Conteúdo

Grande clássico em LA, Pelicans destronam Suns e ótima estreia de Harden, confira como foi a sexta (25) na NBA

26 de fevereiro de 2022

(por Rafael Lima)
 

A rodada da sexta-feira pré-Carnaval contou com nove jogos para alegrar o fã do esporte da bola laranja. Saiba como foram as partidas.
 

Equilíbrio no derby de LA e dois jogos sendo decididos na prorrogação 

Depois de um primeiro quarto bastante parelho, o Los Angeles Clippers encaixou a defesa e forçou turnovers para dominar o duelo diante dos Lakers até os primeiros minutos do terceiro período. Porém, o time sofreu um apagão e, com cestas de três pontos de Carmelo Anthony e Talen Horton-Tucker, a equipe roxa e dourada tomou a liderança e a manteve nos primeiro quatro minutos do quarto final, quando os Clippers empataram jogando no erro do adversário. Só que Anthony e Horton-Tucker estavam bem, retomando a dianteira para os Lakers. O duelo era igual, mas os Lakers tinham uma pequena diferença, quando Westbrook fez falta em Coffey e permitiu a virada dos Clippers. Reaves recolocou o “primo rico” na frente. Mas, Marcus Morris realizou um jump shot para retomar a liderança. A partir daí, erros e turnovers mantiveram os Clippers na frente, vencendo o time de LeBron James, que foi o cestinha da partida com 21 pontos. Do lado vencedor o coletivo falou mais alto, com sete jogadores anotando dígitos duplos de pontuação.

Num jogo repleto de altos e baixos, Indiana Pacers e Oklahoma City Thunder variaram bons e maus momentos, numa partida que era impossível prever o vencedor até o fim. No final do tempo normal, Lance Stephenson foi decisivo. O OKC estava com três pontos de vantagem, faltando 8 segundos, Quando Buddy Hield perdeu uma cesta de três pontos, mas Stephenson pegou o rebote e mandou também de 3 para igualar o duelo e lavar para a prorrogação. No tempo extra vimos um show de horrores com os times errando praticamente tudo o que tentaram. O Thunder foi menos pior e acabou saindo com a vitória. Para se ter uma ideia do quão sofrível foi o ‘overtime’, o placar terminou em 6 a 2 para o OKC. O craque do confronto foi Shai Gilgeous-Alexander (36pts, 8reb e 5ast). O maior pontuador de Indiana foi Buddy Hield.

Em Washington os Wizards receberam os Spurs em um jogaço. Após um primeiro tempo muito parelho, San Antonio teve um grande início de terceiro quarto, apostando na pontaria de seus atletas do perímetro. Só que um apagão dos texanos permitiu a remontada de Washington e o duelo ficou lá e cá até a reta final do quarto período, quando os Spurs novamente dispararam, abrindo oito pontos de frente com menos de 1 minutos e 15 segundos por jogar. Só que aí aconteceu mais um momento de pane no time de Gregg Popovich, que permitiu o empate de Washington, faltando 4 segundos, com cesta de Caldwell-Pope. A primeira prorrogação foi muito equilibrada e Kispert teve a chance de decidir na última bola, mas errou o arremesso de três pontos. No ‘overtime’ Poeltl fez uma sequência de toco, rebote e cesta que desestabilizou os Wizards, praticamente definindo o resultado para San Antonio. Dejounte Murray conseguiu o seu 16º triplo-duplo da carreira. O armador anotou 31 pontos, 13 rebotes e 14 assistências. O cestinha do duelo estava no time da casa, Kyle Kuzma marcou 36 pontos, além de 8 rebotes e 7 assistências. Raul Neto foi bem novamente, marcando 22 pontos e 9 assistências.

Quatro verdadeiros passeios nas vitórias de Hornets, Heat, 76ers e Pelicans

Demonstrando um belíssimo jogo coletivo, o Charlotte Hornets em nenhum momento ficou atrás no placar diante do Toronto Raptors, chegando a abrir 41 pontos. O time da casa anulou a dupla Pascal Siakam e Fred VanVleet, que estiveram muito abaixo do que podem produzir. Apesar disso, o cestinha do duelo estava com a camisa dos Raptors e foi o prospecto Scottie Barnes, que anotou 28 pontos. Do lado dos vencedores os maiores pontuadores foram Terry Rozier e Kelly Oubre Jr, com 23 pontos cada. 

