Conteúdo

Em partida desastrosa dos Jaguars, Dolphins conquistam sua primeira vitória da temporada

25 de setembro de 2020
(por Edmar Jardim)
 
Miami Dolphins e Jacksonville Jaguars se enfrentaram pelo Thursay Night Football da semana 3, em Jacksonville.

O primeiro tempo foi todo dos Dolphins. Nos dois primeiros quartos, Ryan Fitzpatrick comandou a franquia de Miami com uma performance que, se você visse somente os números, não diria que foi dele: 14 passes, 12 completos, 2 touchdowns passados em 30 minutos.

O 21-7 a favor dos Dolphins na primeira etapa é o retrato da carreira de Fitzpatrick: você não sabe o que esperar e, quando espera alguma coisa, acontece o contrário. Eu não entendo, você leitor também não entende, ninguém entende. E tá tudo bem! Esperava um jogo bem mais limitado por parte de Miami. Errei. Pensei: os dois primeiros jogos dos Jaguars foram promissores, hoje vão carimbar que são um time competitivo. Errei. Gardner Minshew fez partidas consistentes, encontrou seus melhores alvos, e fez renascer a esperança de dias melhores no torcedor do norte da Flórida. Erraram eles, e eu também.

Essa equipe das duas primeiras semanas não foi vista em seus domínios nos primeiros 30 minutos, apesar das expectativas deste humilde colunista, que inclusive escalou Tyler Eiffert em seu time no fantasy. Prelúdio de uma desastrosa noite para o time da casa (e de uma péssima semana para o meu fantasy também). Vale ressaltar algumas faltas "duvidosas" a favor de Miami, mas nada que seja gritante a ponto de mudar o cenário macro. Padrão Zebras de qualidade.

Durham Smyhe, Jordan Howard, e Mike Geisicki anotaram os touchdowns para Miami. James Robinson para os Jaguars.

No segundo tempo, "a batata quente" na mão de Minshew continuou a queimar. Nada funcionava no ataque de Jacksonville. O pass-rush de Miami, para minha surpresa e de muitos, continuou a devastar a linha ofensiva dos Jags.

Minshew na bola, costas na parede e...fumble lamentável. Em seguida Fitzpatrick na bola, correu para endzone, anotou o TD, 28-7 no placar. Enquanto isso, os Jags respondiam de forma desastrosa: passes aleatórios, leituras ruins, overtrhows mais malucos do que o padre do balão (e que o Fitzpatrick hoje)! Sem sintomas de mudanças no panorama.

No virtual "garbage time", o solitário lutador que se salvou de Jacksonville, James Robinson, anotou mais um TD para o time da casa. 28-13, com direito a erro de XP.

Mais um field goal para os Dolphins, mais uma interceptação de Minshew a poucos minutos do fim, e mais nada mais a declarar.

Final: Miami Dolphins 31-13 Jacksonville Jaguars

Foi um prazer assistir a mais esse maravilhoso jogo da NFL e contar pra você, querido playmaker, que leu até aqui. Jaguars x Dolphins, calibrado com um pouco de "descubra", foi o grande momento dessa quinta-feira pré-aniversário da esposa!

Viva o futebol americano, e muita saúde a você e toda sua família!