Conteúdo

Em jogo tenso, Dodgers anotam na última entrada, eliminam os Cardinals e avançam para duelo contra os Giants

7 de outubro de 2021

(Por Leonardo Costa)

 

Foi uma partida digna de playoffs. Com emoção até a última entrada, walk-off HR e uma torcida enlouquecida com a classificação. Chris Taylor foi o herói dos Dodgers, que superou os Cardinals pela disputa de Wild Card da Liga Nacional por 3 a 1 e segue firme rumo ao bicampeonato.

Segunda melhor campanha de toda a temporada regular, atrás apenas dos Giants, rival de divisão, os Dodgers se viram obrigados a disputar o jogo de wild card para confirmar sua ida definitiva aos playoffs. Tinham pela frente os Cardinals, o rival mais embalado da segunda metade de campeonato, que esperavam estragar a festa dos mais de 50 mil fanáticos presentes no Dodger Stadium.

Max Scherzer, um dos maiores reforços que a equipe de Los Angeles trouxe no decorrer da temporada, era o abridor do jogo decisivo. Logo no primeiro confronto, o pitcher viu Tommy Edman conectar uma rebatida simples, seguida por um roubo de base. Na sequência, foi a vez de Paul Goldschmidt chegar até à 1B, e depois da eliminação de Tyler O'Neill, Scherzer fez um arremesso descontrolado e viu Edman anotar a primeira corrida da noite.

Scherzer eliminou Nolan Arenado antes que Dylan Carlson aproveitasse o erro defensivo de Corey Seager e chegasse até a base, levando Goldschmidt até a 3B. Momento de tensão alta ainda no começo da partida, mas os Cardinals não aproveitaram para ampliar o placar e o pitcher dos Dodgers enfim fechou a entrada.

Na sequência, os donos da casa, que enfrentavam o veterenao Adam Wainwright no montinho, pouco produziram nas primeiras duas entradas. Porém, no terceiro episódio veio uma grande oportunidade para os Dodgers, quando Trea Turner foi rebater com bases lotadas e apenas um out. Entretanto, o ex-Nationals não conseguiu um bom contato, ainda viu o taco quebrar, e a defesa de St. Louis conseguiu uma double play para manter a liderança.

Na entrada seguinte, apesar de acertar arremesso em Harrison Bader, Scherzer fechou os três outs sem muitas dificuldades, e viu Justin Turner empatar o duelo com um HR em direção ao leftfield.

Após ter corredores na primeira e segunda base, Scherzer deu lugar a Joe Kelly durante a quinta entrada, e o polêmico arremessador garantiu mais uma entrada sem anotação dos Cardinals. Por sua vez, Wainwrigth seguia com seu bom trabalho, segurando a ofensiva do rival até sair do jogo na sexta entrada, passando a bolinha para Luis García.

Com os bulppens ativados e algumas bases roubadas pelas duas equipes, o jogo chegou empatado até a última entrada. A apreensão tomava conta dos torcedores presentes, ainda mais quando Edman conseguiu rebatida e roubo a 2B, em cena parecida com a do começo da partida, mas dessa vez Kenley Jansen, closer dos Dodgers, eliminou os dois rebatedores seguintes.

Na parte baixa da nona entrada, Albert Pujols foi o primeiro eliminado dos Dodgers. Depois, foi Steven Souza o eliminado ao rebater a bolinha direto na mão de Bader. Na sequência, Cody Bellinger, que vem de um ano bem abaixo das expectativas, recebeu bases por bolas e roubou a 2B, ate que Chris Taylor foi para o bastão e com um HR deu fim ao duelo.

Final de partida: Los Angeles Dodgers 3 x 1 St. Louis Cardinals

Mais uma vez os playoffs da MLB mostram toda sua emoção. Os Dodgers seguem na esperança de manter a World Series sob seus domínios, e agora farão uma série divisional contra os Giants, rival conhecido do Oeste, em um duelo melhor de cinco jogos.

Por outro lado, os Cardinals saem de cabeça erguida pela recuperação que tiveram após o All-Star Game, e tem uma base sólida para alçar voos mais altos na próxima temporada.