Conteúdo

Imortal! Matt Brown fatura R$ 255 mil por nocaute brutal em Dhiego Lima e iguala recorde de Belfort; veja os premiados do UFC Vegas 29

20 de junho de 2021

(por  Leandro Chagas)

Um veterano roubou a cena no UFC Vegas 29. No evento realizado no último sábado (19), o norte-americano Matt Brown, de 40 anos, mostrou a mão pesada de sempre e deixou o brasileiro Dhiego Lima apagado no 2° round. Com o nocaute brutal, "The Immortal" faturou US$ 50 mil dólares (aproximadamente R$ 255 mil), levando para casa um dos bônus de "Performance da Noite", e ainda empatando com Vitor Belfort e Derrick Lewis, no ranking de maiores nocauteadores da história do Ultimate, com 12. 

Com um nocaute rápido em cima de Julian Erosa, o sul-coreano Seung Woo Choi levou o outro prêmio de performance. Já a "Luta da Noite" ficou para a vitória do equatoriano Marlon Vera, na revanche contra o inglês Davey Grant. Veja todos os detalhes das premiações do UFC Vegas 29:

Que bomba! Matt Brown manda Dhiego Lima para lona e empata no ranking de maiores nocauteadores do UFC

Um soco. É disso que o perigoso Matt Brown precisa para encerrar as suas lutas. Desde o começo do primeiro round, o norte-americano andava para frente, tentando encurralar Dhiego Lima, esperando a melhor oportunidade para encaixar a sua mão pesada. Andando para trás, o brasileiro circulava no octógono, desferindo alguns chutes baixos e medindo a distância. Com os dois se estudando, Dhiego começou a ganhar confiança, mas não conseguiu produzir nada muito relevante.

Depois de cinco minutos de muito equilíbrio entre os dois meio-médios, Lima conseguiu ser mais ativo no início do segundo assalto, batendo rápido e saindo do raio de ação de Matt, que o caçava no octógono. Perto dos dois minutos finais do round, após se livrar de algumas tentativas de queda do brasileiro na grade, Brown encaixou uma bomba de direita no queixo de Dhiego, encerrando o embate de forma brutal! Além de sair com o bolso cheio de Las Vegas, "The Immortal" ainda se colocou no topo da lista de maiores nocauteadores do UFC.

Poder sul-coreano! Seung Woo Choi mostra muay thai de primeira e nocauteia Julian Erosa rapidamente

O popular Zumbi Coreano não foi o único lutador da Coreia do Sul a brilhar na noite do último sábado. Em apenas 1 minuto e 37 segundos, o peso-pena Seung Woo Choi mostrou um jogo em pé para lá de afiado, nocauteando Julian Erosa. 

Encurralando o estadunidense desde o início e soltando golpes potentes, "Sting" dava a impressão de que encerraria o duelo a qualquer hora. A vitória veio após Choi acertar um cruzado de esquerda no queixo de Erosa, liquidando a fatura com mais algumas marretadas no chão. Terceiro vitória seguida do lutador de 28 anos no UFC, e US$ 50 mil dólares na conta. 

Que guerra! Com cotovelos afiados, Marlon Vera deixa Davey Grant sangrando e vinga derrota de 2016

Cinco anos depois de ser derrotado por Davey Grant, Marlon Vera teve a chance de se vingar, e conseguiu. Mas se engana quem pensa que o equatoriano teve vida fácil. O embate começou com os dois lutadores buscando achar a melhor distância. Quando tentava andar para frente, "Chito" era rechaçado com os chutes variados do inglês. 

Após um primeiro round equilibrado, as coisas começaram a esquentar no segundo. Os dois atletas começaram a se soltar na trocação, e Vera levava perigo quando encurtava e utilizava suas ótimas joelhadas e outros golpes de dentro do clinch. Davey bateu na linha de cintura de Marlon, que respondeu com uma sequência de cotoveladas em pé, deixando o britânico com o rosto sangrando. 

Mesmo assim, "Dangerous" continuava trocando golpes no meio do octógono com o equatoriano. Posteriormente, o inglês ainda conseguiu cair por cima depois dos dois se embolarem na grade. Por baixo, Marlon tentava atacar. Mostrando um chão de qualidade, terminou o round por cima, machucando ainda mais seu adversário com o ground and pound

Cansado e machucado, Grant iniciou o último assalto tentando catar as pernas de "Chito", que tranquilamente fez o sprawl para se defender, girando rapidamente para as costas, tentando um estrangulamento defendido na marra pelo inglês, que conseguiu se virar de frente, defendendo na sequência uma tentativa de katagatame. 

Depois de uma sequência de movimentações no chão, a luta voltou a ficar em pé, com os dois protagonizando momentos de perigo. Como um "pequeno Jon Jones", Marlon disparava diversas cotoveladas em Grant, que cada vez mais ensanguentado, ainda foi quedado na sequência. Batendo por cima e pontuando, Vera ainda tentou um mata-leão nos 30 segundos finais. Mostrando muito coração, Davey se segurou e fez com que a luta fosse para a decisão dos juízes. 

Nas papeletas, os três árbitros marcaram vitória de Marlon Vera (29-27, 29-28 e 30-26), que com um triunfo por decisão unânime, vingou a derrota de 2016. Mesmo com o revés, Davey Grant deu um show de resistência. O embate sangrento e cheio de emoções entre os pesos-galos foi eleito a "Luta da Noite", rendendo quase R$ 255 mil para os dois guerreiros.