Conteúdo

Em jogo tenebroso, Eagles são menos piores e vencem os Cowboys

2 de novembro de 2020

(por Marcos André)

É oficial. A NFC East de 2020 é uma piada completa. Todos os times são absolutamente ruins e, em muitos aspectos, mal treinados. Cowboys vs Eagles, valendo a liderança da divisão, foi um resumo perfeito do que ela é. Num confronto simplesmente vergonhoso, Philadelphia foi melhor – menos pior, na verdade – e abriu vantagem na liderança da divisão, com uma possante campanha de 3 vitórias, 4 derrotas e 1 empate.

Pela primeira vez em muito tempo, os vaqueiros começaram jogando bem. Logo no começo da partida, a defesa forçou um fumble em Carson Wentz e abriu 3 a 0. Após um touchdown de Philly, Dallas conseguiu anotar dois field goals – incluindo de 59 jardas na última jogada do primeiro tempo – para ir pro intervalo com a vantagem por 9 a 7.

Logo na primeira posse do segundo tempo, o QB dos Eagles, num passe totalmente displicente, foi interceptado. Foi nesse contexto que começou o drive que mudou o rumo do jogo. Dallas decidiu fazer uma campanha só com corridas – já que o QB DiNucci estava com muitas dificuldades no jogo aéreo. E estava dando certo. Com Elliott e Pollard se revezando, os Cowboys estavam à beira da redzone, mas uma chamada péssima de trick play resultou numa perda de 10 jardas. O que poderia ser um touchdown para abrir duas posses de bola, se tornou um FG bastante complicado, que Zuerlein desperdiçou.

A partir desse momento, os Eagles controlaram o jogo e conseguiram encaixar duas boas campanhas para touchdown. Atrás do placar e com o terceiro QB em campo, os visitantes não tinham muito o que fazer, além de aceitar a sexta derrota em oito jogos.

Placar final: Philadelphia Eagles 23 x 9 Dallas Cowboys

Do lado dos Eagles, apesar da vitória, a atuação foi preocupante. Enfrentando uma defesa que tem números historicamente ruins, o ataque sofreu bastante para avançar com a bola em quase todo o jogo. A defesa se portou bem – mas, convenhamos, um ataque conduzido por DiNucci não é parâmetro. Para os Cowboys, a temporada acabou no momento em que Prescott se conduziu. Extremamente dependente do #4, o ataque – que era o melhor da liga – se torna assustadoramente anêmico. Pressionada, a defesa, que já é muito fraca, fica em situação ainda mais delicada.

Na próxima semana, os Eagles têm uma folga antes de enfrentar o New York Giants, num jogo importante para consolidar a liderança na divisão. Já os Cowboys recebem o único invicto da temporada até o momento, o Pittsburgh Steelers. Boa sorte.