Depois de dominar o primeiro quarto, o New York Knicks, liderado por um exuberante RJ Barrett, sofreu contra um encaixado e bem treinado Miami Heat, que depois de assumir a liderança não perdeu mais a ponta. O time de New York tentava voltar para o jogo aproveitando a ótima forma de Barrett, que anotou nada menos do que 46 pontos, porém, sem uma defesa intensa e ajuda dos companheiros, não conseguiu manter os Knicks competitivos. Com a vitória, Miami reassumiu a liderança do Leste. Tyler Herro foi o cestinha do time com 25 pontos. 

Na estreia de James Harden, o Philadelphia 76ers foi melhor que o Minnesota Timberwolves em todas as áreas do jogo. O time movimentou bem a bola e a dupla Harden e Embiid demonstrou um entendimento incrível, ambos erraram muito pouco e parece que se procuravam em quadra. Outro nome que merece muito destaque é Tyrese Maxey, que atacou muito bem a cesta. O trio combinou para incríveis 79 pontos, sendo 34 de Embiid, 28 de Maxey e 27 de Harden. Sem nenhuma chance de vitória, o principal destaque dos Timberwolves foi Karl-Anthony Towns, que marcou 25 tentos.

O Phoenix Suns só havia perdido um jogo nos últimos 10 disputados.  Porém, sem Chris Paul, o time de melhor campanha da NBA sofreu para aguentar o ritmo frenético do ataque do New Orleans Pelicans, que deslanchou no segundo tempo e controlou a partida, sendo conduzido à vitória pela dupla CJ McCollum (32pts) e Brandon Ingram (28pts), que infiltrava e pontuava bem da meia distância. Devin Booker era quem mais tentava recolocar Phoenix na disputa, porém, jogando como armador ele atacou bem a cesta, anotando 30 pontos, só que não armou a equipe como faz o CP3. Vitória gigante e sem sustos dos Pelicans, que buscam ainda vaga no Play-In.

Triunfo importante de Utah e vitória de Orlando em duelo da rabeira

O Dallas Mavericks foi até Salt Lake City enfrentar o Utah Jazz e começou melhor, dominando a maior parte do confronto com um bom jogo coletivo, rodando bem a bola e escolhendo bem seus arremessos. Porém, na reta final do terceiro quarto, o Utah acertou uma sequência de bolas de 3 pontos com House Jr e Donovan Mitchell para retomar a liderança. A partir daí o equilíbrio foi intenso, os times passaram a trocar a ponta de forma frenética, numa partida empolgante. Faltando menos de um minuto e meio o embate estava empatado, mas Bogdanovic fez uma cesta de 3 pontos que deixou o Jazz na frente. Luka Doncic tentou devolver na mesma moeda, mas errou. E uma ponte aérea de Mike Conley para Rudy Gobert, praticamente selou o triunfo do Utah Jazz. Donovan Mitchell foi o cestinha do jogo com 33 pontos, enquanto Doncic foi o maior pontuador de Dallas com 23.

Numa partida sem impacto nenhum na tabela o Orlando Magic, depois de sofrer por quase todo primeiro tempo, assumiu a liderança e jogou melhor que o Houston Rockets para vencer. O cestinha do duelo foi Chuba Okeke, com 26 pontos. Jalen Green anotou 23 tentos e foi o destaque de Houston.

Destaques da rodada

Cestinha: RJ Barrett, com 46 pontos. 

Melhor jogador: Dejounte Murray (31pts, 13reb e 14ast).

Jogada decisiva: Sequência de toco, rebote e cesta de Jakob Poeltl na segunda prorrogação.

Melhor atuação coletiva: Los Angeles Clippers.

Melhor jogo: San Antonio Spurs x Washington Wizards.

Pegou o elevador: Miami Heat, que reassumiu a liderança do Leste.

Sinal amarelo: Washington Wizards, que com a derrota não conseguiu colar na 10ª colocação do Leste.

Sinal vermelho: New York Knicks, cada vez mais longe do Play-In.

Sinal verde: Philadelphia 76ers e grande estreia de James Harden.

Menções honrosas: 

Jogador - Entendimento incrível da dupla Harden e Embiid.

Time - New Orleans Pelicans que quebrou a sequência dos Suns.

Veja todos os resultados

Toronto Raptors 93-125 Charlotte Hornets

Oklahoma City Thunder 129-125 Indiana Pacers 

Houston Rockets 111-119 Orlando Magic

San Antonio Spurs 157-153 Washington Wizards

Miami Heat 115-100 New York Knicks

Philadelphia 76ers 133-102 Minnesota Timberwolves 

New Orleans Pelicans 117-102 Phoenix Suns

Dallas Mavericks 109-114 Utah Jazz

Los Angeles Clippers 105-102 Los Angeles Lakers