Conteúdo

Esquenta UFC "Kattar vs Ige" - Confira tudo sobre o evento desta quarta (15/07)

15 de julho de 2020

(por Leonardo Costa)


Após um evento estelar com três disputas de cinturão, a Ilha da Luta nos Emirados Árabes Unidos recebe nesta quarta-feira (15) mais um evento, o UFC on ESPN 13: Kattar vs Ige.

O card pode não ter nenhum título em disputa, mas promete ação com combates de opostos entre Calvin Kattar e Dan Ige pelo Peso-Pena, na luta principal, além do duelo válido pelo Peso-Mosca entre Tim Elliott e Ryan Benoit. O Brasil mais uma vez terá representantes, com a participação de Taila Santos e Ricardo "Carcacinha" Ramos, e nós, da Playmaker Brasil, preparamos um esquenta para você ficar por dentro deste evento imperdível.
 

Calvin Kattar vs Dan Ige

Kattar estreou no UFC em 2017, de lá para cá foram 7 lutas com cinco vitórias, incluindo sua última participação, quando nocauteou Jeremy Stephens no UFC 249. Suas duas únicas derrotas na organização foram por decisão, contra o brasileiro Renato Moicano e Zabit Magomedsharipov, mostrando que é osso-duro de ser nocauteado. Além disso, quatro de suas cinco vitórias no UFC vieram por meio de nocaute.

Ige tem um cartel no UFC ainda melhor que seu adversário. Só perdeu quando estreou na organização, por decisão unânime para Julio Arce, no UFC 225. Desde então vem de uma sequência de seis vitórias, as duas últimas por decisão dividida, contra Mirsad Bektic e o brasileiro Edson Barboza. Ainda não foi nocauteado desde que entrou para o UFC, mas por outro lado, em apenas uma ele conseguiu nocautear o oponente.

Kattar tem mais experiência, mas é Ige quem vem mais embalado, e a diferença de estilos entre eles faz com que a luta ganhe contornos ainda mais interessantes. Kattar se mostrou um poderoso striker, com direito a vencer o prêmio de luta da noite mesmo na derrota contra Zabit, e deve ir para cima do adversário, mas sempre esperto com as tentativas de queda que deve sofrer. Por outro lado, Ige, que lutou pela última vez em maio deste ano, fez por merecer a oportunidade de fazer parte de uma luta principal de um evento, e o duelo contra Kattar pode ser um divisor de águas em sua carreira. Ele vem vencendo, mas está longe de convencer. Por isso, resta saber se ele se manterá fiel a seu estilo, estudando o adversário e buscando quedas, ou se tentará algo que impressione Dana White. Independente disso, Kattar surge como favorito e deve ser quem tomará as principais ações, enquanto Ige deve tentar encurtar a distância e saber a hora certa de atacar, pois sabe do poder de nocaute do rival.


Tim Elliott vs Ryan Benoit

O Co-evento principal do UFC on ESPN 13 é entre Tim Elliott e Ryan Benoit, dois lutadores que vivem de altos e baixos na organização e precisam da vitória para se aproximarem do TOP 10 da divisão.

Elliott é quem mais precisa do triunfo, pois vem de três derrotas consecutivas, uma delas por finalização para o brasileiro Deiveson Figueiredo. Sua última apresentação foi no evento Woodley vs Burns, quando também perdeu por finalização, dessa vez para Brandon Royval. A vitória mais recente do lutador foi em 2017 contra Mark de La Rosa, por isso a urgência de um novo triunfo, e contra Benoit pode ser sua última chance.

Mas, não muito diferente de Elliott, Benoit também não sabe o que é uma sequência vitoriosa. Desde que estreou na organização em 2015, ele vence e logo na luta seguida sofre um revés. Contra Alateng Heili ele teve sua última derrota, em dezembro do ano passado. Mas, se tem algo que pode se vangloriar, é que não sabe o que é ser nocauteado na carreira, além de ter vencido 8 de suas 10 lutas por meio de nocaute.

Elliott não deve se preocupar muito em ser finalizado, visto o histórico de seu rival, porém, deve sofrer pressão desde o princípio. Mesmo tentando nocautear, Benoit terá pela frente um adversário que absorve muita porrada, é resistente e só foi nocauteado uma vez na carreira. Além do mais, Elliott é mais alto e encontrar a distância contra Benoit deve ser seu principal objetivo. Em resumo, a especialidade de Benoit é a trocação, mas perde no alcance. Por outro lado, se buscar a queda, enfrentará um rival mais preparado no chão. Por isso que a vantagem fica para Elliott, que deve pôr fim a sua péssima sequência por ter armas para neutralizar o oponente.
 

