Conteúdo

Invasão de campo e confusão! Gerson troca socos com torcedor e jogador do Nice em confusão generalizada na Ligue 1; atletas ficaram machucados

23 de agosto de 2021

(por Layo Lucena)

A partida entre Olympique de Marselha, de velhos conhecidos do futebol brasileiro como Gerson (ex-Flamengo e Fluminense) e Jorge Sampaoli (ex-Atlético-MG e Santos), e Nice teve cenas lamentáveis que resultaram na suspensão do jogo.

Confira o acontecido: https://www.youtube.com/watch?v=i7EwiPEF9Tc&t=2s

Tudo começou quando Payet, do Olympique, foi cobrar escanteio aos 30 minutos do segundo tempo e acabou sendo atingido por uma garrafa arremessada pela torcida do Nice. Com forma de resposta, o meio-campista lançou de volta o objeto, o que iniciou uma grande confusão.

De um lado, tínhamos os jogadores do Nice tentando acalmar alguns torcedores que deixaram as arquibancadas, para xingar e provocar, ameaçando pular as placas de publicidade e partir para cima dos atletas adversários. Do outro, Payet, Guendouzi e Álvaro González, dentre outros, discutiam e se aglomeravam próximo a uma das torcidas organizadas do Nice, que era responsável por arremessar objetos em campo.

Porém, em um momento, um torcedor com a camisa preta - que o identificava como membro de uma organizada - invadiu, correndo, o campo e partiu para cima de um jogador do Olympique. Antes que pudesse acertar, ou empurrar, o atleta em questão, Gerson “interceptou” o movimento e empurrou o invasor. Logo depois, alguns jogadores da equipe da casa foram separar os dois. No entanto, um atleta do Nice foi para cima de Gerson, para tirar satisfações, com certa agressividade. O brasileiro respondeu com socos, e a confusão aumentou.

Após o acontecido, vários torcedores entraram em campo, em direção aos jogadores do Olympique. Em menor quantidade, os seguranças tentavam conter o grupo de 40, 50 pessoas, sem sucesso. Zagueiro do Nice, Dante, ex-Bayern de Munique e seleção brasileira, conseguiu conter um pouco os ânimos, ao conversar com supostos líderes da torcida invasora. E o grupo de pessoas retornou às arquibancadas, com certa relutância.      

Já próximo aos bancos de reservas, foi a vez de Jorge Sampaoli entrar na confusão, no melhor modo “Sampaoli”. O treinador precisou ser contido por membros do Olympique que estavam próximos, evitando maiores consequências. Os jogadores e membros da comissão técnica de ambos os times deixaram o campo rumo aos vestiários, mas a confusão não parou.

Nos túneis que dão acesso aos vestiários, Sampaoli discutiu com mais alguns membros do Nice, e o argentino precisou ser contido, mais uma vez.

Os “nervos” dos torcedores foram aliviados pelo presidente do Nice, Jean-Pierre Rivère, que foi pessoalmente na torcida organizada protagonista da invasão e conversou com os líderes, chegando a um acordo.

Jogo retorna com apenas 11 em campo

Após vários minutos, o árbitro da partida resolveu reiniciar o jogo, onde parou, mas os jogadores do Olympique de Marselha não concordaram e, por isso, não voltaram a campo.  

Por conta disso, o confronto foi encerrado com a vitória do Nice por 1 a 0 (resultado construído antes da confusão, com gol do atacante dinamarquês Dolberg).

A polícia de Nice, que prendeu três menores, vai investigar o caso.

Logo depois do fim da partida, Pablo Longoria, presidente do Olympique de Marselha, se manifestou nas redes sociais do clube, explicando que a decisão de não retornar a campo foi tomada pensando na segurança dos jogadores.

"Nós decidimos pela segurança dos nossos jogadores, que foram agredidos. Decidimos não retomar o jogo porque a segurança dos nossos jogadores não estava garantida. O que aconteceu hoje é completamente inaceitável", disse Longoria.

"O árbitro esteve conosco, confirmou a mim e ao Jorge Sampaoli, que a segurança não estava garantida. Sua decisão foi parar o jogo. A Liga decidiu, por questão de ordem pública, retomar o jogo. Isto não é aceitável, por isso decidimos não retomar ao jogo e regressar a Marselha esta noite", completou o presidente do clube.

Após a partida, Guendouzi (ex-Arsenal) e Luan Peres (ex-Santos) postaram fotos de machucados causados na confusão com os torcedores e jogadores do Nice.

Com o ocorrido, o Nice receberá uma multa "estratosférica" e deverá ser impedido de atuar em seu estádio, o Allianz Riviera, palco da confusão, por várias partidas.

Nesta segunda-feira (23), a Comissão Disciplinar Francesa (LFP) convocou representantes dos dois clubes para uma reunião que acontecerá na quarta-feira (25). O governo francês também se posicionou e exigiu punições após a pancadaria.