Conteúdo

Insanidade total! Lamar Jackson é genial, e Ravens vencem os Colts em um frenético MNF

12 de outubro de 2021

(por Jefferson Castanheira)
 

Mais um Monday Night Football para entrar pra história! Indianapolis Colts e Baltimore Ravens realizaram na noite dessa segunda-feira (11/12), um excelente jogo no ‘Primetime’ dessa temporada. Dessa vez, apesar de um início avassalador por parte do Indianapolis Colts, tanto na defesa quanto no ataque, os visitantes, que já estavam com o peito cheio para sair de Baltimore com a vitória cederam a liderança de 22 a 9 no terceiro quarto, viram os donos da casa empatarem e virarem a partida efetivamente na prorrogação. Lamar Jackson foi sem dúvida o principal ativo em campo, e teve talvez, sua melhor performance na carreira.

A partida teve um início dominante da defesa dos Colts, e logo na primeira campanha ofensiva de Indianapolis, Carson Wentz encontrou Jonathan Taylor no canto esquerdo, que em seguida disparou por 76 jardas para o touchdown. Após um fumble forçado pela defesa dos Ravens e retomada do ataque ainda no primeiro quarto, os quinze primeiros minutos iniciais foram silenciados por grandes posses defensivas de ambos os times, mas com a secundária de Baltimore cedendo muito espaço para Wentz – apesar da falta de chances de converter essas oportunidades em pontos. Justin Tucker diminuiu para 7 a 3 com um FG de 23 jardas, seguido por devolução com Rodrigo Blankenship colocando +3 para os Colts antes do fim do segundo período.

Após o intervalo, o Indianapolis Colts veio a forra imediatamente e colocou mais seis pontos no placar, pois após o TD espetacular de Michael Pittman Jr em que o recebedor ainda sofreu interferência e levou a bola pra endzone, Blakenship errou o extra point – bom lembrar que o kicker dos Colts está com lesão no quadril, e mesmo assim, atuou na noite. Os Ravens vinham para uma resposta imediata, mas Lamar Jackson sofreu um fumble muito próximo da endzone, sendo esta recuperação levada até a endzone de Baltimore, com direito á um lateral pass na corrida de retorno. Mas Darius Leonard, no ato do passe lateral, teve sua restante corrida disparada anulada, pois segundo a arbitragem, o passe foi irregular por ter sido levemente deslocado em velocidade para frente, apesar de deixado para trás nas mãos de Isaiah Rodgers. Apesar da confusão, os Colts reteram a posse de bola mesmo com o Touchdown espetacular anulado, e ainda assim, pontuaram no drive com mais uma vez Carson Wentz deixando Jonathan Taylor adentrar a endzone para o Touchdown. 

Perdendo de 22x3, os Ravens ligaram as turbinas e começaram a ver uma performance antológica de Lamar Jackson. Passe espetacular para Marquese Brown receber na endzone, após o canhão lançado por Lamar ter alcançado o recebedor depois de 43 jardas no ar. Porém, mesmo depois do Touchdown, os Colts ainda diminuíram com um FG de Blankenship, com 12m04s para o fim da partida, já no último quarto.

Os Ravens então tinham pouco mais de 12 minutos para reagirem um 25 a 9. Precisando de uma resposta rápida, Lamar Jackson tira da cartola jogadas espetaculares como o grande QB Scramble que é, conseguindo conversões de terceira descida graças à sua mobilidade abençoada, com velocidade e extrema visão de trajetória futura de suas pernas. Em 2m22s, Lamar levou os Ravens para o Touchdown em 6 jogadas, sendo a derradeira um passe para Mark Andrews na endzone. Os Colts veem os Ravens no retrovisor, gastam o relógio, sofrem nas trincheiras e em penalidades, não conseguem chegar próximos da redzone, mas colocam Blankenship para o chute. O FG é bloqueado por Calais Campbell, em uma das jogadas que o defensive end entregou seu nome para a galeria da partida, sendo o melhor defensor dos Ravens em campo. Com o FG bloqueado após toda a enrolação de Indianapolis, restava para Baltimore correr contra o tempo e conquistar um touchdown seguido de uma conversão de dois pontos para empatar a partida. Com 11 jogadas, 75 jardas e 3m50s de campanha ofensiva, Lamar Jackson mais uma vez colocou a camisa no holofote e de novo realizou um passe para Mark Andrews na endzone. Hora da tentativa da conversão de dois pontos, e quando todos pensavam que Lamar iria partir para uma corrida, o QB dos Ravens, MVP de 2018, aciona mais uma vez Andrews na endzone, convertendo e empatando a partida. 

25 a 25, são 39 segundos para o Indianapolis Colts agir e tentar alguma coisa. Quando o time visitante já havia perdido as esperanças, uma penalidade besta de Tevon Young colocou os Colts no radar da vitória, após uma ‘unnecessary roughness' infantil e besta. Blankenship foi chamado, FG de 47 jardas para o kicker descendente de brasileiros. E foi para fora. 

Relógio acabou. O tempo regulamentar teve seu fim. E Lamar Jackson decidiu que era hora de outra coisa acabar: a narrativa de ser “apenas um running back” para muitos. Com jogadas incisivas, passes curtos, seguros, e jogadas de corrida sólidas para sempre conquistar território, Lamar colocou o time na linha de 5 jardas para o TD e pela vitória. O mundo pensaria que o QB correria, mas ele se desloca pós-snap, e rapidamente encontra Marquese Brown na endzone. Vitória do Baltimore Ravens, e de Lamar Jackson.

Final: Indianapolis Colts 25 x 31 Baltimore Ravens



 

Lamar Jackson teve 37 passes completos de 43 tentados, 442 jardas, 4 TDs e 62 jardas terrestres. Com isso, o QB dos Ravens agora é o primeiro da história da NFL a ter uma partida com 400+ jardas e 80%+ de passes completos. Além disso, empatou com Dan Marino em ser o jogador com maior numero de vitórias na carreira antes dos 25 anos, com 36 conquistas. Mark Andrews e Marquise Brown foram os principais alvos de Jackson, com 147 e 125 jardas respectivamente recebidas, com 2 TDs cada. 

O Indianapolis Colts viu Carson Wentz também ter uma boa partida, apesar de ineficaz. 25 passes completos de 35, pra 402 jardas e 2TD. Jonathan Taylor foi o principal ativo de Indianapolis para as jogadas áreas, com três recepções e 116 jardas, com 1TD de recepção, além de ter corrido pra 53 jardas e 1TD terrestre.