics. E Boston seguiu muito quente no segundo período. Jaylen Brown estava simplesmente "endiabrado". O ala-armador dava um show no TD Garden, a impressão que dava era que JB iria para uma noite histórica na sua carreira.

Apesar disso, seria crueldade não falar da partidaça que fez Grant Williams. O ala-pivô, que se tornou uma peça fundamental no time de Udoka, vindo sempre muito bem do banco, manteve o padrão. Williams foi a bola de segurança de Boston no ataque com um ótimo aproveitamento nas bolas de três e na defesa como já foi falado, foi muito bem anulando Giannis Antetokounmpo.

O “ball move” dos Celtics também estava uma coisa linda, o time de Udoka conseguia rodar muito bem a bola no ataque e encontrava os melhores arremessos. Em toda partida foram 20 de 43 bolas triplas de Boston.

Com uma defesa implacável e o ataque liderado por Brown, com até o momento uma noite bem apagada de Tatum, os celtas levaram uma vantagem muito boa para o segundo tempo.

Os Bucks voltaram melhores para o terceiro quarto. Mike Budenholzer acertou a defesa do seu time, que saiu da marcação homem a homem e foi para um 3-2 em zona. Com isso, a festa dos Celtics no perímetro acabou e os Bucks, no garrafão com Brook Lopez e Giannis Antetokounmpo, passaram a demonstrar mais agressividade. Giannis, por sinal, voltou muito melhor do intervalo e simplesmente carregou os Bucks no terceiro periodo. O grego passou a encontrar os melhores matchups para fazer mismatches favoráveis. E, dessa vez, jogando no setor da quadra em que domina como poucos, Antetokounmpo conseguiu ser o grande nome do Milwaukee Bucks. Pelo lado dos Celtics, Jaylen Brown, que fez um primeiro tempo de cinema, não foi tão bem no segundo, passando a não ser tão efetivo no ataque por ter sentido dores na coxa, chegando em alguns momentos a mancar em quadra.

O jogo foi marcado também por mais uma atuação lamentável da arbitragem. As zebras, assim como no primeiro jogo, tiveram bastantes marcações bem questionáveis, deixando marcar flagrantes como a de Grayson Allen em Grant Williams, onde Allen claramente acerta a perna de Williams. Grant também foi vítima em uma cotovelada do grego onde os árbitros deram apenas falta comum.

Entretanto, no momento em que os Bucks reagiam na partida, Grant Williams matou uma bola tripla e o Boston Celtics teve uma boa corrida ofensiva para manter a vantagem na casa dos 14 pontos.

Os Bucks chegaram a cortar a diferença para 12 tentos no último quarto. Boston não conseguia fugir da boa marcação por zona de Milwaukee e as bolas triplas praticamente pararam de cair. E, para piorar, os celtas tinham três jogadores pendurados com cinco faltas, Robert Williams, que sofria para tentar parar Giannis Antetokounmpo; Al Horford e Derrick White, que ofensivamente foi muito mal.

Com o jogo picotado e parado com muitas faltas, a peleja chegou no “clutch time” com Boston ainda mantendo a diferença nos dois dígitos. E, para encaminhar a vitória, Jayson Tatum anotou uma bola tripla, após boa movimentação e jogada inteligente de Brown.  

Com JT conseguIndo cavar faltas, os Celtics foram para os minutos finais com a vitória garantida, fazendo os dois técnicos colocarem os reservas em quadra.

Final de jogo: Milwaukee Bucks 86 x 109 Boston Celtics

Grande vitória do Boston Celtics, que empata a série, mas com o mando de quadra quebrado terá que vencer pelo menos um jogo no Wisconsin para não ter que jogar o jogo da vida em Boston. A disputa promete ser longa.

Craque do jogo:  Jaylen Brown (30pts, 9reb e 4ast).