Conteúdo

(por Felipe Tostes)
 

Hoje a “Playmaker Brasil” desembarca na tão polemica NFC Leste para fazer sua tradicional análise. A única divisão da NFL que todos os times já levaram pelo menos um Super Bowl hoje passa por uma situação completamente diferente e espera por dias melhores. O momento é tão de transição, que três dos seus quatro times mudaram de treinador principal ao final da temporada passada, os Giants trouxeram Joe Judge, os Cowboys vão com Mike McCarthy, enquanto o Washington Football Team vai de Ron Rivera.

 

Washington Football Team

Vamos falar da parte esportiva da franquia de Washington, em 2019 ainda como Redskins a equipe acabou a competição com apenas 3 vitorias e 13 derrotas, isso já mostra que o momento é de reconstrução pelos lados da capital americana.

O novo técnico irá apostar suas fichas no quarterback Dwayne Haskins, que teve uma temporada de estreia ruim, mas com alguns bons sinais na reta final, será a prova de fogo para o jogador, que de alguma forma precisará se provar. Kyle Allen chegou dos Panthers para ser uma sombra, ele ainda vem respaldado por já conhecer o sistema implantado por Scott Turner, o novo coordenador ofensivo da equipe.

Já na defesa, Washington conta com a chegada e toda a experiência de Jack Del Rio, o coordenador irá contar com nomes como Landon Collins, Kendall Fuller que retorna após vitoriosa passagem pelos Chiefs e o maior reforço do time para o ano, o edge rusher Chase Young, pick 2 do draft de 2020 e, para muitos, o melhor jogador da classe.

Em um ano de rebuild, não podemos esperar muita coisa da franquia, e possivelmente terá uma campanha nos mesmos moldes da temporada passada.

 

New York Giants

Agora vamos abordar os Giants, franquia nova-iorquina que após 16 temporadas não irá mais contar com seu quarterback Eli Manning, que se aposentou após perder o posto de titular para o jovem Daniel Jones na temporada passada.

Joe Judge chega a sua primeira experiência como Head Coach na NFL, ele irá contar com a ajuda de Jason Garrett, que após cair dos Cowboys assume o cargo de coordenador ofensivo da franquia. A ideia é que ele possa contribuir e ajudar diretamente no desenvolvimento desse jovem ataque da franquia, que conta com jogadores como o já citado Daniel Jones, além de Saquon Barkley, Darius Slayton, Will Hernandez, e os recém draftados Andrew Thomas (que irá substituir Nate Solder que optou ficar fora da temporada) e Matt Peart.

Chegamos a tão contestada defesa dos Giants, defesa essa que não consegue pressionar o quarterback adversário e que sofre ainda mais com a marcação de sua secundaria. Para tentar melhorar esse desempenho, NY aposta em Patrick Graham, ex-Dolphins, para o cargo de coordenador ofensivo. Graham irá contar com os reforços de Blake Martinez e James Bradberry (que veio com um grande contrato), além do draftado Xavier McKinney que despencou nas escolhas e caiu no colo da franquia.

O New York Giants está fadado a repetir o seu terceiro lugar da temporada passada na NFC Leste, possivelmente apresentando uma breve melhora, mas não temos como imaginar esse time já brigando por playoffs neste ano de 2020.

 

Philadelphia Eagles

Hora do campeão do Super Bowl LII, a equipe de Philadelphia ainda é liderada pelo seu “Head Coach” Doug Pederson, e mais uma temporada entramos com boas expectativas para os Eagles, premissas essas que não vem se traduzindo em resultados. Em 2019 a equipe terminou com uma campanha 9-7 e acabou perdendo para os Seahawks no wild-card.

O grande questionamento quanto aos Eagles é o time se manter saudável, e quando falamos isso logo vem a nossa cabeça o quarterback Carson Wentz, que inicia o seu quinto ano na liga querendo ter uma temporada boa para poder demonstrar tudo que pudemos ver no segundo ano de NFL, quando ele liderou a equipe para uma campanha 13-3. A saúde gera certo desconforto, prova disso é que a equipe draftou o quarterback Jalen Hurts no segundo round.

Por outro lado, o quarterback irá contar com novos alvos no ataque, e podemos dizer que o grupo de recebedores cresce demais com a chegada de Marquise Goodwin, ex-49ers, e também do jovem Jalen Reagor, escolha de primeira rodada do draft. Jim Schwartz, coordenador ofensivo, foi outro que recebeu um grande reforço para essa temporada, o reforço em questão é Darius Slay, cornerback que já trabalhou com Jim, chega para elevar o nível dessa defesa.

Com a franquia contando com o que tem de melhor, temos a certeza que Doug Pederson irá conseguir levar o time para uma boa campanha, brigando diretamente com os Cowboys pelo primeiro lugar da divisão e quem sabe dessa vez viver um pouco mais na pós-temporada.

 

Dallas Cowboys

Após uma temporada de campanha 8-8, Jerry Jones escolheu Mike McCarthy para assumir o cargo de “Head Coach” de uma das maiores franquias e marcas da NFL. McCarthy chega com a responsabilidade de elevar o patamar do time e fazer com que brigue por voos mais altos na liga.

O bom ataque de Dallas, que já apresentava bons números na temporada passada foi ainda mais reforçado. A chegada do talentoso WR Ceedee Lamb via primeira rodada do draft é prova disso. Este setor demonstra muita força com o seu ótimo jogo terrestre feito por Zeke Elliott e Tony Pollard e com o seu jogo aéreo aparecendo cada vez mais no livro de jogadas com Dak Prescott passando para Amari Cooper e Michael Gallup.

Uma baixa certamente sentida nesse ataque será o do center Travis Frederick que se aposentou ao final da ultima temporada. Falando em problemas, só que agora na defesa, o linebacker Robert Quinn foi para os Bears, fazendo com que os Cowboys precisassem se movimentar para suprir a sua ausência, e a franquia repôs bem à baixa, trazendo Dontari Poe e Everson Griffin. Além disso, a equipe precisa arrumar desesperadamente o fundo do seu campo, a secundaria é visivelmente

vulnerável e precisa dar esse salto de qualidade para poder melhorar o desempenho da defesa, Kevin Nolan é o mais novo responsável para essa missão e assume o cargo de coordenador defensivo.

Com grandes nomes no elenco, cresce a expectativa sobre o Dallas Cowboys, o esperado é que McCarthy consiga encaixar um bom estilo de jogo e faça com que a franquia texana possa chegar e ir bem na pós-temporada.