Conteúdo

(por Leonardo Costa)

 
A temporada 2019-20 da NBA foi atípica. Não digo isso apenas pela pandemia, que ajudou, mas sim por ser a primeira em anos na qual o Golden State Warriors não era apontado como favorito ao título. 
 
Esta queda do Golden State, aliada a dissolução dos trios estelares e o ressurgimento de equipes apoiadas em dois bons jogadores, fez a NBA ganhar contornos mais dramáticos, sobretudo na Conferência Oeste, em que era quase uma profecia descobrir quem terminaria na liderança. No Leste, o equilíbrio continuava, e a curiosidade de ver como os Raptors se comportariam sem Kawhi Leonard e se Giannis seguiria em modo MVP foram algumas das tônicas.
 
Agora, após jogos na bolha de Orlando, disputa entre 8º e 9º colocados para decidir a lista final de classificados para os playoffs, e muita, mas muita emoção, chegou o momento do mata-mata, da pós-temporada. E nós, da Playmaker Brasil, preparamos um esquenta para você ficar por dentro de tudo sobre esses playoffs que prometem ser históricos.

 

Conferência Leste

#1 Milwaukee Bucks x Orlando Magic #8
Um dos duelos mais desequilibrados dessa pós-temporada, ao menos pelo apresentado pelas equipes até agora. Os Bucks tem em Giannis Antetokounmpo não apenas o melhor jogador da equipe, mas um dos mais dominantes da NBA, que foi o principal responsável por garantir a liderança geral de Milwaukee, com uma campanha de 56-17. Orlando foi para os playoffs mais por falta de concorrentes do que por méritos próprios. Para surpreenderem o adversário, vão precisar se reinventar e que seus principais jogadores, Aaron Gordon e Nikola Vucevic, joguem o que poucas vezes apresentaram na carreira. O Milwaukee Bucks venceu os quatro confrontos contra o Orlando Magic na temporada regular, e tem totais condições de passar invicto para a próxima fase dos playoffs.
 
 
#2 Toronto Raptors x Brooklyn Nets #7
Atuais campeões, os Raptors assimilaram bem e saída de Kawhi Leonard, a grande estrela da equipe na última temporada, e tiveram na coletividade, outra vez, sua marca registrada para chegarem os playoffs com a segunda melhor marca do Leste. Pascal Siakam evoluiu ainda mais, Kyle Lowry forma com Fred VanVleet um backcourt confiável, e tem em Nick Nurse um dos melhores técnicos da atualidade. Os Nets sabiam que 2020 não seria o ano da franquia, mas também não contavam com uma temporada cheia de percalços. Fez bons jogos na bolha e, mesmo com um time desfigurado, venceram cinco de suas oito partidas, e terão em Caris Levert sua principal esperança para vencerem os canadenses. Sonhar não custa nada, mas seria uma zebra gigantesca se Toronto caísse para os Nets. Se não fosse o apresentado pelos Nets na bolha, apostaria fácil em uma varrida. Toronto deve seguir em busca do bicampeonato.
 
 
#3 Boston Celtics x Philadelphia 76ers #6
Tinha tudo para ser um dos melhores duelos dessa pós-temporada, com duas equipes recheadas de talentos e com elencos competitivos. Mas as últimas semanas, e inclusive a apresentação de Philadelphia ao longo da temporada, faz com que Boston entre com o total favoritismo. Os Celtics tem uma das equipes mais equilibradas da liga, com Jayson Tatum sendo o principal nome, e com um Brad Stevens que há anos figura entre os melhores técnicos da NBA. Kemba Walker, Jaylen Brown e Gordon Hayward são outros nomes que desequilibram o confronto. Os Sixers sofreram a baixa de Ben Simmons, e Joel Embiid será a aposta da equipe para passar de fase. O brasileiro Raulzinho aproveitou bem as oportunidades que teve na bolha, na ausência de Simmons, e chega confiante para os playoffs para dividir minutos com Shake Milton. Ex-Celtics, Al Horford não mostrou sua melhor versão, que fez jus ao suculento contrato de US$ 109 milhões, que recebeu na última temporada de Philadelphia. Pelo elenco, técnico, momento, quinteto inicial, e mais outras tantas qualidades nas quais é superior, Boston passa pelo rival sem muitas dificuldades.
 
#4 Indiana Pacers x Miami Heat #5
Uma série que deve ser acompanhada de muito perto. Tem todos os ingredientes para ser de tirar o fôlego, em que as duas equipes se sentem na obrigação de vencer e mostrar que estão no caminho certo. Os Pacers viram TJ Warren explodir na hora certa, encaixando em uma equipe que gosta de ficar com a bola e que por vezes é deixada de lado pelos analistas. Já o Heat vive seu melhor momento dos últimos anos, Jimmy Butler parece ter sido a peça certa para que a jovem equipe pudesse deslanchar. É um confronto equilibrado, mas que o talento de Miami deve prevalecer ao longo de 7 partidas, sobretudo por ter mais nomes capazes de decidirem um duelo.
 
