Conteúdo

Horner diz que seria “injusto” se FIA mudasse regulamento para melhorar quiques nos carros

14 de junho de 2022

(por Mattheus Prudente)

Após o GP do Azerbaijão, muitos pilotos reclamaram de dores nas costas, sendo o principal deles Lewis Hamilton, por conta do porpoising, o que levou a FIA a considerar mudar o regulamento para a segurança dos pilotos. No entanto, para Christian Horner, chefe da Red bull, uma mudança nas regras por conta disso é “injusta” com quem solucionou o problema desde o início. 

“Você pode escolher onde você corre com o seu carro, não é? Então nunca se deve correr com um carro que é inseguro. Todos os carros têm problemas, mas alguns têm menos problemas, então seria injusto penalizar as equipes que estão fazendo um bom trabalho, ajudando aquelas que não acertaram.” Disse Horner. 

As discussões por uma mudança de regulamento vêm depois de Hamilton ter sofrido com fortes dores nas costas e George Russell afirmar que estava “preocupado” com a visibilidade por conta dos quiques dos carros da Mercedes. Outros pilotos como Daniel Ricciardo também fizeram reclamações sobre as costas com o porpoising, apesar da McLaren não ter um problema tão grande com isso. 

Horner, no entanto, acredita que esse regulamento não deveria ser mudado se não for um “problema de segurança que afete todo o grid”. Outra equipe que seria muito favorecida pelas mudanças nos regulamentos seria a Ferrari, que também tem problemas com o porpoising e poderia fazer o carro ficar mais rápido para uma disputa com a Red Bull. 

A Red Bull, por sua vez, não tem tantos problemas com isso, mas Horner acredita que se acontecesse com seus pilotos, ele ia falar para ambos reclamarem o máximo que pudessem no rádio, dizendo que essa seria a “única opção” que uma equipe teria para uma possível mudança nos regulamentos. Horner disse que isso é “parte do jogo”. 

Os pilotos vão para o GP do Canadá, sendo mais uma pista com uma grande reta, o que pode gerar reclamações novamente sobre os quiques dos carros.