Conteúdo

Em reedição das finais da temporada passada, Nunn e Adebayo tem grandes atuações e Heat vence os Lakers

21 de fevereiro de 2021

(por Daniel Morales)

Miami Heat e Los Angeles Lakers foram para o jogo da noite do último sábado (20) em momentos bem distintos na temporada. Os atuais campeões e vice-campeões vivem momentos diferentes na temporada 2020/2021. Pelo lado dos campeões da bolha da Disney, uma temporada sólida e o segundo lugar do Oeste, por outro lado, Jimmy Butler e companhia estão com dificuldades para encontrar uma regularidade na atual temporada, o que pode ser explicado por muitas lesões no elenco da Florida, com ausências importantes como a do armador Goran Dragic. Porém, apesar das atuais fases, era o Heat que vinha de vitória e os Lakers de derrota. Para Sacramento Kings e Brooklyn Nets, respectivamente. Para LA, uma dor de cabeça para Frank Vogel é  a ausência de Anthony Davis, que por lesão no tendão de Aquiles ficará fora pelo resto da temporada regular, com Kuzma sendo o substituto de AD.

O Jogo

A bola laranja subiu e, com um bom trabalho defensivo e paciência para trabalhar bem as jogadas ofensivas, o Heat começou avassalador nos primeiros minutos do quarto inicial. E isso, muito pelo bom começo de jogo de Bam Adebayo nos dois lados da quadra, e de Kendrick Nunn, escolhido por Spoelestra para substituir Dragic na armação das jogadas. 

Pelo lado dos donos da casa, a ausência de Anthony Davis foi bastante sentida, assim como foi na sexta-feira (19) contra os Nets. Com isso, os Lakers sofreram muito e LeBron James ficou na responsabilidade de carregar o time amarelo e roxo na peleja. Mas, quem segurou a barra para LA na partida foi Kyle Kuzma, que com uma bela atuação, foi de longe o melhor Laker no jogo. Destaque para uma bola de 3 pontos totalmente sem equilíbrio acertada por Kuzma, após passe de LeBron em um lateral. Porém, com a ótima partida sendo feita pelo Heat, principalmente na defesa, e só com Kuzma e LeBron jogando em bom nível pelos Lakers, o primeiro período acabou em 36-23 para a franquia da Florida.

E o segundo quarto não foi muito diferente. Com LeBron James passando mais tempo no banco trocando uma ideia com Anthony Davis (que por sinal estava desfilando diferentes moletons e com um cordão de ouro que não deve ser nada barato), a segunda unidade de LA sofreu muito na mão de Tyler Herro, Andre Iguodala e Kelly Olynyk, que foram os principais nomes vindo do banco de Miami. Entretanto, Frank Vogel, vendo que a vantagem dos visitantes só aumentava, voltou com LeBron para quadra e com o “The King” os Lakers conseguiram voltar para o jogo e cortar a diferença para o Heat. O pivô espanhol Marc Gasol também foi um dos responsáveis pela reação angelina com destaque para um “buzzer beater" no fim do segundo quarto. Os Lakers venceram os últimos doze minutos do primeiro tempo por 29-23.

O jogo começou a mudar de aparência no inicio do segundo tempo. Com LeBron James em quadra, os Lakers encostaram no placar e chegaram a virar o jogo. Claro que a presença do “King” fez muita diferença para os donos da casa, mas Kuzma continuava fazendo uma grande partida e contribuindo muito na pontuação dos Lakers. Gasol foi outro que ajudou muito na reação de LA no jogo. Mas, a liderança do time da Califórnia não durou muito e Bam Adebayo e Jimmy Butler recolocaram o Heat na vantagem no placar. Kendrick Nunn também continuava fazendo uma grande partida, sendo um dos melhores em quadra. Mas, mesmo com tudo isso, os Lakers venceram o penúltimo quarto por 25-22, deixando o jogo aberto para o período derradeiro. 

Os doze minutos derradeiros começaram com o Miami Heat abrindo vantagem e sabendo aproveitar muito bem os minutos em que LeBron James estava no banco. A segunda unidade de Miami mostrou ser mais eficiente que a de LA, e um placar com vantagem de oito pontos de vantagem chegou a ser construído. Mas, os donos da casa foram buscar a reação e chegaram a cortar a vantagem para quatro pontos, isso muito graças ao retorno de LeBron para o jogo. Porém, Bam Adebayo não queria saber de remontada dos Lakers e num lance em que LeBron bate para dentro do garrafão, o jovem pivô dá um toco lindo no rei, lembrando muito o que o mesmo LeBron deu no Iguodala nas finais de 2016 entre Warriors e Cavaliers. O mais curioso é que Iguodala, hoje em Miami, estava debaixo do lance e com certeza deu um “sorrisinho” de canto de rosto por ter se sentido “vingado”.  Bem, os minutos finais se aproximavam e o Heat tentava de tudo para segurar a vantagem que só caia. Nos segundos finais a diferença no placar caiu para dois pontos e os donos da casa tiveram a chance da virada, mas perdida por duas vezes. Na primeira num lance em que LeBron passa a bola para Wesley Matthews e o armador acerta o aro, e a segunda tentativa foi em uma roubada de bola de Caruso que faz o arremesso para levar o jogo para a prorrogação (visto que ele pisou na linha), mas a laranja mais uma vez bate no aro e não caiu. Com emoção até o final vitória do Miami Heat! 

 

Final: Miami Heat 96 x 94 Los Angeles Lakers


 

Destaques

Lakers: Kyle Kuzma (23 pts e 4 reb) e LeBron James (19 pts, 9 reb e 9 ast).

Heat: O jogador da partida, Kendrick Nunn (27 pts e 5reb), Jimmy Butler (24 pts, 8 reb e 4 ast) e Bam Adebayo (16 pts, 10 reb e 6 ast).