Conteúdo

Ex-Porto brilhou! Em Portugal, Liverpool aproveita bom primeiro tempo e abre vantagem ‘significativa’ em cima do Benfica

5 de abril de 2022

(por Layo Lucena)

No Estádio da Luz, o Benfica recebeu o Liverpool na primeira partida das quartas de final da Champions League. O segundo jogo acontecerá em Anfield, no dia 13.

No geral, a partida foi dividida para as duas equipes: o primeiro tempo foi todo do Liverpool já a segunda etapa, o Benfica foi melhor. O grande fator do confronto foi a eficiência. Os ‘Reds’ souberam aproveitar as oportunidades criadas por seu ataque, o que aconteceu muito nos primeiros 45 minutos; quando o time teve 11 finalizações, sete a mais que o adversário. Ibrahima Konaté e Sadio Mané marcaram, ambos com participação impecável de Alexander-Arnold.

O domínio do Liverpool acabou, momentaneamente, logo após o intervalo. A equipe inglesa voltou “dormindo” enquanto o Benfica, com a força da torcida, retornou mais “pilhado” do que nunca. E isso ajudou no gol de Darwin Núñez, assim como a falha de Konaté, também. O Benfica correu mais, encontrou espaço para criar e assustar Alisson, muito pela baixa do Liverpool no segundo tempo. Porém, Luis Díaz resolveu já próximo dos acréscimos. Por sinal, o atacante colombiano foi o destaque da partida, participando mais que Mo Salah e Mané; que foram substituídos na segunda etapa, já que não foram tão efetivos quanto na primeira metade de partida.

O segundo confronto será na Inglaterra, e o Liverpool tem uma vantagem de dois gols, mas isso não tira o valente e corajoso Benfica, que vai viajar para a ‘Terra da Rainha’ com o objetivo de se classificar, mesmo sendo uma tarefa quase que impossível.  

Arnold 'garçom'

A primeira grande chance da partida foi do Liverpool. Aos sete minutos, Mané recebeu no pivô e tocou, de calcanhar, para Salah, que invadiu a grande área e, na hora da finalização, foi travado. Pouco tempo depois, aos 11', Keita exigiu defesa de Vlachodimos após finalização de fora da área;  no rebote, o goleiro do Benfica fez outra intervenção, desta vez em chute de Arnold.

O Liverpool, após pressão ofensiva, abriu o placar com Konaté. Em cobrança de escanteio de Arnold, o zagueiro subiu mais que os defensores do Benfica e, de cabeça, marcou o primeiro do jogo.

Aos 23', Luis Díaz, ex-Porto, quase ampliou, mas Vlachodimos fez a defesa. Dez minutos depois, Díaz, após lançamento perfeito de Arnold, serviu, de cabeça, já na grande área, Mané, que só teve o trabalho de empurrar para o gol. Dois a zero Liverpool.

E o Liverpool quase marcou o terceiro com Salah, após mais um lançamento perfeito de Arnold, mas o atacante parou em Vlachodimos. No contra-ataque, Rafa Silva ficou próximo de diminuir para o Benfica, porém o ponta isolou.

Benfica melhor, mas ex-rival aparece no momento certo

Logo no início da segunda etapa, o Benfica diminuiu com Darwin Nunes. Após cruzamento de Rafa Silva, aos 49’, Konaté furou e a bola sobrou para o atacante uruguaio que só tirou de Alisson. Dois a um.

Aos 58', Cebolinha, ex-Grêmio, conseguiu uma boa finalização já próximo a área, mas Alisson fez a defesa. Na sequência, Salah e Mané foram substituídos; a dupla não estava bem.

Já aos 87', o Liverpool "matou" a partida com Luis Díaz. Keita recuperou a posse da bola no meio-campo e lançou o colombiano, que só driblou o goleiro e fez o terceiro do time inglês na tarde.

Fim de jogo: Benfica 1 x 3 Liverpool