Conteúdo

Em jogo estranho e com chute no fim, Packers vencem os 49ers em Santa Clara

27 de setembro de 2021

(por Henrique Gucciardi)

 

Antes do jogo havia um nervosismo bem grande na torcida dos Packers. Era entendível também, já que o time já estava sem o All-Pro David Bakthiari e perdeu o também All-Pro Elgton Jenkins. Isso em um jogo enfrentando um dos pass rushers mais promissores da liga em Nick Bosa. Porém, a linha ofensiva jogou bem (nenhuma surpresa aqui) e um plano de jogo inteligente de Matt LaFleur ajudaram a neutralizar a ameaça da DL dos 49ers, que conseguiu apenas um sack.

O time de Green Bay conseguiu avançar com um passe de 42 jardas de Rodgers para Lazard, mas uma falta de 15 jardas forçou o time a se contentar com apenas um field goal. A defesa foi bem e segurou o ataque de Jimmy Garoppolo, e na campanha seguinte Rodgers conectou com Davante Adams na end zone, colocando 10 a 0 no placar ainda no primeiro quarto. Ambos os times trocaram punts e depois turnovers, com Garoppolo sendo interceptado por Jaire Alexander e os Packers falhando em converter numa 4ª descida.

Na campanha seguinte dos 49ers o time conseguiu avançar bem com a bola, saindo da própria linha de 4 jardas e chegando no meio do campo. Porém, Shanahan decidiu não arriscar uma 4&1 na linha de 49 jardas e devolveu a bola para o time do Winsconsin. Começando na linha de 13 jardas, Rodgers marchou com Green Bay até o touchdown, dessa vez com Aaron Jones em uma corrida de 3 jardas. Com o placar 17 a 0, parecia que os 49ers tomariam uma surra, mas um excelente retorno de Trey Sermon colocou o time da casa em boa posição de campo, que conseguiu anotar o TD com o calouro Trey Lance, indo para o intervalo perdendo por 17 a 7, mas recebendo a bola no começo do segundo tempo.

Eles não perderam tempo e fizeram uma incrível campanha de 83 jardas e mais de 7 minutos, deixando o jogo em apenas uma posse. Quando a defesa segurou os Packers a um three and out, parecia que a maré do jogo havia mudado, mas os 49ers também não conseguiram uma primeira descida e devolveram a bola. Rodgers então terminou mais uma campanha lançando para touchdown, esse para Marques Valdes-Scantling. Do jeito que a campanha dos 49ers começou, parecia que o jogo iria acabar ali. Foram dois sacks da defesa dos Packers (tudo bem que os 49ers perderam apenas 4 jardas, mas ainda assim), colocando o ataque em uma 3&14 muito difícil e igualmente importante.

É nessa hora que eu apareço para falar da arbitragem. Não são recentes os problemas das zebras com interferência de passe e faltas defensivas no geral. No “esforço” que a liga faz para ter jogos com mais pontos, eles pesam muito a mão nas defesas em faltas no quarterback, de contato na cabeça (tema para um outro texto em outro dia) e interferências de passe. Parece que qualquer contato que o defensor esteja de costas é falta, enquanto o jogador de ataque raramente é marcado com falta no mesmo tipo de contato. Os jogos com muitos pontos podem até atrair mais a atenção, mas ninguém gosta de ver partidas com muitas faltas, ainda mais quando são questionáveis.

Voltando para a 3&14 dos 49ers, Jimmy G tentou um passe fundo para Brandon Aiyuk que foi incompleto, mas a arbitragem deu interferência do CB calouro Stokes, o que deu um novo gás ao time, que avançou e marcou um TD de 1 jarda com Trey Sermon. Destaque para a tentativa bizarra de Darnel Savage no tackle. Ainda tinha bastante tempo no último quarto, mas o jogo dava a sensação de que toda campanha seria crucial.

Após a defesa dos 49ers forçar mais um three and out, chegamos em um dos lances mais bizarros do jogo. Era uma 2&10 na linha de 44 de Green Bay e os 49ers perdiam por apenas 3 pontos, então era uma bela oportunidade para queimar um pouco de relógio e pelo menos empatar o jogo. Mas Garoppolo tinha outros planos. Ele não estava interessado em apenas empatar, ele queria a vitória – dos Packers. Como eu não sei explicar direito o que aconteceu, é melhor que vocês vejam com os próprios olhos.

https://twitter.com/Jeff_Nowak/status/1442327120311631872

A defesa dos 49ers mais uma vez conseguiu segurar o ataque de Green Bay, que teve que chutar mais um field goal, colocando o placar em 27-21. Com pouco menos de 3 minutos no relógio e todos os 3 pedidos de tempo, o time da casa tinha tempo mais que suficiente para virar o jogo, só não podiam deixar tempo demais depois. Em uma 3&10, George Kittle, o melhor TE da NFL, conseguiu não só a primeira descida, mas 39 jardas, deixando o time em uma posição muito boa. Em mais uma 3&10, foi a vez de Deebo Samuel agarrar um passe e mover as correntes. Duas jogadas após essa, Kyle Juszcyk forçou seu caminho até o touchdown, dando a primeira liderança dos 49ers no jogo restando apenas 37 segundos no relógio.

Isso se mostrou muito tempo para Aaron Rodgers, que, em dois passes para Adams (e mais alguns que foram incompletos), deu uma chance para Mason Crosby ser o herói em um chute de 51 jardas. O kicker veterano colocou a bola dentro do Y, e os Packers venceram o segundo jogo seguido, ambos em horário nobre. Os 49ers perdem a primeira na temporada, e ficam um jogo atrás de Cardinals e Rams, invictos até aqui.

Final de jogo: Green Bay Packers 30 x 28 San Francisco 49ers

Os 49ers vão tentar a recuperação semana que vem contra os Seahawks, que vêm de duas derrotas seguidas. Por ser um duelo de divisão, a vitória seriaainda mais importante. Já os Packers recebem os Steelers, tentando aumentar para três a sequência de vitórias.