Conteúdo

Gasly critica Red Bull e demonstra decepção por não estar no time principal da escuderia austríaca

8 de janeiro de 2022

(por Rafael Lima)
 

Pierre Gasly fez uma excelente temporada em 2021, conquistando inclusive um pódio no GP do Azerbaijão. Porém, mesmo assim, o piloto não teve uma nova chance de pilotar pela equipe principal da Red Bull, se mantendo na Alpha Tauri para 2022. 

Em tom de desabafo, Gasly falou com a revista Auto Motor und Sport. “A minha vontade… A minha vontade de lutar pelo título mundial é muito forte. Estou na Fórmula 1 para lutar na parte de cima. Isso me motiva a seguir melhorando. Não vou mentir, é difícil entregar uma temporada como essa. Quando me comparo com aqueles que tiveram a oportunidade de estar na Red Bull, é decepcionante”, disse o gaulês. 

“Com base nos números e resultados, tive um desempenho melhor do que qualquer outro nesta equipe. No fim das contas, porém, não recebi o reconhecimento e a recompensa por isso. É duro engolir. Claro, isso me decepciona. Sei o que quero alcançar neste esporte. Quero lutar lá no topo, e isso não mudou. Não será muito distante no próximo ano [2022]. Mas se isso não significar que se não for ainda em 2022 não vai acontecer em 2023”, acrescentou o piloto. “Sigo a todo vapor e acredito em mim mesmo. Espero que a AlphaTauri seja tão boa quanto nesta temporada, em que pese a mudança no regulamento”, complementou.

Gasly pontuou em 15 corridas na última temporada, mesmo não tendo um dos 10 melhores carros do grid, porém, o piloto acredita que em 2022 apresentará sua melhor versão. “Você vai ver o melhor Gasly de todos os tempos na Fórmula 1. Também sinto que, quanto mais experiência eu tenho, entendo melhor tudo o que está acontecendo ao meu redor. Tenho muito mais controle sobre as coisas. Sei exatamente o que quero do carro e da equipe. Acredito que, ano após ano, isso vai ficar cada vez melhor”, afirmou o confiante Gasly.