Conteúdo

_Imagina perder para a Rensga__ Cowboys chocam CBLOL e eliminam paiN Gaming

21 de agosto de 2021

(por Rodrigo Mota)


A frase do título que virou piada no último split, passou a ser uma realidade neste segundo de 2021. Inacreditável, eletrizante, emocionante, surpreendente, faltam adjetivos para descrever o que foi esta série de sábado entre Rensga e paiN Gaming.

Os jogos

No primeiro confronto da série a paiN não tomou conhecimento dos cowboys, e partiram para a agressão desde cedo. Com a “lane fase” melhor da paiN e o caçador “CarioK” pressionando em todas as rotas basicamente, a paiN abriu logo uma boa vantagem no confronto. Com o andamento da partida, a paiN foi cada vez mais se distanciando da Rensga, controlando os objetivos e lutando melhor, a equipe não teve dificuldades em fechar a partida com 28 minutos.

Apesar da surra aplicada pelos veteranos da paiN, a Rensga respondeu no segundo jogo. O começo foi lento das duas equipes, que não correram muitos riscos. Com 10 minutos de jogo tínhamos 2 abates para cada lado, e com 15 somente 5, mostrando o respeito que ambas as equipes mostraram dos seus adversários. Com 22 minutos de jogo, a Rensga conseguiu executar o dragão e na sequência o barão para abrir a liderança na partida. Com 28 minutos a Rensga garantiu a alma do oceano e pressionou ainda mais a paiN. Com cerca de 30 minutos de jogo, os cowboys fizeram seu segundo barão no jogo, e após o reset, a equipe demoliu a base da paiN empatando a série, em 32 minutos de partida.

O terceiro jogo também foi com ritmo parecido com o segundo. As duas equipes mantiveram um jogo cadenciado, e embora houve alguma troca de abates e objetivos, ninguém conseguiu abrir uma vantagem ampla. Com 16 minutos a Rensga foi contestar o dragão e acabou achando um bom “engage” para conquistar algumas eliminações aumentando o placar para 8x6 em eliminações. Após alguns bons flancos de “Robo”, a paiN começou a lutar melhor e como consequência garantiu seu terceiro dragão do jogo e o barão com 22 minutos de jogo para tomar as rédeas da partida pela primeira vez. A paiN foi cada vez mais se fortalecendo no jogo e conseguiu capitalizar seu bom momento levando grande parte das estruturas da Rensga. Com a vantagem contra e sem muito o que fazer a Rensga, lutou bravamente mas por fim cedeu seu nexus com 29 minutos de jogo, ficando em desvantagem novamente na série.

No quarto embate entre as equipes, já vimos um início mais agressivo, principalmente por parte da Rensga. Os Cowboys que tem seu estilo de jogo “pra cima” do adversário, tentaram engajar nos adversários e até conseguindo algumas eliminações, mas a paiN sabiamente respondeu na mesma moeda em outros lugares ou até mesmo cobrando a agressão, mantendo o jogo nivelado. A partida se manteve lá e cá, com trocas de abates e de objetivos até os 25 minutos. A paiN foi para o barão, a Rensga conseguiu contestar o objetivo, forçou a parada e ainda conseguiu boa luta (com destaque para os coreanos “Yuri e “Croc”) para eliminar alguns jogadores da paiN, assim abrindo espaço para que os cowboys pudessem fazer o objetivo. Com o power play do barão, a Rensga conseguiu abrir mais espaço no mapa e lutar melhor, como consequência os cowboys fecharam o jogo com 31 minutos empatando a série mais uma vez.

Chegando no confronto decisivo, mais uma vez tivemos um jogo com início frenético. A Rensga com sua agressão habitual, foi para as jogadas mais arriscadas e mais uma vez a paiN foi respondendo da maneira que podia. O jogo ficou lá e cá mais uma vez, com as trocas de lutas e objetivos acontecendo com frequência. Com uma composição mais “late game” a paiN foi se beneficiando do confronto, que quanto mais o tempo passasse mais favoreceria o experiente time da paiN. A paiN conseguia lutar melhor e dava pinta de que fecharia a série para sua classificação, mas com 30 minutos de jogo, “Robo” foi pego desprevenido ao tentar quebrar uma sentinela no rio, e comprometeu seu time que fazia o barão e ficou em desvantagem numérica, assim “KiaRi” encontrou uma ótima oportunidade para fazer um flanco e dar uma imensa vantagem na luta para os cowboys. Com todos os integrantes eliminados, exceto “CarioK”, a Rensga foi para acabar a partida e conseguiu, eliminando o último integrante da paiN, fechando o jogo em 31:50 para fazer história no CBLOL.
 

Final: Rensga 3 x 2 paiN Gaming
 

Após a inacreditável vitória, a Rensga que havia terminado na última posição no primeiro split do ano, agora irá disputar a final da competição de forma inédita para a organização. A Rensga esperá o vencedor de Vorax Liberty e RED Canids Kalunga para decidir o torneio no Rio de Janeiro, no dia 4 de setembro.