Conteúdo

Em luta espetacular, Prochazka surpreende, finaliza Glover no fim e é o novo campeão; Shevchenko defende título com dificuldades; confira como foi o card principal do UFC 275

12 de junho de 2022

(por Rafael Lima)

O UFC 275 premiou os fãs das artes marciais mistas com lutas espetaculares. O evento foi um dos melhores do ano, com nocautes e finalizações espetaculares, além de guerras nas disputas de cinturão. Confira como foi o card principal.
 

Vacilo no fim! Jiri Prochazka venceu Glover Teixeira por finalização no quinto assalto e é o novo campeão meio-pesado do UFC

A primeira defesa de cinturão de Glover Teixeira foi um verdadeiro espetáculo, um combate que mostrou ao mundo que um lutador de 42 anos ainda pode estar perto do auge e enfrentar de igual um de 29 na melhor forma física.

Todos sabiam que seria um duelo dificílimo para ambos. Os dois começaram trocando em pé, com Glover acertando bom chute na linha de cintura. Logo Prochazka passou a encontrar os melhores golpes, mas aí o brasileiro mostrou que sabe colocar para baixo como poucos. Glover agarrou Prochazka e bateu com golpes que incomodam por cima, mas não eram contundentes. Jiri se levantou, mas Glover voltou a levar ao solo e marretou, só que o tcheco reverteu e terminou o primeiro assalto batendo.

No segundo round Prochazka foi ainda mais ativo, acertou a distância e levou muito perigo com um chute alto e depois um direto de direita que magoou o brasileiro. Com um arsenal de golpes em pé, Prochazka levava a melhor. Só que quando parecia que poderia nocautear, o tcheco se precipitou e levou um soco curto que resultou em um konockdown. A partir daí, Glover caiu por cima e, montado, desferiu socos e cotoveladas implacáveis, abrindo um sangramento no lutador europeu, deixando o assalto difícil de pontuar.

Na terceira etapa, Prochzaka novamente era melhor em pé, acertando jabs, diretos e chutes baixos. Glover foi com tudo para levar para o chão e uma joelhada acabou balançando o brasileiro, que mesmo assim conseguiu colocar o combate no solo. Porém, logo Jiri ficou de pé e desferiu mais golpes contundentes, só que o poder de absorção de Glover é fantástico. Prochazka levou para o chão, querendo acabar com a luta, mas o brasileiro raspou e acertou boas cotoveladas.

Quando todos esperavam um Glover Teixeira muito cansado, o brasileiro apresentou um coração incrível. Com belos diretos ele fez o tcheco balançar, mas aí o desafiante também respondeu na mesma moeda. Um cruzado de esquerda do brasileiro entrou em cheio em Prochzaka, que ficou bem abalado. Glover montou e parecia que conseguiria finalizar com um katagatame, só que o tcheco resistiu como poucos, explodindo e caindo por cima para bater bastante no campeão.Glover raspou, Jiri também, mas nada de especial aconteceu no quarto round.

Com a chance do duelo estar empatado e os dois esgotados, quem tivesse mais coração poderia levar e neste quesito é difícil vencer o brasileiro. Glover tirou forças de onde não tinha e acertou bons golpes em pé e um direto tonteou o tcheco, mas aí o brasileiro tentou uma guilhotina e Prochazka acabou saindo. Em pé, de novo, Glover seguia melhor e dava toda pinta que defenderia o cinturão. O brasileiro levou para o chão, montou e neste momento todos tinham a certeza de que o mineiro garantiria a vitória, só que Prochazka, num último sprint de energia conseguiu reverter a posição, se aproveitar de um vacilo do campeão e finalizar num mata-leão nos segundos finais para levar o título para a República Tcheca, numa luta que entrará para a história das melhores disputas de cinturão do UFC.
 

Luta dura! Valentina Shevchenko venceu Taila Santos por decisão dividida

Quem esperava facilidade para Valentina Shevchenko se enganou. A campeã peso-mosca, na sua sétima defesa de cinturão, teve muitas dificuldades para vencer a brasileira, que provavelmente foi a luta mais dura para a lutadora do Quriguistão nesta sequência.

O combate começou com ambas tentando se achar em pé. Nenhuma delas era contundente e Valentina resolveu se garantir na grade, só que ao tentar derrubar, caiu por baixo e foi surpreendida pela brasileira, que fechou o triângulo na cintura e tentou aplicar o mata-leão, fazendo Valentina ser salva pelo gongo.

No segundo assalto Valentina foi para cima e levou a melhor em pé, pontuando mais. Só que Taila tinha o antídoto, conseguindo colocar o combate no chão. Só que depois de alguma inatividade, ambas voltaram de pé a pedido do árbitro. Aí foi a vez de Valentina conseguir a queda, mas a brasileira raspou e terminou por cima.

