Conteúdo

Fim de uma era! Anderson Silva é nocauteado por Uriah Hall. Confira tudo sobre o evento (31/10)

1 de novembro de 2020

(por Leonardo Costa)

Termina a carreira de um grande astro. Anderson Silva, um dos maiores lutadores de todos os tempos, encerrou sua trajetória no UFC com uma derrota para os efeitos do tempo e também para um fã, Uriah Hall. Bryce Mitchell manteve a invencibilidade, Greg Hardy tem vitória brutal e triunfo brasileiro, confira tudo sobre o UFC Vegas 12.


Card Principal
 

Encerrou a carreira de uma lenda! Uriah Hall vence Anderson Silva por nocaute técnico no quarto round

A luta principal do evento teve um início de muito estudo e poucos golpes conectados. Hall dominava o centro do octógono, enquanto que Anderson ia ganhando confiança e distribuindo boas sequências. Spider mostrou mais volume no primeiro round, mas Hall pouco se arriscou durante os primeiros cinco minutos.
Hall voltou para o segundo assalto mais ativo, mas viu Anderson tentar um chute frontal que passou perto. Os dois lutadores estavam cautelosos ,mas o brasileiro era quem tentava os melhores golpes e por vezes dava mostras de shows passados que nos proporcionou. O round se desenvolveu sem muitas oportunidades.
A parte inicial do terceiro round seguia na mesma toada dos anteriores, com muito estudo e poucos golpes conectados. Anderson tentava encurralar o adversário na grade, mas Hall se movimentava bem e não dava muitas aberturas para o brasileiro. Anderson foi encontrando a distância de seus jabs e no minuto final acertou o melhor golpe até então, obrigando o rival responder. A trocação foi franca, derrubou o brasileiro com um cruzado e Anderson foi salvo pelo fim do assalto.
No quarto round Anderson Silva buscou uma sequência contra Hall, mas foi surpreendido no contra-golpe e foi à lona. Coube a Hall atacar e obrigar o juiz acabar com a luta. Vitória de um emocionado Uriah Hall e o fim de uma era.


Segue invicto! Bryce Mitchell vence Andre Fili por decisão unânime

Válido pelos penas, a co-luta principal começou com Mitchell fazendo sua estratégia e derrubando o rival com um single leg. Fili tentava escapar do chão, mas seu rival não dava espaço, mostrando muita habilidade em concretizar quedas. Mitchell mostrava toda sua vantagem no chão e com a guarda montada começava a somar pontos no ground and pound. No minuto final a luta ficou em pé, mas por pouco tempo, já que Mitchell conseguiu mais uma queda.
No início do segundo assalto, Fili pela primeira vez pode defender uma tentativa de queda e o embate foi desenvolvendo em pé. Mitchell sofreu uma forte joelhada em mais uma busca de queda e sua estratégia ia falhando no round. Muito mais atento, Fili neutralizava o rival e conectou bons golpes, mas não evitou a queda na metade final. Mitchell buscou sem sucesso a finalização, e tudo ia ser decidido no último round.
Fili voltou pressionando, mas outra vez Mitchell lograva êxito em derrubar. Sem dominar a posição, a Mitchell ia mantendo a luta no chão de toda maneira e seguia pontuando, mas Fili conseguiu uma excelente raspada e voltou a ficar em pé. Mas, parecia repetição e outra vez o embate parava na lona. Na parte final da luta, Mitchell segurava o rival no chão e assim seguiu até o fim. Vitória de Bryce Mitchell por decisão unânime, que "lutou" com o regulamento embaixo do braço e segue galgando posições no ranking.


Como uma metralhadora! Greg Hardy vence Maurice Greene por nocaute técnico no segundo round

O embate mal começa e Hardy já consegue levar o rival ao chão e distribuir marteladas. Hardy consegue a meia-guarda e trata de ir ajustando posição até que decide voltar para o combate em pé. Greene não conseguia encontrar a distância para trocação e ainda sentia os low kicks do rival. Vantagem de Hardy no primeiro round.
No segundo assalto, Greene tratou de tentar conectar alguns golpes, mas foi um golpe de esquerda do rival que o derruba. Hardy metralhou golpes no chão e o combate foi encerrado. Vitória de Greg Hardy por nocaute, e mostrou que no MMA também tem grande poder, assim como em seus tempos de NFL.


Saiu de maca! Kevin Holland vence Charlie Ontiveros por nocaute técnico no primeiro round

Diante de Charlie Ontiveros, estreante no UFC, Kevin Holland queria vencer a quarta luta neste ano e seguir subindo no ranking dos médios. No princípio da luta Holland derruba o rival e aos poucos vai melhorando sua posição enquanto despeja uma chuva de cotoveladas. Após o castigo, Ontiveros consegue se levantar, mas Holland o agarra pelas costas e o joga no chão. Nesse movimento Ontiveros sente algo, aparentemente no pescoço e obriga o juiz encerrar o duelo. Apesar de sair de maca do octógono, Dana White informou que Ontiveros tem a sensibilidade preservada em todas suas extremidades.


