Conteúdo

Fluminense aplica goleada histórica, mas dá adeus a Copa Sul-Americana

27 de maio de 2022

Por Daniel Morales

O Fluminense foi para Santa Cruz de La Sierra com uma missão quase impossível: golear por seis gols de diferença o Oriente Petrolero, e ainda torcer para que em Barranquilla, Junior e Unión Santa Fé empatassem. 50% da missão foi feita, a mais improvável. O Flu, mesmo com um time praticamente reserva, passou o trator no time boliviano, mas a goleada de 4 a 0 do Unión sobre o Junior em Barranquilla impossibilitou a classificação do tricolor, que fechou a sua participação na Copa Sul-Americana em segundo lugar do grupo H. Os argentinos do Unión Santa Fé avançaram para as oitavas de final. 

O JOGO:

A partida em si não tem muito o que falar. Foi um festival de gols do Fluminense, que passou com muita facilidade o caminhão no fraquíssimo Oriente Petrolero. Aos 30 segundos de jogo, Arias fez belo passe para Matheus Martins abrir o placar. Aos 9', em mais uma boa jogada de Arias, o colombiano tocou para Germán Cano empurrar para as redes com o gol vazio.  E aos 13' Nonato cobrou escanteio e Cano, de cabeça, fez o terceiro. O Petrolero diminuiu aos 15', com Sebastian Alvarez Vargas, e com isso o Fluminense voltava a precisar de mais quatro gols para buscar a classificação. Porém, nessa altura, o Unión já vencia o Barranquilla por um a zero na Colômbia.
 

O Fluminense não parava de fazer gols. Aos 17' Arias fez o dele, Caio Paulista fez o quinto aos 36' e Matheus Martins fez o sexto aos 40'. Antes do gol de Arias, Nonato foi expulso após se envolver em briga com Jorge Rojas, que também foi expulso. Precisando de mais um gol, o Fluminense fechou o primeiro tempo com uma goleada de 6 a 1. 

O vareio não parou na segunda etapa, Matheus Martins fez o seu terceiro aos 54' e Germán Cano também anotou o hat-trick quatro minutos depois. O jogo chegou a ficar parado por alguns minutos devido as bombas jogadas pela torcida do Petrolero no gramado, mas com a bola voltando a rolar, o zagueiro Manoel fez o dele de cabeça e para fechar a conta, William Bigode fez o décimo. A maior goleada de um brasileiro em competições continentais.

Porém, a goleada histórica não adiantou de nada, o Unión Santa Fé venceu o Junior Barranquilla por 4x0 na Colômbia, se classificando e eliminando o Tricolor das Laranjeiras.

Fim de jogo: Oriente Petrolero 1 x 10 Fluminense.