Conteúdo

Em luta fantástica, Glover Teixeira demonstra enorme coração e vence Thiago Marreta. Confira como foi o evento deste sábado (7/11)

8 de novembro de 2020

(por Rafael Lima e Leonardo Costa)
 

O UFC “Santos vs Teixeira” apresentou lutas espetaculares e grandes desempenhos, como os de Raoni Barcelos, Giga Chikadze e Alexander Romanov por exemplo. Porém, o grande destaque da noite foi o mineiro de 41 anos, natural de Sobrália, Glover Teixeira, que deu uma aula de técnica, resiliência, perseverança, Jiu Jitsu e um coração para poucos, conquistando uma vitória espetacular diante do extremamente perigoso, Thiago Marreta. Confira como foi a luta principal e todas as outras deste belíssimo evento ocorrido em Las Vegas neste sábado (7/11).
 

Card Principal
 

Na técnica. Na experiência. No coração! Glover Teixeira vence Thiago Marreta por finalização no terceiro round

Uma verdadeira guerra de estilos. Marreta com maior potência em pé e agressividade, mas Glover com mais técnica, melhor no chão e também ótimo poder de nocaute. Esta era a curta premissa para o combate principal entre brasileiros.

Ambos não ficaram se estudando muito. Marreta começou com sequências de socos muito fortes que deixaram Teixeira desnorteado. Por pouco Herb Dean não encerrou a luta, mas Glover se lançou nas pernas de Marreta e colocou o combate no solo. Teixeira assumiu posição de dominância,  batendo bastante, mas sem grande contundência, embora tenha ficado em posição favorável no restante do round inicial.

Marreta começou a segunda etapa desferindo golpes, mas Glover colocou rapidamente a luta no chão, voltando a dominar. As cotoveladas passaram a aparecer com mais frequência e, assim, Teixeira foi magoando e pontuando. No final do round, Glover Teixeira encaixou um mata-leão justíssimo e, antes de Marreta apagar, pois não fez menção de bater, o gongo salvou o carioca.

No terceiro assalto uma bomba de marreta levou Glover ao chão. Após isso Thiago passou a “marretar” por cima. Glover se mostrou muito guerreiro, foi de quase sofrer um nocaute técnico para inverter a posição e rapidamente ir para as costas de Marreta, finalizando o adversário num mata-leão. Grande vitória do veterano, que merece um cinturão antes da aposentadoria.

 

Foi na experiência! Andrei Arlovski vence Tanner Boser por decisão unânime

Andrei Arlovski, apesar de não ser tão incisivo, começou tomando mais a iniciativa do combate, desferindo os melhores golpes. A distância do bielorrusso era correta e assim o ex-campeão tocou mais adversário e ganhou o round.

No assalto seguinte, ambos continuaram se estudando e lançando golpes de maneira cautelosa. Ninguém conseguia balançar o adversário e a segunda etapa era bem equilibrada. Se o round inicial foi de Arlovski, o segundo seguiu com ele melhor, mas por bem pouco.

No round final, Boser tentou tomar a iniciativa. O canadense buscou magoar Arlovski com chutes baixos, mas aos poucos o ex-campeão foi evoluindo com boas sequências e golpes mais limpos, porém, com menor volume. Mesmo com Tanner tentando acabar a luta com golpes únicos, Arlovski segurou o ímpeto do oponente, garantindo a vitória em duelo bem equilibrado.

 

Lutador completo! Raoni Barcelos vence Khalid Taha por decisão unânime

O combate combate começou frenético em pé. Um chute baixo do brasileiro desestabilizou Taha. Logo depois Raoni acertou outro bom chute. Ambos foram para a luta franca. O brasileiro enquadrou o adversário na grade, mas Taha se recuperou, porém, Raoni levou o duelo para o chão e buscou algumas finalizações. No final da etapa inicial, Taha evoluiu, mas não tinha muito tempo para conseguir algo melhor.

No segundo assalto, ambos lançaram um bom  volume de golpes. Porém, um golpe nciclsivobaixo de Raoni esfriou a luta. JcisoOs dois voltaram tentando tomar a inciativa da luta, mas nada estava acontecendo . Apesar disso, no fim do round, uma blitz de Raoni que balançou o adversário com socos, chutes e joelhadas, porém, Taha foi salvo pelo gongo.

No terceiro round, Raoni voltou a partir pra cima na luta em pé, deixando Taha “avariado”. Barcelos levou a luta para o chão e passou perto de finalizar no solo. Taha saiu desta situação, mas Raoni continuou melhor de pé, desestabilizando o adversário com chute baixo e desferindo sequências com socos, chutes e joelhadas. Na reta final ambos foram para a trocação desenfreada, mas ninguém caiu. Com isso, Raoni venceu de forma dominante.

 
Chute espetacular! Giga Chikadze vence Jamey Simmons por nocaute técnico no primeiro round

Luta de bastante estudo. Ambos buscavam achar a distância, mas sem muito sucesso. Simmons tentou colocar a luta para o chão, mas também não conseguiu.

O duelo voltou para o centro. Chikadze desferiu um chute na linha de cintura que Simmons acusou, na sequência, o atleta da Geórgia acertou um lindo chute na cabeça de Simmons que foi à lona. Chikadze foi para cima martelando o oponente no chão até Herb Dean parar o combate. Olho vivo no atleta da Kings MMA!

 

Luta apertada! Yan Xiaonan vence Claudia Gadelha por decisão unânime

As duas lutadoras começaram na trocação franca, mas rapidamente Claudinha Gadelha colocou a chinesa para o chão e, na sequência, travou a adversária na luta agarrada. A brasileira ainda conseguiu colocar pra baixo novamente e garantiu o round.