Jimmie Rivera vs Cody Stamann

Apesar de não ser o evento principal ou o co-evento principal, esta luta, a terceira do card principal, é a segunda em impacto para uma categoria. O experiente Jimmie Rivera já foi um dos principais lutadores peso galo do mundo. Até enfrentar o brasileiro Marlon Moraes em junho de 2018, o lutador americano tinha um cartel de 21 vitórias e apenas uma derrota, que ocorreu 10 anos antes do revés contra Marlon. Porém, de lá para cá, foram um vitória contra John Dodson e duas derrotas por decisão unânime para Petr Yan e Aljamain Sterling. O cartel atual de Jimmie traz 22 vitórias e 4 derrotas, porém, esquecendo a derrota no início de carreira, em 2008, o lutador perdeu apenas para os três principais lutadores no ranking da categoria, ou seja, Rivera ainda pode ser um dos TOPs, sendo excelente na luta agarrada, daquele tipo de atleta que vai para o octógono com o "regulamente embaixo dos braços".

Do outro lado, Cody Stamann tem um pouco menos de experiência no UFC, mas conta com um invejável cartel de 19 vitórias, duas derrotas e um empate, com triunfos diante de Bryan Caraway e Alejandro Perez por exemplo. O "Mr. Wonderful" vem de vitória diante de Brian Kelleher por decisão unânime, como acontece a maioria de suas vitórias.

Pela característica de ambos, o combate deve ser desenvolvido na luta agarrada e quem tiver no melhor dia para impôr seu wrestling levará a melhor. A tendência é que Rivera (número 8 entre os galos) e Stamann (nono colocado no ranking da categoria), façam uma luta técnica, porém, pouco vistosa.


Brasileiros em ação
 

Molly McCann vs Taila Santos

A segunda luta do card principal envolve a brasileira Taila Santos, que enfrentará a favorita Molly McCann pelo Peso-mosca. McCann vem de três vitórias consecutivas e conecta muitos golpes significativos por minuto, ao mesmo tempo que vem aprimorando cada vez mais sua luta de chão. Já a brasileira, que tem um excelente cartel de 15-1 no MMA, com 10 nocautes, vem de derrota para Mara Romero Borella em sua estreia no UFC. A adversária de Taila é mais experimentada e tem mais armas para segurar a pressão, além de maior alcance do que a brasileira, que depende muito de nocautes para vencer suas lutas, mostrando que precisa evoluir seu repertório.


Ricardo "Carcacinha" Ramos vs Lerone Murphy

Pelo card preliminar, o brasileiro Ricardo "Carcacinha" entra com leve favoritismo diante do inglês Lerone Murphy, mas não terá vida fácil contra um lutador que vem de quatro vitórias seguidas. O brasileiro é um excelente grappler e deve buscar a queda, enquanto Murphy deve prezar pela luta em pé, onde demonstra mais habilidades. De qualquer forma, a luta válida pelo Peso-pena deve ser empolgante, com embate entre estilos diferentes, mas que não fogem de um bom combate.


UFC: Kattar x Ige
15 de julho, na Ilha da Luta

CARD PRINCIPAL
Peso-pena: Calvin Kattar x Dan Ige
Peso-mosca: Tim Elliott x Ryan Benoit
Peso-pena: Jimmie Rivera x Cody Stamann
Peso-mosca: Molly McCann x Taila Santos
Peso-meio-médio: Abdul Razak Alhassan x Mounir Lazzez

CARD PRELIMINAR
Peso-médio: John Phillips x Khamzat Chimaev
Peso-pena: Ricardo Carcacinha x Lerone Murphy
Peso-meio-pesado: Modestas Bukauskas x Andreas Michailidis
Peso-pena: Jared Gordon x Chris Fishgold
Peso-mosca: Diana Belbita x Liana Jojua
Peso-galo: Jack Shore x Aaron Phillips


O UFC "Kattar vs Ige" está marcado para às 20 horas (horário de Brasília) e terá transmissão completa do Canal Combate.