Na etapa seguinte as duas foram para o duelo em pé e Valentina, abaixo de suas perfomances habituais, levou ao chão, só que a brasileira logo se levantou. Aí foi a vez de Taila levar para o chão, ir para as costas e tentar na marra um mata-leão, só que a campeã se segurou até o fim.

No quarto assalto um choque de cabeças deixou um inchaço no olho direito de Taila e parece que isso abalou a desafiante. Um chute de Valentina balançou a brasileira. Taila mostrou que é muito valente e aceitou a trocação, mas a campeã conectava mais. A brasileira ainda levou ao chão, mas o round estava perdido.

Os cinco minutos finais começaram com boa trocação, ambas acertando bons golpes, porém, Valentina deu um bom direto. A lutadora do Quirguistão foi para a luta agarrada, só que a brasileira reverteu a posição. Apesar disso, Shevchenko conseguiu raspar e o combate voltou de pé. A campeã fez boa combinação, abalou Taila Santos e levou ao solo novamente para garantir a vitória por cima. Difícil defesa de cinturão.
 

Nocautaço e aposentadoria! Weili Zhang venceu Joanna Jedrzejczyk por nocaute no segundo round

A revanche entre Weili Zhang e Joanna Jedrzejczyk de um dos maiores clássicos do MMA feminino trazia grande expectativa, que foi cumprida. Ambas começaram com bela trocação em pé, desferindo bons chutes. Um “low kick” de Joanna desequilibrou Zhang, mas logo a chinesa se levantou e derrubou a polonesa, castigando a adversária no chão. Joanna conseguiu retornar de pé, mas Zhang novamente colocou o duelo no solo, aplicou a montada, e passou a bater bastante por cima, com  cotoveladas contundentes. A polonesa, com muito coração, conseguiu se levantar de novo e, além disso, aplicou bons diretos. Lutaça!

No segundo round, Zhang parecia mais inteira e minava o gás da adversária com chutes. A chinesa tentou derrubar, mas Joanna não permitiu e passou a soltar mais seu jogo, porém, mesmo com o momento da luta começando a reverter, Zhang tirou do nada um soco giratório que impôs um nocaute implacável na adversária. Com a vitória, Weili Zhang se credenciou a disputar novamente o cinturão, sendo inclusive favorita diante da campeã Carla Esparza. No final do confronto, Joanna Jedrzejczyk anunciou sua aposentadoria do MMA, colocando fim a uma carreira fantástica.



Que espetáculo! Jake Matthews venceu André Fialho por nocaute no segundo round

Um combate entre dois lutadores empolgantes marcou a segunda luta do card principal. Com um punch espetacular, André Fialho começou cercando o adversário, em busca do nocaute como um tubarão persegue sua presa. Porém, Jake Matthews era mais rápido e habilidoso, conseguindo acertar ótimos golpes nos contra-ataques, como um belo cruzado de direita, demonstrando um arsenal bem maior. Apesar disso, quando a mão do português entrava, se fazia presente. Apostando nas sequências, Matthews abalava Fialho, levando o primeiro round com toda certeza. Os destaques foram os chutes na perna.

No segundo round, novamente Fialho tentou cercar Matthews, mas o português não conseguia achar o adversário. Um cruzado de esquerda entrou limpo e fez Fialho sentir. Percebendo o momento, o australiano foi para cima e com uppercut, seguido de um cruzado de direita, uma tentativa de esquerda, para a confirmação com um direto com a mão boa, colocando fim ao confronto.


De virada! Jack della Maddalena venceu Ramazan Emeev por nocaute técnico no primeiro round

Na primeira luta do card principal tivemos um show em dois minutos e meio. Ramazan Emeev rapidamente conseguiu amarrar a luta e levar para o chão, o russo aplicou um ótimo triângulo de mão e começou a girar o australiano  em busca da finalização que parecia iminente. Porém, Jack della Maddalena conseguiu sair da posição e foi para cima com ótima sequência de socos. Um gancho no corpo fez o russo desabar e aí, Jack apenas confirmou com socos na cabeça até o juíz parar o combate, dando a excelente vitória ao australiano.
 

Confira todos os resultados do card preliminar:

Joshua Culibao venceu Seung Woo Choi por decisão dividida
Hayisaer Maheshate venceu Steve Garcia Jr. por nocaute no primeiro round
Brendan Allen venceu Jacob Malkoun por decisão unânime
Kyung Ho Kang venceu Danaa Batgerel por decisão unânime
Silvana Juarez venceu Na Liang por nocaute no primeiro round
Joselyne Edwards venceu Ramona Pascual por decisão unânime.