Conteúdo

Ingram flerta com triplo duplo e lidera os Pelicans em surpreendente vitória contra o favorito Suns fora de casa para empatar a série

20 de abril de 2022

(por Sérgio Viana)

O Jogo 1 dessa série foi um verdadeiro vareio de Basquete, com o Suns não dando a menor chance para um valente Pelicans, com seu trio de estrelas, CP3-Booker-Ayton, combinando para 76 dos 110 pontos, mandando um recado para o colunista: aqui não tem Havaianas não! Paul fez 19 dos 30 pontos no último período.

Jogo 2 da série, novamente no FootPrint Center, o time do Arizona, novamente com seu uniforme "The Valley", tinha a responsabilidade de fazer sua obrigação de melhor campanha do Oeste e da Liga na temporada regular: confirmar seu mando de quadra, abrir 2 a 0 na série e ir para Nova Orleans tranquilo.

Início de jogo mais equilibrado com Ingram e McCollum tentando ser mais agressivo no ataque, combinando para 11 dos 13 pontos de Nola na primeira parada do período com o 6:36 no relógio e o placar apontando 14-13 para o time da casa. Com o jogo pegado, disputado e decisivo, as equipes demoraram para iniciar a rotação faltando pouco mais de 4 minutos para o fim do período.

Pelicans com uma atitude ofensiva totalmente diferente, e, com 2:03 para terminar o período o placar apontava 25 a 18 para os visitantes de forma merecida. Duelo Ingram x Booker no final do período para fechar a parcial com 30-28 Pelicans, Booker com 16 e Ingram com 11 pontos.

Os comandados do Willie Green pareciam decididos a não serem varridos dessa série, com uma postura tática mais organizada e trabalhando mais a bola, somente não terminaram o período com mais folga devido ao excelente jogo do camisa #1 do Suns. Na volta para o segundo período, com CP3 de para a quadra mas ainda sem pontuar, Nola continuou na mesma toada agressiva do primeiro período e dominando a tábua ofensiva com 8 rebotes, na primeira pausa faltando 8:51 o placar continuava 37-34.

A partida ficou bem amarrada com as equipes desperdiçando algumas bolas fáceis, CP3 converteu sua primeira cesta de quadra com mais de 5 min no relógio para dar ligeira vantagem para o Suns na parada com o relógio a 5:22 e 42-41 para o Suns. O equilíbrio no jogo terminou com o retorno de Booker para a quadra. O cara pegando fogo, simplesmente enfiou 10 pontos em menos de 3 min para abrir a maior vantagem do time da casa com 2:27 no relógio e 54-46.

Booker continuou na mesma intensidade e duelou dessa vez com McCollum no final do período, terminando com 31 pontos na metade do jogo com 61 a 56 no placar. Grande primeiro tempo, com ajuste importante dos Pelicans que foi muito mais agressivo no ataque, batendo muito para dentro e dominando a tábua ofensiva, Não fosse a atuação sensacional de Booker, o Suns teria ficado em péssima situação, com CP3 e Ayton apagados com 3 e 4 pontos respectivamente. McCollum com 15 e Ingram com 11 comandaram o time da cidade de Drew Brees.

Na volta do intervalo, os Pelicans mantiveram a fórmula do primeiro tempo e não deu muito espaço para o time da casa. Ingram chamou a responsabilidade, marcando 14 dos 34 pontos da equipe no período, que fez uma parcial de +12 no período com oplacar 90 a 83 para o Pelicans. Booker não marcou nenhum ponto no quarto e a notícia ruim foi a contusão muscular que deixou o líder da equipe em pontos de fora do restante da partida. Com uma corrida de 13-5 no início do último período, os Suns cortaram rapidamente a vantagem dos Pelicans e com o relógio a 08:51 o placar estava de novo a favor dos Suns marcando 96-95. Ingram e Valanciunas mantiveram os Pelicans no jogo com muita agressividade no ataque.

Os times ficaram trocando pontuação com os ataques com excelente aproveitamento, até que faltando 3:17, Williams parou a partida com o placar desfavorável 115-108. o novato Jose Alvarado ficou em quadra e até aquele momento contribuiu com importantes 8 pontos e uma intensidade defensiva importante. Ingram com 30 pontos apontava como o homem a ser parado na partida.

Paul mal na partida. Um turnover de Crowder a 1:24 do fim, deu a tônica do que foi o time no segundo tempo e praticamente selou a derrota da equipe em casa. Placar final 125 a 114, mando de quadra quebrado e um final de jogo melancólico para o Suns. Vitória maiúscula dos comandados de Willie Green, que fez ajuste importante nesse jogo dois, com o time muito mais agressivo no ataque, mais uma vez dominando os rebotes e com um pace de jogo mais alto para mostrar que podemos ter uma série mais longa do que o previsto.

Que partida de Brandon Ingram, flertou com seu primeiro triplo duplo na carreira, 35 pontos, 10 rebotes e 9 assistências, 24 pontos na segunda etapa e 13-21 com arremessos de quadra. O nome do jogo! McCollum também fez excelente partida, 23 pontos, 8 rebotes e 9 assistências foi decisivo para manter o volume e intensidade de jogo. Jonas Valanciunas com mais um dígito duplo, 10 pontos e 13 rebotes e o bom calouro Herb Jones com 14 pontos e 5-8 em arremessos de quadra fecharam os destaques do time do Pelicans.

Pelo lado dos Suns, Booker, mesmo sem praticamente jogar na segunda etapa, terminou como cestinha da equipe, 31 pontos com 12-19 em arremessos de quadra. Mikal Bridges com 19 pontos e CP3 com 17 fecharam os pontuadores da equipe. O jogo ficou com um gosto amargo para o Suns e uma interrogação para o restante da série. Booker com cara de poucos amigos no banco deve ser reavaliado, mas em se tratando de uma contusão muscular, é pouco provável que esteja em quadra na partida de número três na casa do adversário. 

Como reagirá a equipe a essa possível ausência? Será que a maldição do Paulinho Havaianas se repetirá mais uma vez com os Suns? Pelicans, que depois da chegada de McCollum melhorou muito, e no apagar das luzes beliscou uma vaga nos playoffs fazendo 2-0 no play in, pode deixar de ser franco atirador na série com dois jogos em casa. Para quem esperava até uma varrida, essa série depois de hoje deve se estender, para alegria do fã da bola laranja e do torcedor dos Pelicans. O jogo 3 será no Smoothie King Center na próxima quinta às 22h30.