Conteúdo

Ferrari vai conduzir investigação interna para entender erros de estratégia em Mônaco

30 de maio de 2022

(por Mattheus Prudente)

A Ferrari perdeu uma vitória que parecia certa no GP de Mônaco, e viu mais um fim de semana difícil para Charles Leclerc na disputa pelo título do mundial de pilotos contra Max Verstappen. A equipe italiana vai, então, conduzir uma investigação interna para entender os erros de estratégia que custaram a corrida. 

O chefe da equipe, Mattia Binotto, admitiu os erros cometidos e disse que, agora, quer entender o processo que levou a esses erros. 

“Certamente nós cometemos erros, mas precisamos entender o processo que levou a esses erros. Eu acho que o primeiro erro foi não entender a velocidade dos pneus intermediários e a distância que tínhamos em cima dos outros carros. Eu acho que cometemos um erro também em não termos o chamado (Leclerc) uma volta antes ou o mandado direto para a estratégia de pneus de pista seca. 

Agora que cometemos esses erros, eu serei bem direto. Qual foi o processo que nos levaou à essa situação? Vamos investigar, entender e dar uma explicação clara. Não vai ser fácil.” Disse Binotto. 

Leclerc se encontrava na primeira posição quando foi chamado para os boxes para colocar pneus intermediários e acabou perdendo a posição para Sergio Pérez, que havia parado uma volta antes. Pouco depois, mais um erro da Ferrari acabou parando Carlos Sainz e Leclerc juntos, fazendo o monegasco perder tempo e cair para quarto, atrás do líder do campeonato de pilotos Max Verstappen. 

Pérez acabou vencendo a corrida, e se colocou ns disputa pelo título de pilotos, ficando apenas seis pontos atrás de Leclerc na segunda posição e 15 atrás do seu companheiro de equipe Verstappen. A Fórmula 1 volta às pistas daqui a duas semanas, quando vai para as duas de Baku para o GP do Azerbaijão.