Conteúdo

(por Bruno Braz)

Q1

No começo do Q1, Verstappen, Norris, Pérez e Ricciardo apareceram bem. Mas a primeira volta de Lewis Hamilton trouxe um temporal, com 1:08.824, colocando meio segundo sobre a volta de Max, que já havia sido boa. As coisas começaram a mudar muito com oito minutos para o fim. Gasly apareceu muito forte, com um tempo quase idêntico ao de Max. Sainz apareceu forte, dois décimos atrás de Hamilton, subindo para segundo com seis minutos para o término.

Tsunoda aparecia bem, assim como Alonso em sétimo.

Com cinco minutos para o fim, a ordem era: Hamilton, Sainz, Verstappen, Gasly, Tsunoda, Bottas, Alonso, Norris, Pérez, Ricciardo, Ocon, Raikkonen, Stroll, Vettel e Latifi. Estavam virtualmente eliminados Russell, Schumacher, Giovinazzi, Mazepin e Leclerc, que teve a volta abortada por exceder os limites de pista, talvez por três centímetros.

Eram dois minutos para o fim e Leclerc foi para a sua tentativa de passar para o Q2, conseguindo pular para terceiro.

Quem vinha na berlinda era Russell que, também nos segundos finais, pulou para 14º, mas com a passagem de Latifi, Russell caiu para 16º e foi eliminado. Porém, a felicidade de Latifi não durou muito. Stroll o derrubou para os eliminados, sendo também derrubado na sequência. Os quatros sentiram o gostinho de passar e caíram em sequência.

No fim, a ordem foi: Hamilton, Bottas, Sainz, Leclerc, Pérez, Verstappen, Giovinazzi, Gasly, Tsunoda, Norris, Ricciardo, Alonso, Ocon, Vettel e Raikkonen. Eliminados: Stroll, Latifi, Russell, Schumacher e Mazepin.

Destaques para as Ferraris, Giovinazzi e Tsunoda perto de Gasly, além, claro, da primeira classificação em que Latifi termina na frente de Russell.

Q2

O Q2 começou estranho, com o primeiro carro indo para a pista com três minutos de tempo de treino já percorridos. E quem abriu os serviços foram Hamilton e Bottas, saindo rigorosamente juntos, com Hamilton à frente.

E Hamilton já veio para um novo temporal logo na primeira passagem com 1:08.659, mas teve o tempo excluído por limites de pista. Só que Max veio com o tempo de 1:08.567. Gasly aparecia em segundo, três décimos atrás, com Leclerc muito próximo em terceiro. Bottas era o quarto, com Sainz em quinto. Ricciardo era o sexto, Pérez o sétimo, Alonso o oitavo, Norris em nono e Ocon em 10º.

Virtualmente eliminados, Tsunoda, Vettel, Raikkonen, Giovinazzi e Hamilton, que teve o tempo excluído. O tempo que restava: seis minutos.

A segunda volta de Hamilton, a primeira valendo, veio um temporal: 1:08.386! Assumia a ponta o inglês! E com a segunda volta dos pneus. Com quatro minutos para o fim, os carros estavam no box se preparando para a última tentativa. A ordem era: Hamilton, Verstappen, Bottas, Gasly, Leclerc, Sainz, Ricciardo, Pérez, Alonso e Norris nas 10 primeiras posições. Virtualmente eliminados, Ocon, Tsunoda, Vettel, Raikkonen e Giovinazzi.

Três décimos separavam os pilotos que estavam entre quinto e décimo primeiro.

Um minuto e 40 segundos para o fim e os pilotos começam suas últimas tentativas. Novamente, seria definido no fim.

Alonso foi o primeiro a fechar a volta, mas não melhorou. O mesmo para Tsunoda. Ocon conseguiu melhorar indo para 10º. Vettel não conseguiu, fechando em 12º. Norris veio forte e conseguiu um lugar espremido no fim, com o sétimo tempo. Hamilton veio para 1:08.068! O melhor tempo do final de semana até então! Raikkonen também não melhorou.

No fim, os 10 primeiros, na ordem, foram Hamilton, Bottas, Verstappen, Leclerc, Gasly, Pérez, Norris, Sainz, Ricciardo e Alonso.

Eliminados: Ocon, Vettel, Tsunoda, Raikkonen e Giovinazzi.

Q3 e suas respostas

O Q3, além de trazer o grid da sprint, traria também algumas respostas. A Red Bull estaria escondendo o jogo? O domínio da Mercedes era mesmo real e tão acachapante assim?

A coisa começou mesmo com sete minutos para o fim, que foi quando começaram a abrir voltas. Hamilton foi o primeiro, Max vinha na sequência. A primeira parcial mostrou Hamilton melhor. O mesmo na segunda parcial. Setores roxos para Hamilton e verdes para Max. Hamilton fechou em 1:08.107 e Max em 1:08.372. Max levou um atraso de 0.265.

Com o fim das primeiras tentativas, a ordem era: Hamilton, Verstappen, Bottas, Pérez, Gasly, Sainz, Norris, Alonso, Ricciardo e Leclerc. Somente os sete primeiros estavam dentro de um segundo de diferença. A partir de Alonso, o atraso para Hamilton já era superior a um segundo.

Verstappen aparecia no rádio, reclamando de super aquecimento nos pneus dianteiros, ainda no meio da volta. Dois minutos e 40 para o fim e todos vão de novo para a pista.  As equipes que tinham dois carros no Q3, mandaram os pilotos juntos. Só Gasly e Alonso estavam sozinhos.

Max abriu sua volta. A primeira parcial foi mais lenta do que a que Hamilton tinha. A segunda também foi mais alta. Um pequeno erro no terceiro setor era a pá de cal. Hamilton ainda melhorou: 1:07.934! Voltaça!

Hamilton, Verstappen, Bottas, Pérez, Gasly, Sainz, Leclerc, Norris, Ricciardo e Alonso.

Hamilton colocou mais de quatro décimos em Max! Foi sim, acachapante!

A corrida sprint promete! Hamilton quer por que quer os três pontos da vitória.

As dúvidas que permanecem:

- A Mercedes usou a suspensão traseira que deita a traseira na reta?
- Se usou, vai usar na corrida sprint?
- Os pneus vão aguentar?
- Vai usar na corrida principal?

Saberemos de tudo isso nesse final de semana!

Até amanhã!