Conteúdo

A dinastia acabou? O que esperar para o futuro dos campeões

17 de junho de 2022

(por Rafael Lima)

O Golden State Warriors derrotou o Boston Celtics na final da NBA pelo placar combinado de 4 a 2, vencendo o jogo 6, no histórico TD Garden, por 103 a 90.

A conquista coroou uma das grandes dinastias da NBA, já que o GSW de Steve Kerr disputou seis finais em oito anos, conquistando quatro títulos, porém, após a saída de Kevin Durant em 2019, muito se falou no fim da dinastia. Os Warriors ficaram duas temporadas fora dos Playoffs, as principais estrelas sofreram com lesões, a mais grave de Klay Thompson, e a redenção em 2022 demonstrou o tamanho desse time histórico, de um Steve Kerr, treinador icônico que levou seu nono anel de campeão da Liga (cinco como atleta e quatro como técnico), de um líder como Draymond Green, adorado por sua torcida e odiado pela dos rivais, o cara que faz o trabalho sujo como ninguém.

Mas, em especial, dos splash brothers. Klay Thompson venceu uma inatividade de mais de um ano para seguir sendo importante para a sua franquia e Stephen Curry, MVP das finais, provou mais uma vez que é um dos melhores armadores da história da NBA, além de ser, sem sombra de dúvidas, o maior arremessador que esse esporte já viu.

Entretanto, o que falar do futuro deste time? Será que foi a última vez que vimos a franquia do estado dourado levantando o caneco nesta década? Díficil prever, mais ainda duvidar.

Fazendo uma análise do elenco dos Warriors, Kevin Looney, Andre Iguodala, Otto Porter Jr., Nemanja Bjelica, Damion Lee, Juan Toscano-Anderson e Gary Payton II estão com contratos expirantes, e o Golden State tem a maior folha salarial da liga, precisando se adequar.  Apesar disso, alguns jogadores experientes certamente gostarão de defender os campeões, o que pode fazer o time se reforçar bem na free agency, mesmo sem espaço financeiro.

A próxima temporada terá o último ano de contrato vigente de Andrew Wiggins e, talvez também de Green, já que depois ele terá um player option e, mesmo que tudo indique que ele irá querer ficar, já terá mais idade e culminará também no penúltimo ano de Klay Thompson.

O trio principal já sofreu com lesões e o quarto principal nome da equipe só atuará na próxima temporada, pois não deve aceitar reduzir seu salário para o futuro. Portanto, sendo assim, a melhor chance desta dinastia chegar ao quinto troféu é na próxima temporada, já que não perderá peças fundamentais e nem terá suas estrelas com idades muito avançadas.

Caso não haja lesões nos All-Stars, os Dubs novamente entrarão numa temporada como o time a ser batido, porém, não será nada fácil se manter no topo, já que algumas equipes virão muito fortes.

independentemente do que acontecer, esse time já fez história e, gostando ou não, presenciamos a revolução, a modernidade, o ponto de transformação do basquete. Você pode amar ou odiar, mas com certeza é privilegiado por assistir essa trajetória histórica.