Conteúdo

Fedor Emelianenko quer revanche contra Ryan Bader como luta de aposentadoria de sua carreira

31 de dezembro de 2021

(por Rafael Lima)
 

Fedor Emelianenko quer encerrar a carreira como campeão dos pesos-pesados ​​do Bellator. O presidente da organização, Scott Coker, está pensando em conceder a Emelianenko (40-6 MMA) seu desejo de lutar contra Ryan Bader pelo título, mas algumas situação precisam se alinhar antes dele bater o martelo.

Coker está atualmente planejando um evento em Moscou para o verão de 2022, que serviria como uma luta de aposentadoria para Emelianenko. O russo perguntou recentemente sobre uma revanche com o atual campeão do Bellator, Ryan Bader, caso ele vença o companheiro de equipe de Emelianenko e campeão interino, Valentin Moldavsky, em sua luta de unificação no Bellator 273, em 29 de janeiro.

“Foi isso que Fedor me perguntou”, disse Coker ao MMA Junkie. “Ele fica tipo,‘ Se Ryan derrotar Moldavsky, quero lutar com Ryan Bader ’. Isso é o que ele disse. Eu falei: ‘Bem, vamos conversar sobre isso e vou lhe dar algumas outras possibilidades no início de janeiro, então vamos ver como a luta se desenrola e vamos tomar uma decisão de negócios, Fedor. Que tal isso? 'E ele disse:' OK '. E foi isso.” Revelou o mandatário do Bellator.

Emelianenko, 45, já lutou pelo cinturão do Bellator uma vez, mas Bader o derrotou com um nocaute técnico de 35 segundos, no Bellator 214, em janeiro de 2019, para ganhar o cinturão e o Grand Prix dos Pesados. 

Emelianenko, que teve sucesso em revanches ao longo de sua carreira, aparentemente gostaria de uma chance de redenção e um final de livro de histórias para a sua carreira. O cenário depende fortemente do resultado entre Bader e Moldavsky, já que Emelianenko aparentemente não teria interesse em lutar contra seu protegido. Mesmo que não se concretize, Coker promete que a luta pela aposentadoria de Emelianenko será um momento monumental.

Emelianenko recebeu tratamento de superstar em outubro, quando venceu Tim Johnson no primeiro assalto, no Bellator 269, na Rússia. Coker planeja voltar para a terra natal da lenda na luta pela aposentadoria e permitir que o ex-campeão do PRIDE FC saia do esporte no palco apropriado.

“Temos mais uma luta com ele e vamos fazer algo realmente grande na Rússia”, disse Coker. "Ele merece a despedida de um rei com a carreira que teve, e vamos dar isso a ele.” Completou o presidente do Bellator.