Conteúdo

Holloway e Rodriguez protagonizam uma das melhores lutas do ano, Marcos Pezão dá show e mais; Confira o melhor do UFC Vegas 42

13 de novembro de 2021

(por Rafael Lima)
 

Com uma verdadeira guerra na luta principal e incríveis nocautes o UFC Vegas 42 foi um verdadeiro show para o fã de esportes de combate. Confira como foram as lutas do card principal e os resultados do preliminar.

Uma guerra! Max Holloway venceu Yair Rodriguez por decisão unânime

Max Holloway e Yair Rodriguez prometiam um confronto empolgante, de dois dos melhores strikers do elenco do UFC, que tinham tudo para fazer uma guerra.  No caso do mexicano, vencer Holloway significaria o ‘title shot’, mas Max também queria uma nova chance pelo cinturão e novamente provou ser um dos atletas mais difíceis de serem derrotados. 

O combate começou muito técnico e frenético. Holloway cercava o adversário e controlava o centro do octógono, porém, Rodriguez era muito rápido e tirava chutes potentes e boas sequências de socos da cartola o tempo todo. Todos os golpes tinham resposta, mas a velocidade do mexicano fazia a diferença. Apesar disso, o havaiano também conseguia conectar bons socos, mas por mais que ambos explodissem, os ataques pareciam não abalar o oponente. Yair Rodriguez aplicou boas combinações, mas ao final do round, parecia mais cansado e apresentava um sangramento no rosto.

O segundo assalto seguiu o ritmo do primeiro. Holloway dominava o centro do cage, mas Rodriguez vinha com rápidas sequências e muitos dos golpes entravam limpos. Mesmo assim o havaiano parecia não se abalar muito e o bom boxe do ex-campeão funcionava, marcando o rosto do mexicano. Holloway na reta final tentou impor uma blitz com vários golpes, Rodriguez esquivava muito bem, mas algumas investidas do havaiano entravam. Que luta!

Holloway resolveu apertar o passo no terceiro round, logo de cara aplicou uma joelhada de impacto e, a partir de então, seus jabs passaram a entrar limpos. Rodriguez foi ao chão e o havaiano caiu numa posição dominante. Primeiro o ex-campeão tentou um katagatame, depois buscou bater por cima e o castigo passou a ser intenso. Apesar do atraso, Rodriguez conseguiu voltar de pé e foi para cima, se movimentando bastante e desferindo boas sequências. Só que Max levou de novo o duelo ao chão e permaneceu por lá para vencer claramente o assalto.

Max Holloway e Yair Rodriguez seguiam em alta intensidade, buscando a luta o tempo todo, mas o havaiano conseguiu aplicar um justo triângulo de mão e quase finalizou o duelo. O ex-campeão chegou a se colocar em posição de dominância, inclusive passando a guarda, mas o mexicano aguentou bravamente. Ambos voltaram de pé e Max acabou acidentalmente colocando o dedo nos olhos do oponente, parando o combate. Rodriguez voltou melhor, soltando bem seu jogo com belas combinações. Mesmo assim, o quarto assalto foi de Holloway.

Com o placar podendo estar 3 a 1 para Holloway ou 2 a 2, o quinto assalto era fundamental para definir o vencedor. Rodriguez começou a parcial sendo mais agressivo, mas Max respondia bem, inclusive colocando uma forte joelhada. Ambos, muito guerreiros praticamente não paravam de atacar. O mexicano tentou um chute acrobático e sofreu um direto no queixo que o levou ao chão. O ex-campeão caiu por cima, mas Rodriguez raspou e ambos voltaram novamente de pé. Com enxurradas de golpes de ambas as partes, os dois, mesmo cansados e “amassados” continuavam atacando e proporcionando um belíssimo show. Max Holloway amarrou o adversário na grade para buscar a difícil vitória em uma das melhores lutas do ano.
 

Atropelou! Marcos Rogério Pezão venceu Ben Rothwell por nocaute técnico no primeiro round

Marcos Rogério Pezão prometeu ir para cima desde o início e cumpriu a promessa. Depois de absorver um direto de Ben Rothwell, o brasileiro ligou a britadeira e deu uma tempestade de golpes no americano, cruzados muito potentes entraram e ele não parava de bater até o gigante cair, forçando Herb Dean a encerrar o confronto.
 

Dominante! Felicia Spencer venceu Leah Letson por nocaute técnico no terceiro round

Felicia Spencer que chegou a disputar o título peso-pena contra Amanda Nunes, demonstrou toda a sua experiência e variedade de golpes contra Leah Letson. Melhor em pé e no chão, Spencer bateu firme na adversária desde o início. Foram boas quedas, cotoveladas, socos, Felicia fez um belo estrago em Letson, que quando tentava reagir sempre sofria nos contragolpes. O massacre era grande e uma sequência implacável da canadense colocou um fim no compromisso.
 

Devastador! Khaos Williams venceu Miguel Baeza por nocaute técnico no terceiro round

Dois atletas agressivos e que andam para frente só poderiam dar um belo show aos fãs. Khaos Williams é muito habilidoso em pé e demonstrou uma diversificação de golpes que abalaram Miguel Baeza, fazendo o ‘Caramel Thunder’ optar pela luta de chão, quase finalizando o adversário. Khaos era melhor de pé, e investia nas sequências, mas Baeza não se abalava. O ‘Caramel Thunder’ aplicou um bom chute, mas Williams respondeu com um cruzado devastador que liquidou a fatura.
 

Chutaço! Song Yadong venceu Julio Arce por nocaute técnico no segundo round

Song Yadong e Julio Arce levaram para o octógono a expectativa de um duelo empolgante. O que se viu no primeiro round foi o chinês melhor em pé, desferindo uma quantidade mais de golpes com mais variações. Apesar disso, foi no segundo que o fim da linha aconteceu. Song Yadong acertou um chutaço na cabeça de Arce que cambaleou, se tornando um alvo fácil para as marteladas do chinês até o árbitro terminar o combate.

Confira os resultados do card preliminar:

Joel Alvarez venceu Thiago Moisés por nocaute técnico no primeiro round

Andrea Lee venceu Cynthia Calvillo por nocaute técnico no segundo round

Sean Woodson venceu Collin Anglin por nocaute técnico no primeiro round

Cortney Casey venceu Liana Jojua por decisão unânime

Rafael Alves venceu Marc Diakiese por finalização no primeiro round

Da Un Jung venceu Kennedy Nzechukwu por nocaute no primeiro round.