Conteúdo

FIA decide que pilotos russos poderão correr sob bandeira neutra

1 de março de 2022

(por Mattheus Prudente)

A FIA tomou uma decisão em relação às consequências da invasão russa ao território da Ucrânia para os pilotos. A organização decidiu que todos os atletas do país que correm em competições organizadas por ela poderão correr normalmente com uma bandeira neutra. 

Isso quer dizer que Nikita Mazepin está liberado para correr pela Haas nesta temporada, mesmo sem o patrocínio da Uralkali, que mantinha o assento do piloto seguro. Sua vaga, no entanto, ainda não está totalmente segura, já que a equipe ainda decidirá se vale ou não manter o piloto sem nenhum aporte financeiro para segurá-lo. 

Outros pilotos russos, como Robert Shwartzman e Daniil Kvyat, também serão permitidos de correr normalmente em competições organizadas pela FIA. A Ucrânia havia pedido para que a organização tomasse o mesmo caminho da FIFA e da UEFA, que baniram seleções e equipes russas de toda a competição, mas o pedido não foi acatado. 

Guenther Steiner, chefe de equipe da Haas, havia dito que, se Mazepin não puder correr por qualquer motivo, o brasileiro Pietro Fittipaldi iria herdar a sua vaga. Fittipaldi é o piloto reserva da equipe, e aguarda uma posição oficial da Haas para saber qual será o seu destino para este ano. Outros nomes como Nico Hulkenberg, Oscar Piastri e Antonio Giovinazzi também foram especulados.