Conteúdo

Escudeiros aparecem e Mavericks derrotam Suns e vencem a primeira na série

7 de maio de 2022

(Por Diego Dias)

O técnico Jason Kidd havia pedido nas entrevistas após o jogo 1 para que os demais jogadores do Dallas Mavericks "viessem pra festa" para apoiar Luka Dončić. E eles parecem ter entendido o recado, pelo menos no jogo 3, onde a equipe contou com boa performance dos role players para superar o Phoenix Suns depois de dois revezes no Arizona.

Luka fez 26 pontos e beirou o triple-double com 13 rebotes e 9 assistências, além de 2 roubos. O cestinha dos texanos na noite foi Jalen Brunson, destaque na segunda metade do duelo, com 28 pontos e 5 assistências enquanto Reggie Bullock deixou 15 pontos e 3 roubos de bola, assim como Dorian Finney-Smith (14 pontos). Maxi Kleber também anotou 14 pontos, com 3 tocos.

Pelos Suns, Chris Paul cometeu 7 turnovers, mas teve 12 pontos e 7 rebotes. Jae Crowder (7 rebotes, 2 roubos) foi o maior pontuador com 19 pontos e Devin Booker anotou 18 pontos e deu 6 assistências. Já DeAndre Ayton obteve duplos com 16 pontos e 11 rebotes.

Os Suns começaram com a pontaria melhor calibrada e Booker abriu os trabalhos com duas bolas triplas em sequência, em meio a desperdícios dos texanos. Jae Crowder também fez de longa distância e parecia que Phoenix logo se distanciaria no placar. Mas os Mavs conseguiram uma run de 13x0 nos instantes finais do quarto inicial em cestas de Jalen Brunson e Maxi Kleber para colocar 26x16 no placar. Bridges encerrou a run com um floater e depois com uma enterrada, mas os Mavs fecharam o período com 9 de margem (29x20).

Os Mavs tiveram maior tranquilidade para não deixar os Suns encostarem no placar no 2º quarto, mesmo com diversos turnovers das equipes no início. Principalmente de CP3, que era o retrato de Phoenix na noite: se ele errava, a equipe não produzia. O melhor duelo foi entre Cam Johnson e Spancer Dinwiddie, que trocaram tocos em tentativas de bandeja. Uma cesta da zona morta de Dorian Finney-Smith colocou 14 pontos de vantagem (48x34) para Dallas, mas Paul (em um dos poucos acertos do "point god") e Booker responderam na sequência, e a equipe do Arizona foi pro intervalo com dígitos simples de desvantagem (51x44).

Porém os texanos frearam uma possível reação na volta do intervalo. Duas bolas de três de Finney-Smith, Dončić servindo Dwight Powell na ponte aérea, e depois uma cesta de stepback de Luka fizeram uma run de 11x0 para deixar o jogo ainda mais confortável para Dallas. Kleber e Dončić acertaram duas de longa distância em sequência, respondendo bandejas de Booker e Crowder, mas quem esteve "on fire" no quarto foi Brunson, com 10 pontos e ampla participação no lado ofensivo de quadra.

O último quarto ganhou certa disputa com os Mavericks tendo problemas com faltas. Luka e Kleber ficaram pendurados, e cestas de JaVale McGee na enterrada, Booker no fadeaway do perímetro e CP3 na cabeça do garrafão trouxeram os Suns de volta ao jogo a apenas 9 pontos de distância (95x86) a menos de 4 minutos pro fim. Mas dois lances livres e depois uma bandeja de Brunson acompanhadas de uma cesta de longa distância de Reggie Bullock deram o respiro que os Mavericks precisavam para segurar o resultado, e ganhar sobrevida na série.

Final: Phoenix Suns 94 @ 103 Dallas Mavericks (PHX lidera 2-1)

Com o triunfo, Dallas tem a chance de empatar a série no quarto duelo, novamente no American Airlines Center na tarde deste domingo (08).