No segundo assalto Xiaonan soltou mais o jogo e veio melhor. Achou a distância e tocou mais a brasileira. A chinesa acertou ótimos diretos, buscou golpes de efeito e esteve bem à vontade para ganhar o round.

Xiaonan voltou tentando prevalecer na luta em pé, mas logo Claudinha levou o combate para a grade. Apesar disso, a chinesa conseguiu escapar e passou a fazer suas sequências prevalecerem, magoando Gadelha. A brasileira levou novamente a luta para a grade, mas não conseguia derrubar. O juiz, Jason Herzog, fez as duas voltarem ao centro do octógono. Ambas trocaram golpes até o fim no round mais disputado da luta.

 

Card preliminar

 

Preparou. Nocauteou! Trevin Giles vence Bevon Lewis por nocaute técnico no terceiro round

O duelo começou com os dois lutadores usando a mesma estratégia, que era a da luta garrada. Após algumas trocas de posições, Lewis era quem conseguia desempenhar o melhor papel, mas logo o embate voltou a ser agarrado e com trocas de posições. No minuto final, Giles conecta um golpe de encontro e derruba o rival, mas não teve muito tempo de fazer muita coisa.

O combate voltou mais estudado para o segundo round, mas com Lewis tomando um pouco mais a iniciativa. Giles arriscava pouco, dominava o centro do octógono e por vezes encurralava o rival nas grades, mas não conseguia capitalizar. De qualquer forma, Giles mostrou mais em um round de poucas emoções.

Giles seguia perseguindo e encurralando o adversário, mas não mostrava agressividade. Após uma tentativa de queda frustrada, Lewis sofreu uma joelhada quando se levantava, e depois, com uma sequência de potência de Giles, foi ao chão e acabou nocauteado. Vitória de Trevin Giles por nocaute.


Finalização estranha, mas ainda invicto! Alexander Romanov vence Marcos Rogério "Pezão" de Lima por finalização no primeiro round

Pezão tinha um grande desafio pela frente, o invicto Alexander Romanov e, mesmo com o brasileiro aplicando low kicks no início, ele não evitou a primeira queda. Romanov tentava encontrar a melhor posição, mas rapidamente a luta voltou a ser disputada em pé. Pezão seguiu sua estratégia e seus chutes baixos faziam o adversário ser mais cauteloso em tentar a queda. O brasileiro mostrava solidez ofensiva, mas o após um tempo com a luta agarrada, Romanov conseguiu outra queda. Com o controle da posição, o ground and pound entra em ação, mas foi com o antebraço, e usando todo o peso de corpo, que ele pressionou o pescoço de Pezão, que indefeso acabou apagando.

Bela finalização de Alexander Romanov, que até o momento, em 13 lutas na carreira venceu todas finalizando ou nocauteando.


Mais completo! Darren Elkins vence Luiz Eduardo Garagorri por finalização no terceiro round

Os dois lutadores mostraram muita disposição no início do duelo. Elkins começa a dominar o combate, consegue a queda e obriga o rival a escapar de uma possível finalização. Garagorri não tinha sossego e outra vez escapou de uma submissão, desta vez via guilhotina. Ainda na pressão, Elkins conecta um bom golpe e na sequência derruba o rival mais uma vez, mas logo soou a buzina.

O segundo round mal começa e Elkins já tenta a queda, mas dessa vez o uruguaio defende bem, porém, não por muito tempo. Garagorri escapa da luta no chão e acerta bom golpe de esquerda, seguido de um gancho, machucando o rival. Logo depois, outra queda de Elkins, que buscou algumas cotoveladas até o final do assalto.

Garagorri volta afiado no round decisivo e domina com boas combinações, por pouco não conseguindo nocautear o adversário. Porém, Elkins consegue agarrar as costas de Garagorri e tenta o mata-leão em pé, obrigando o rival a se jogar no chão. Mas, não teve jeito, com a posição ajustada Elkins conseguiu a finalização.


Combate sangrento! Max Griffin vence Ramiz Brahimaj por interrupção médica

Pelos meio-médios, Brahimaj começa melhor o duelo, conectando um forte golpe de direita. Griffin aos poucos tenta se encontrar na luta com jabs e esquiva, enquanto via o adversário apostar em golpes de poder. A luta ficou meio morna, mas na parte final ambos lutadores partiram pro ataque, alternando golpes, mas com leve vantagem para Brahimaj.

Os dois começam o segundo round com chutes no corpo e, logo em seguida, Griffin acerta um golpe baixo em Brahimaj obrigando a interrupção da luta por alguns instantes. No retorno, Brahimaj tenta partir para cima, mas sem muito efeito, enquanto Griffin era mais efetivo e somava pontos. Na parte final do assalto, Griffin conecta um golpe que deixa o rosto de seu oponente sangrando, e o round acaba com a luta no clinch.

Com a luta em aberto, era Griffin quem dominava o round decisivo, acertando jabs e combinando com chutes. Brahimaj responde com o soco de direita e o combate fica em uma intensa trocação, mas é Griffin quem consegue os melhores golpes. Ainda na pressão, Griffin acerta uma cotovelada na parte lateral do rosto de Brahimah causando uma grande lesão na região da orelha do adversário, obrigando os médicos encerrarem o duelo. Um final um tanto quanto sangrento para uma uma grande luta.


Jiu Jitsu no comando! Gustavo Lopez x Anthony Birchak

Na primeira luta da noite, Lopez mostrou boa esquiva ao escapar de uma sequência do rival. Logo depois conectou um bom cruzado de direita, dominando o round. Birchak não conseguia ser eficiente, mesmo arriscando vários golpes. Lopez então leva para o chão e, após pegar as costas do rival, encaixa um mata-leão e garante a vitória.

Bela finalização e atuação para começar o evento, com Gustavo Lopez mostrando um grande nível.