Conteúdo

Indy História: O dia que um Beatle escreveu uma música para Emerson Fittipaldi

25 de julho de 2020

(por Jefferson Castanheira)


Música e esporte sempre combinaram. Seja para criar um clima de animação na torcida, para marcar uma entrada, para criar emoção, inspirar ou para qualquer outro fim, a música sempre andou do lado dos praticantes desportivos de qualquer modalidade. Talvez menos o xadrez.  Porém, a história que vamos contar hoje é um fato muito especial para os brasileiros. Em 1996, após o último sério acidente que Emerson Fittipaldi sofreu em sua carreira pela IndyCar Series, um grande amigo que talvez – só talvez – você conheça, fez uma homenagem e uma música para o nosso querido Emmo.

De um grupo formado na cidade de Liverpool, na Inglaterra, saíram quatro indivíduos muito peculiares e muito famosos e você já deve ter ouvido falar deles, um tal de The Beatles. John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr ganharam os palcos e os ouvidos do mundo a partir de 1960, arrastando multidões pelo planeta inteiro. De todos os Beatles, um em específico era muito fã de automobilismo – e logo o mais quieto deles. George Harrison era um fã assíduo da Fórmula 1 e da Indy, sendo presença sempre garantida nos GPs de Silverstone na Inglaterra e sempre que dava também visitava o templo do automobilismo, Indianapolis. Harrison, em uma visita ao Brasil no GP de Interlagos, em 1979, para filmar um videoclipe para sua música chamada “Faster”, dedicada ás lendas Niki Lauda e Jackie Stewart, deu entrevista para o “Fantástico” da TV Globo, onde mostrou uma aproximação maior de Harrison com a equipe brasileira de Emerson Fittipaldi, a lendária e inesquecível Copersucar.

Dias depois, Emerson e George Harrison foram para o Guarujá, desfrutando da beleza paradisíaca das praias do litoral paulista, e lá deram uma entrevista completamente cômica para uma TV Local e para a revista “Siete Dias Ilustrados” da Argentina. Com Emerson traduzindo tudo para o ex-Beatle, ficava marcada uma amizade única e muito próspera.

Anos após a saída de Emerson da Fórmula 1 e a migração de Fittipaldi para a Indy, o ex-Beatle ia sempre que dava para o paddock das equipes que Emerson correu, como a Penske e a Patrick Racing. O ex-Beatle chegou a sentar no carro que o brasileiro guiava pela Indy enquanto dava instruções para ele dos bólidos superrápidos da Indy.

De volta para 1996 – o primeiro ano da cisão entre a Indy Racing League e a CART – Emerson Fittipaldi optou por correr a US 500 em Michigan ao invés das 500 Milhas de Indianapólis, que foram realizadas no mesmo dia durante quatro anos (feito de propósito para tentar concorrer com a Indy 500 que pertencia a Tony George, então dono da IRL), fazendo com que Fittipaldi corresse a temporada toda pela CART World Series (chamada aqui no Brasil de Fórmula Mundial), e na 12ª etapa do campeonato, direto da Marlboro 500, também no superoval de Michigan, durante a volta inicial em bandeira verde da corrida, Emerson Fittipaldi foi tocado na saída da curva 1 para a 2 pelo canadense Greg Moore, saindo de traseira e batendo de costas com o muro a 325 Km/h, gerando uma explosão com uma bola de fogo. A preocupação foi enorme, Emerson se feriu e teve que se submeter á cirurgias e foi afastado do restante da temporada pela condição médica.

Foi durante o programa “Gente que Brilha” do SBT, no dia 31 de outubro de 1996, que George Harrison apareceu e mostrou para o mundo todo uma composição que fez para Emerson Fittipaldi. “Here Comes Emerson Fittipaldi” era a canção, que tinha o ritmo e o refrão bem parecidos com o clássico “Here Comes The Sun”, dos Beatles. A letra pedia para Emerson Fittipaldi se recuperar, dando força para o Brasileiro e incentivando o piloto a voltar para as pistas e “tomar vinte caipirinhas cada um quando você ficar bem”.

É muito claro que Emerson e George eram muito bons amigos. Afinal, ele foi uma das poucas pessoas a estar com George em seus últimos dias antes de falecer em 29 de novembro de 2001. Esperemos que todas essas imagens dêem aos fãs dos Beatles, de Emerson e do automobilismo um pouco de calor no coração.

Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=OQKCr5B1XtY