 

Conferência Oeste

 
#1 Los Angeles Lakers x Portland TrailBlazers #8
Foi desolador ver a jovem equipe de Memphis perder a oportunidade de disputar os playoffs. Os Spurs viram sua sequência de pós-temporada chegar ao fim. Os Suns foram perfeitos na bolha, mas isso não bastou. Mas pelo bem da emoção da NBA, Portand é o adversário certo para enfrentar o Los Angeles Lakers de LeBron James e Anthony Davis. Os Blazers sofreram para garantir a vaga, mas devem ser mais competitivos contra Los Angeles do que as equipes que deixaram para trás. Damian Lillard é um dos grandes jogadores da liga, e com CJ McCollum, Jusuf Nurkic e Carmelo Anthony, ele mesmo, não entregarão a vaga de bandeja. Os Lakers entram como favoritos, não apenas por terem liderado a Conferência Oeste, mas por terem LeBron e Davis como companheiros, dois dos mais dominantes da NBA, mas terão um rival indigesto pela frente, ainda mais sem contarem com o fator casa. Se alguma zebra pode acontecer nesses playoffs, aqui está uma forte candidata.
 
 
#2 Los Angeles Clippers x Dallas Mavericks #7
O Los Angeles Clippers parece ter jogado a temporada inteira sem dar o máximo, poupando jogadores, dando tempo de quadra para outros, e mesmo assim garantiram a segunda melhor campanha. Tem, sem sombra de dúvidas, o melhor elenco dentre todas as equipes, mas e se essa sensação de terem dosado o ritmo ao longo da temporada for equivocada? E se realmente eles deram o máximo? É apostando nessa dúvida que os Mavericks de Luka Doncic entram no duelo com alguma esperança. Dallas foi uma equipe intensa a todo tempo, com Doncic desfilando habilidade e impondo marcas, mas as debilidades da franquia e o embate contra Kawhi Leonard, Paul Geroge, e mais vários jogadores que seriam titulares em diversas equipes, fazem o confronto ser extremamente indigesto para os texanos. Os Clippers, ao menos no papel, são favoritos, não apenas contra Dallas, mas para o título.
 
#3 Denver Nuggets x Utah Jazz #6
Com o brasileiro Felipe Eichenberger como preparador-físico chefe, o Denver Nuggets viveu momentos de altos e baixos na temporada, mas enfrentará um rival que vem em apuros. Utah trouxe Mike Conley para dar a Donovan Mitchell um companheiro a altura, mas o ex-Grizzlies tem sido uma incógnita e ainda perderá os três primeiros jogos da série para acompanhar o nascimento do filho. O próprio Mitchell não tem apresentado o que dele se espera, e ainda perderam Bojan Bogdanovic para a pós-temporada. Sem ele o Jazz perdeu um de seus principais jogadores, Denver viu Michael Porter Jr. ser o grande destaque da equipe na bolha e, mesmo rodando o elenco nas últimas partidas, mostrou solidez, sem falar que ainda tem Nikola Jokic, um dos jogadores mais completos da liga. Os Nuggets devem seguir adiante sem sustos.
 
#4 Houston Rockets x Oklahoma City Thunder #5
O destino colocou frente a frente Houston e OKC. De um lado James Harden e Russell Westbrook, jogadores com boas passagens no rival. Do outro Chris Paul, que até a temporada passada jogava por Houston e saiu justamente para a chegada de Russ. OKC é a maior surpresa da temporada, mesmo com CP3 no elenco, afinal, conseguiram a quinta vaga do qualificado Oeste. Houston vem marcando seu nome na história da NBA por levar o smallball ao extremo, e se tem algo que não se pode criticar em Mike D'Antoni é sua ousadia. Cara a cara, os Rockets tem melhores peças, com Harden sendo uma máquina de pontuar e Westbrook encontrando seu melhor momento na equipe, mas Oklahoma pode engrossar o caldo com Steven Adams levando vantagem no garrafão, sem falar de Shai Gilgeous-Alexander, líder da equipe em pontos, e Dennis Schroeder vindo do banco. Não arrisco palpite nesse confronto. Fico dividido entre a ressurreição de Chris Paul e a nova forma de jogo dos Rockets.
 
 
Os playoffs 2019-20 da NBA começam nesta segunda-feira com os duelos entre Nuggets e Jazz, Raptors e Nets, Celtics e 76ers, além de Clippers e Mavericks, todos com cobertura total da Playmaker Brasil.