Conteúdo

Horner acredita que F1 deve revisar posicionamento de zonas de DRS

30 de março de 2022

(por Mattheus Prudente)

Nas duas corridas da temporada 2022 da Fórmula 1, vimos o DRS continuar tendo uma grande força para a ultrapassagem, e isso gerou algumas cenas inusitadas entre Charles Leclerc e Max Verstappen, quando os dois disputaram, na Arábia Saudita, a segunda zona de DRS, na reta dos boxes. 

Para que essas disputas se tornem menos comuns, o chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner, acredita que a Fórmula 1 precisa revisar o posicionamento dessas zonas. 

“O DRS é tão poderoso que você pode ver que há um jogo de ‘gato e rato’ entre os pilotos para conseguir ter a vantagem na segunda zona de DRS. Talvez nós devêssemos olhar onde a zona de detecção de DRS está nos próximos anos, pois queremos evitar essa situação.” Disse Horner. 

No Barein, a disputa entre Verstappen e Leclerc fez com que o monegasco sempre tivesse a vantagem na segunda zona de DRS, ganhando vantagem no resto da volta. No entanto, ao perceber isso na Arábia Saudita, Max também não quis ultrapassá-lo na primeira zona, o que fez com que os dois freassem ao mesmo tempo no final da reta, onde eles deveriam estar acelerando. 

No final, Verstappen conseguiu ter a vantagem da segunda zona de DRS, e acabou ultrapassando Leclerc e caminhando para a vitória do segundo GP do ano, após uma corrida no Barein onde ele e o seu companheiro Sergio Perez tiveram problemas. 

A próxima corrida do calendário, na Austrália, também deve ter zonas de DRS seguidas, então a situação pode acabar se repetindo se Verstappen e Leclerc estiverem na disputa pela vitória novamente.