Vitória do Brasil! Thiago Moisés vence Bobby Green por decisão unânime

Vindo de três vitórias apenas em 2020, Bobby Green e o brasileiro Thiago Moisés entraram a todo vapor no octógono. Com chutes altos, Moisés tomava a dianteira das ações e logo leva o rival para o chão. A luta volta a ser disputada em pé e por pouco Green não encaixa uma guilhotina, mas Moisés escapa e responde com uma boa sequência. Nos segundos finais, ambos lutadores distribuem socos até o final do assalto.
O segundo round começa com boa esquiva de Green, que ainda acerta um bom direto no brasileiro, que mostrou ter queixo forte. Green consegue a queda, mas descuida e Moisés toma suas costas, que acabou não resultando em muita coisa. Quando o combate volta a ser disputado em pé, Green domina o combate, que além de conectar os melhores golpes defende bem as investidas do adversário.
Com o duelo em aberto, os dois lutadores buscavam pontuar desde o início. Moisés conecta um gancho e Green o afasta com jabs. O brasileiro abre um corte no supercílio direito do rival, que responde levando a luta pro chão por pouco tempo. A luta voltou para a lona e Moisés domina a posição por alguns instantes. No final, Green dispara bons golpes e a decisão fica mesmo nas mãos dos juízes. Por decisão unânime, vitória do brasileiro Thiago Moisés, que interrompe o ano fantástico de Bobby Green.


Card Preliminar
 

Fantástico! Alexander Hernandez vence Chris Gruetzemacher por nocaute técnico no primeiro round

Na última luta do card preliminar, os lutadores começam o embate trocando chutes, até que Hernandez acerta uma boa combinação. Gruetzemacher não encontra muitas oportunidades e ainda sofre uma enxurrada de golpes até ser nocauteado. Espetacular exibição de Alexander Hernandez, que volta a vencer no UFC.


Brutal! Adrian Yanez vence Victor Rodriguez por nocaute no primeiro round

A luta começa frenética, com Rodriguez arriscando chutes, bem respondidos por uma joelhada de Yanez. O embate segue aberto e Rodriguez tenta a queda, por mais de uma vez, mas Yanez defende bem e ainda acerta uma forte direto. Pouco depois, Yanez encurrala Rodriguez e conecta um forte golpe, nocauteando o rival. Bela estreia de Adrian Yanez no UFC.


De volta para vencer! Sean Strickland vence Jack Marshman por decisão unânime

Strickland volta a ação após pouco mais de dois anos afastado por lesão causada em uma queda de moto. Contra Marshman, começa mais ativo, encaixando boas sequências, enquanto que vê o rival falhar em efetividade. Strickland segue propondo a luta e acertando golpes, mas sofre um forte gancho que o deixa atordoado, obrigando a levar a luta para o chão até o final do round.
Marshman entra com o mesmo ímpeto do round anterior, mas sofre com os contra-golpes. Aos poucos Strickland vai dominando o assalto com sua eficiência e sequências, e seus jabs começam a machucar o rosto rival. Marshman parte para o abafa no final do round, mas sem muito sucesso.
Os jabs de Strickland seguem afiados no round decisivo, além de distanciar o rival com chutes frontais. Marshman vai para o ataque e conecta bons golpes, mas após alguns socos no ar é "incentivado" por seu oponente. Precisando nocautear ou finalizar, Marshman aposta em socos de potência, mas não encontra Strickland. Nos instantes finais o embate fica em trocação franca, com cada lutador dando seu último gás. Por fim, vitória de Strickland por decisão unânime.


Domínio completo! Jason Witt vence Cole Williams por finalização no segundo round

O embate mal começa e Witt busca a queda e em pouco tempo toma as costa do rival e parte para o mata-leão. Williams se defende bem, escapando da incômoda posição, mas ainda assim segue sofrendo as cotoveladas de seu oponente que o fazem sangrar. O massacre de Witt seguiu até o final do round, em que imediatamente o médico entra para saber se Williams tinha condições de seguir.
Williams tenta aparentar estar inteiro para o segundo round e parte para cima de Witt, tentando derrubar o rival. Porém, é Witt que consegue a queda, carregando o rival pelo octógono, e logo consegue a montada. Não tarda muito e com um triângulo de braço Witt finaliza Williams em uma luta que dominou amplamente do começo ao fim.


Que direto! Dustin Jacoby vence Justin Ledet por nocaute no primeiro round

Válida pelos meio-pesados, o embate teve início com Jacoby acertando bons chutes no corpo e na perna de seu oponente. Os chutes começam a incomodar Ledet, que sem sucesso busca encontrar uma sólida sequência, com exceção de um golpe bem conectado. Jacoby começa a perceber que seus chutes estão dando resultado e em um deles leva o rival ao chão. Ledet conseguiu levantar, mas um direto deu fim ao duelo. Dominante vitória de Dustin Jacoby por nocaute ainda no primeiro round.


Sensacional! Miles Johns vence Kevin Natividad por nocaute no segundo round

A luta começou com muita movimentação, mas com Johns sendo mais efetivo e ao mesmo tempo segurando as investidas do rival. Após algumas tentativas, Natividad consegue levar a luta para grade e pontuar, mas é contra atacado e recua, e logo depois leva um forte gancho. Johns segue melhor e inclusive consegue uma queda, mas não mantém a posição por muito tempo.
O segundo round volta mais tranquilo e com os dois lutadores estudando mais o rival. Mais uma vez Johns derruba Natividad, mas como na queda anterior, a posição não se sustenta. A luta fica agarrada com Natividad sofrendo fortes joelhadas na parte interna da perna, mas logo é interrompida por falta de ação. Johns conecta os melhores golpes, sobretudo jabs e vai levando vantagem no duelo.
Precisando atacar mais, Natividad parte para cima, mas para em um rival mais qualificado. A luta se transforma em uma trocação franca e Johns começa a se arriscar desnecessariamente, sofrendo até uma tentativa de finalização. Porém, logo depois, ele acerta um uppercut em Natividad, que já cai praticamente apagado no chão. Vitória de Johns com um nocaute sensacional.