Conteúdo

Holloway domina, Condit vence burocraticamente, Jingliang "nocauteia" Ponzinibbio brutalmente e mais do UFC

17 de janeiro de 2021

(por Rafael Lima)
 

Para os fãs de lutas que estavam com saudades, o UFC estreou em 2021, num evento na Ilha da Luta para aquecer o que vem por aí em mais um ano da maior organização de MMA do mundo. Na luta principal Max Holloway mostrou porque é considerado um dos melhores pesos-pena do mundo, mas não foi só isso, o evento apresentou nocautes excelentes e belíssimas performances. Confira tudo o que aconteceu.

Card Principal

 

Deu show! Max Holloway vence Calvin Kattar por decisão unânime

A luta começou e Max Holloway já demonstrou que o combate seria um pesadelo para Kattar. O havaiano foi imprimindo um ritmo de luta espetacular, apresentando grande volume de golpes e um boxe refinado, que já o consagrou no MMA.

Se no primeiro round foi um massacre, o segundo seguiu a mesma toada com Holloway batendo bastante e deixando o rosto de Kattar bem marcado. No final do assalto, o havaiano apertou o passo e por muito pouco não nocauteou o adversário.

Salvo pelo gongo, Kattar voltou com a impressão que seria derrubado de vez no terceiro round, porém, o americano demonstrou uma raça incrível, indo para cima e apanhando ainda mais. Poucos aguentariam esta surra.  

No quarto assalto, Max Holoway foi para o centro do cage disposto a liquidar a fatura. Com golpes contundentes no rosto de Kattar, foi batendo e esperando a interrupção do juiz, porém, Kattar tentava reagir desferindo golpes, o que impossibilitava a luta de ser parada. 

No quinto round, já sabendo que a luta estava garantida, porém, que Calvin Kattar apresentava uma fibra de outro planeta, Holloway passou a desferir golpes em volume, mas não tão potentes e ainda brincou com uma esquiva em dia, fazendo os fãs de lutas relembrarem o quanto é bom ver um grande lutador no octógono. Vitória. Espetáculo. O UFC voltou! E Max Holloway também, vencendo com notas esmagadoras de 50-43, 50-43 e 50-42.

 

Ficou devendo! Carlos Condit vence Mike Brown por decisão unânime

Toda a expectativa de um combate violento e bonito de se ver apareceu logo no início. Carlos Condit foi rapidamente para cima de Matt Brown, desferindo golpes variados e plásticos, enganando o adversário e demonstrando a velha forma. Porém, Brown, entendendo que lutar em pé seria um problema, levou o combate para o chão, mas, sem efetividade, ainda sofreu cotoveladas mesmo por cima. 

Condit voltou no segundo assalto mais ligado nas investidas de Brown e soltando chutes com leveza e tranquilidade. "O Imortal” levou a luta para a grade, porém, foi o “The Natural Boy Killer” que levou o duelo ao chão e pontuou por cima, sem contundência.

No terceiro round, um chute ilegal de Condit parou o combate. Após Brown se recompor, ambos não demonstraram muita ação, deixando a luta bem amarrada. Brown ainda conseguiu uma queda, porém, assim como no primeiro assalto, Condit, mesmo por baixo, foi bem mais ativo, garantindo a vitória.

 

Brutal! Li Jingliang vence Santiago Ponzinnibio por nocaute no primeiro round

Santiago Ponzinnibio se recuperou de um problema sério de saúde para voltar ao octógono e buscar seu oitavo triunfo consecutivo, porém, o que se viu no início da luta foi um passeio de Li Jingliang, que massacrou o adversário com uma bela variação de golpes que foi castigando o argentino, até que um cruzado de esquerda levou Ponzinnibio à lona, sem chances de reagir. Vitória fantástica do chinês,que foi respeitoso e demonstrou também ser “gente boa”.

 

Nocaute lindo e surpreendente! Alessio di Chirico vence Joaquim Buckley por nocaute técnico no primeiro round

Joaquim Buckley, o cara do “nocaute de videogame”, entrou no octógono disposto a nocautear Alessio di Chirico. Porém, o italiano surpreendeu na luta em pé e, com um chute fantástico, levou Buckley ao solo semi-nocauteado. A partir daí, foi só bater no chão para se recuperar da sequência de três derrotas que o assombrava.

 

Atropelou! Punahele Soriano vence Dusko Todorovic por nocaute técnico no primeiro round

Punahele Soriano estava há um ano sem lutar, porém, demonstrou desde o início que a forma não mudou. Rapidamente o invicto havaiano foi desferindo seu arsenal de golpes, frustrando demais o adversário, que não acompanhava o ritmo do “Story Time”. Com esquerdas potentes, Soriano levou Todorovic ao chão, já em situação complicada e, na base do ground and pound, o havaiano maltratou o adversário até a parada de Herb Dean, que garantiu a oitava vitória em oito lutas para Soriano.

 

Card Preliminar

 
Estreia com vitória! Joselyne Edwards vence Wu Yanan por decisão unânime

Joselyne Edwards, que fez a estreia no UFC substituindo Bethe Correia, que enfrentaria Wu Yanan originalmente, demonstrou bom preparo físico e versatilidade em atuar em pé ou na luta agarrada para vencer incontestavelmente a chinesa.

 

Mais uma para o Brasil! Carlos Boi vence Justin Tafa por decisão unânime

Muita gente falava da potência de Justin Tafa, porém, Carlos Boi aguentou bem os chutes na coxa e, na base do boxe e da vontade, o brasileiro caminho para frente o tempo todo, aceitou a luta franca, chegou a balançar o adversário e garantiu a boa vitória por pontos.

 

Vitória apertada! Ramazan Emeev vence David Zawada por decisão dividida

Ramazan Emeev teve dificuldades para aplicar seu talento na luta agarrada, mas, mesmo assim, controlou a maior parte do combate, mesmo sofrendo golpes mais duros de Zawada, conseguiu vencer.

 

Luta morna! Vanessa Melo vence Sarah Moras por decisão unânime

Numa luta de pouca ação e muito fraca tecnicamente. Vanessa Melo acertou os (poucos) melhores golpes e “cozinhou” os três rounds para vencer com facilidade.

 

Dominante! Austin Lingo vence Jacob Kilburn por decisão unânime

Austin Lingo dominou completamente a primeira luta do ano, desferindo boas combinações e não perdendo o controle do combate, nem quando a luta foi para o chão, para vencer tranquilamente Kilburn, que de positivo, demonstrou boa absorção de golpes.